Shimmy, curto, scooters, câmara, MZ Simpson etc

Shimmy, curto, scooters, câmara, MZ Simpson etc

Shimmy, curto, scooters, câmara, MZ Simpson etc

Tite, li o teste da XT 660 efetuado por ti, e de fato confirmam quase todos os itens, de desempenho e agilidade da moto. A minha tem 11.000 kms, anda muiiito, mas em curvas de alta, em torno de 130 km/h ela balan‡a exageradamente. Ser  que o pneu traseiro ‚ mais off do que on? Notaste esse shima no teste, ou nem todas fazem isso?
Adalberto – Florian¢polis

R: Berto, primeiro veja a calibragem, alinhamento, balanceamento e estado do pneu traseiro. NÆo ‚ normal esse shimmy. Na minha moto eu uso pneus Dunlop que sÆo de desenho bem misto e rodo sossegado tanto no asfalto quanto na terra, nem sequer mudo a calibragem.

Curto
O site ‚ otimo e nos traz muitas informa‡äes altamente necess rias para o mundo dos motociclistas.
Marcelo – uberlƒndia mg

R: Assim que gosto: objetividade!

Scooters
Tite, Cumprimentos pela propriedade das suas respostas e coment rios. NÆo d  pra duvidar de que vc muito tem contribu¡do para aprimorar pilotagem segura de muitos moticiclistas por esse nosso Brasil. Tenho uma Burgman 125, rodinha pequena. Ador vel para uso urbano sem buracos que pretendo trocar por scooter de rodas maiores mais confort veis (Neo), que, todavia, tem motor pouco potente para fazer pequeno percurso de estrada vicinal com subidas. PERGUNTO: vc apostaria no lan‡amento pela Honda, ainda em 2007 de uma scooter autom tica de rodas grandes (+-16″) e maior cilindrada do que a NEO? Dependendo da sua resposta vou esperar. Na minha opiniÆo as montadoras estÆo demorando demais para atender a demanda de motos utilit rias autom ticas de cilindradas m‚dias (125 a 400).  tendˆncia mundial nas grandes cidades com deficit rio sistema coletivo de transporte! Concorda?
Carlos – Serra Negra, SP

Foto: MZ Simpson: andava de r‚!

Foto: MZ Simpson: andava de r‚!

R: Humm, nÆo concordo! Certamente a Honda nÆo lan‡ar  nenhum produto com essas caracter¡sticas porque a nossa legisla‡Æo ‚ burra e ineficaz. A Honda nÆo investir  em scooters enquanto esse ve¡culo for equiparado …s motos. No dia que scooter puder ser pilotado por motoristas de carro ou maiores de 16 anos pode ter certeza que a Honda entra no segmento. Eu concordo com a postura, al‚m do mais, em cidades com ruas esburacadas os scooters de roda 10 polegadas sofrem demais!

Cƒmara
Em rela‡Æo ao questionamento do motonliner Ralph de Canoas RS, venho esclarecer que existem cƒmaras de ar refor‡adas de diversas marcas para a pr tica do Enduro. Custam em torno de R$ 50, mas valem cada centavo. Uso na minha Tornado para o uso di rio e nÆo tive nenhum furo at‚ hoje.
Marcello – Rio de Janeiro RJ

R‚
MZ de marcha … r‚: nÆo ‚ da minha ‚poca, mas “ouvi dizer” que a MZ, moto alemÆ que foi lan‡ada aqui na d‚cada de 80, de vez em quando andava pra tr s! o piloto engatava primeira, acelerava pensando que ia pra frente e a moto saia de r‚. era tombo certo. isso tem explica‡Æo t‚cnica?
Emilio – Arax -MG

R: Em¡lio, NapoleÆo tamb‚m nÆo ‚ da minha ‚poca mas eu conhe‡o a hist¢ria dele!  verdade, a MZ (assim como alguns karts dois tempos) eventualmente andavam pra tr s, mas era s¢ quando o caboclo fazia a moto pegar no tranco de r‚! Ela pegava e sa¡a feito louca andando pra tr s! J  aconteceu isso comigo de kart e quase atropelei todo mundo que estava nos boxes!

MacarrÆo
Tite, gostaria de parabenizar pelo livro, pelo site e pelo atendimento do Sr. Harada. Tenho uma Fazer e estou com d£vida quanto ao reparo de pneu sem camara. Qual seria a maneira correta de reparar: remendo frio interno ou com aquela borracha espetada direto no pneu (que chamam de macarrÆo), visto que o pneu de moto nÆo tem a mesma estrutura que a de carro.
Janio – Diadema SP

R: humm, vc foi mencionar macarrÆo bem antes do almo‡o! Olha, como a Fazer ‚ uma moto de baixa potˆncia, que alcan‡a at‚ 140 km/h, esse tipo de remendo serve em casos de emergˆncia. O correto ‚ a vulcaniza‡Æo, mas nem todo lugar vc consegue achar um cabra borrachento que saiba desmontar o pneu de moto. Por isso aconselho a levar esse kit na mochila, principalmente em viagens aos confins do Brasil.

Curvas
Tite, Tenho uma Fazer 250, essa ‚ minha terceira moto e estou feliz com essa Yamaha. Moro em Floripa e nÆo sei se vc conhece, mas aqui tem um morro chamado Morro das Sete Voltas, onde as curvas sÆo de 180 graus, como fazer melhor, curvas desse tipo? Qual o risco maior em um erro numa curva desse tipo? Fa‡o geralmente a 40 Km/h mas a impressÆo ‚ que se fizer no ponto certo fa‡o-as mais rapido. Quando soube da reportagem da R1 2007 em uma revista fiquei doido de curiosidade sobre novidades dessa m quina linda!Fiquei muito contente de saber que vc estava entre os pilotos de teste e com inveja (brincadeira) de te ver sobre uma das melhores motos do mundo! Parab‚ns, sou seu fÆ e estou feliz de vˆ-lo na capa da revista!!
Sandro – Florian¢polis, SC

R: Conhe‡o bem esse morro e toda Floripa! àia, o risco ‚ vc sair voando morro abaixo e se espatifar em cima de algum surfista. NÆo d  pra ensinar a fazer curvas por escrito, continue treinando que uma hora vc pega as manhas. Essa sua inveja da minha profissÆo vai desaparecer assim que olhares meu extrato banc rio!

Motoclubes
TITE, venho protestar com nos mesmo, ditos motociclistas e tamb‚m contra os ditos MOTOCLUBES, que nada fizemos para protestar quanto a portaria 203/2006 que entra em vigor dia 1/8/7, ter que colocar adesivos e ter o selo nos capacetes. Vejo que ‚ importante sim, mas os capacetes que j  apagaram o selo mas estÆo em perfeito estado de uso, e os que a pol¡cia utiliza, ser  que serÆo fiscalizado? Teremos novamente que investir como j  fizemos nos kits primeiros socorros, lembra. Cade o governo proibindo a fabrica‡Æo dos capacetes abertos? Esta hist¢ria de deixar o povo decidir ‚ s¢ conversa. O mais importante depois do capacete ‚ a parte trazeira da moto, ai vemos motos novas chegar ao mercado com cada lanterna trazeira, as vezes menor que as cetas. Precisamos ser vistos de longe. O que vemos ‚ fabricantes que nÆo houve o motocilcista, faz o que est  em sua cabe‡a. Desculpe mas tinha que registrar esta indigna‡Æo e protesto.
LUIZ – LONDRINA – PR
O Edson Lobo deu um bom resumo do que estÆo virando CERTOS Motoclubes pelo Brasil afora. Claro que ‚ necess rio saber separar o joio do trigo, mas em muitos casos ‚ isso que ocorre. Existem Motoclubes e “Motoclubes”.
Leonardo – Santos/SP
A¡ tio, adorei seu editorial, o fil¢sofo e o idiota, descobri o porque de ap¢s 20 anos de trilhas e estradas, nunca me associei   nenhum moto clube, al‚m de desopilar o figado de tanto rir.
Aristeu – Santo Andr‚ – SP

R: Luiz, t  protestado! L‚o, concordo com vc: uma coisa ‚ uma coisa e outra coisa ‚ outra coisa e vice-versa!

Intruder
Oi, recentemente comprei uma intruder 125, com vontade de aumentar a potˆncia de uma olhada no site, que por sinal est  de parab‚ns, ‚ de grande valia para n¢s, motociclistas, enfim, v¡ o macete do tubo, mas nÆo fala pra que serve, pe‡o-lhe humildemente que me ajude a aumentar a potˆncia da minha pretinha! Ah, nÆo deixa de falar sobre o macete.
Douglas – RIO DE JANEIRO

R: No f¢rum Motonline tem um t¢pico sobre esse assunto!