Foto: Marcello Lima, piloto da categoria MX2

Sexta etapa da Superliga Brasil de Motocross promete ser acirrada

Foto: Marcello Lima, piloto da categoria MX2

Foto: Marcello Lima, piloto da categoria MX2

Restando apenas um dia para a sexta e penúltima etapa da Superliga Brasil de Motocross, a briga pelos títulos da competição continua acirrada. A diferença de pontos entre pilotos na maioria das categorias é muito pequena, o que torna a prova deste final de semana (23 e 24), em Canelinha (SC), essencial para quem busca o título da temporada 2010.

Swian Zanoni é o piloto que está mais próximo de ser campeão. O competidor, que disputa na MX1 e MX2, está com uma vantagem de 33 pontos na segunda categoria e pode conquistar a vitória antecipadamente. “O meu foco é a pontuação no campeonato. Não quero me desgastar porque corro em duas categorias”, explicou. Na MX1, a diferença entre Swian e o segundo colocado, Leandro Silva, é de apenas sete pontos.

Na MX3, o paranaense Davis Guimarães está 13 pontos à frente do paulista Cristiano Lopes. O primeiro colocado na tabela tem obtido bons resultados nas provas, mas também foi favorecido pela ausência de Milton Becker, que liderava a competição antes de se acidentar.

Wellington Valadares é o ponteiro entre os competidores da MX4, categoria que teve início na última etapa. O piloto de Indaiatuba está com apenas três pontos de vantagem sobre Léo Lopes. “A minha expectativa para a prova é boa, já que Santa Catarina é uma fábrica de pilotos. Acredito que a corrida vai ser bem disputada”, comentou Wellington.

O paranaense Endrews Armstrong é o líder da MXJr. Com uma diferença de nove pontos de Anderson Amaral, o piloto segue em busca da vitória na corrida de Canelinha (SC). “Eu vou lá sem pensar no campeonato. Quero largar bem e chegar na etapa final vencendo o maior número de provas possíveis”, disse.

A CRF-230 tem como primeiro colocado na classificação geral Nivaldo Viana. Com apenas cinco pontos de vantagem sobre Ismael Rojas, o piloto terá que brigar para permanecer no mesmo posto da categoria monomarca. “Tenho treinado bastante para essa etapa. Estou confiante porque minha moto está com motor novo e eu estou com uma preparação boa no meu equipamento”, afirmou.

O goiano Kioman Munoz, primeiro colocado da 65cc, vai ficar fora da sexta etapa. O piloto trincou um osso da mão esquerda durante um treino e estará longe das pistas por três semanas. A ausência de Kioman favorece Djalma Brito, que está na segunda posição do campeonato e sete pontos atrás do líder.

A Superliga Brasil de Motocross tem patrocínio da Honda, Mobil e Aymoré Financiamentos, co-patrocínio da Pirelli, Consórcio Nacional Honda e apoio da rádio Jovem Pan.

Serviço:
Superliga Brasil de Motocross – 6ª etapa
Data: 23 e 24 de outubro de 2010
Local: Motódromo Internacional de Canelinha (SC)
Endereço: Av. Prefeito Silvestre Nunes, s/nº – Canelinha (SC)

Programação em Canelinha (SC):

Sábado (23)

Treinos livres
MX2 9h30
65cc – 10h
MX3 – 10h25
CRF230 11h15
Júnior – 11h40
MX1- 12h10

Treinos classificatórios
MX2 – 13h30
65cc – 14h
MX3 – 14h25
CRF 230 – 15h15
Júnior – 15h40
MX1 – 16h10

Domingo (24)

Warm-up
MX2 – 8h
65cc – 8h20
MX3 – 8h40
CRF230 – 9h
Júnior – 9h20
MX1 – 9h40

Corridas
MX3 – 10h50
65cc – 11h30
MX2 – 12h35
CRF 230 – 13h25
Júnior – 14h
MX1 – 15h10