Caminho da Serra

Sobe e Desce na Serra do Rio do Rastro

Mirage 250cc

Mirage 250cc

Após a última viagem no ano passado fiquei com aquela sensação de que estava faltando algo. Por mais que trabalhe, saia, etc, sentia que alguma coisa não estava legal. Agora sem moto própria e morando em outra cidade, recém consegui um emprego e estavam acontecendo algumas coisas não muito boas nos meus dias, o clima estava tenso. Só havia uma solução (além de acender incensos): viajar.

Novos ares sempre resolvem problemas, fazem você espairecer, ver as coisas sob novas perspectivas. Tenho uma irmã que mora em Araranguá/SC que faz tempo que queria visitar. Juntando isso ao fato de a Serra do Rio do Rastro não ser muito longe de lá e que o Miguel tem moto e também estava louco para sair um pouco, montamos um roteiro bem simples: Guaíba – Araranguá – Serra do Rio do Rastro – Araranguá – Guaíba.

Panorâmica Serra do Rio do Rastro

Panorâmica Serra do Rio do Rastro

Morro dos Conventos

Morro dos Conventos

Saímos na sexta após o Miguel sair do trabalho (18h). Só para sair de Porto Alegre, levamos 1h. Depois o trânsito ficou bem mais tranquilo, tanto que após Torres parecia que só havia nós na estrada.

Sempre viajei pilotando, mas dessa vez o desafio foi ir na garupa da Mirage 250cc. Não sou  muito paciente, até achei que ficaria muito entediada, mas comecei a procurar coisas para me ocupar como ver o céu da noite que estava repleto de estrelas. Simplesmente lindo. Fiquei vários minutos só contemplando aquela beleza.

Estrada de chão

Estrada de chão

Abri a viseira do meu capacete, fechei o olhos e fiquei sentindo o vento bater geladinho como se eu estivesse voando. Chegamos em Araranguá quase 23h. Minha irmã e o meu cunhado nos esperavam com uma torta de morango e leite condensado.

Dia seguinte fomos em direção a Lauro Müller. No caminho, em vez de ir por Criciúma, fomos por Forquilhinha, o que nos proporcionou uma bela experiência com a Mirage, eu e Miguel numa estrada de chão por uns 12km. A estrada devia estar em obras ou coisa assim, pois estava cheia de caminhões. Mas deu tudo certo.

Tudo o que me falavam sobre aquela estrada da Serra do Rio do Rastro não se compara ao que se vê lá naquelas curvas, respirando aquele ar, vendo aquela infinidade de tons de verde, as hortênsias e até uma família de quatis que encontramos. Vários mirantes, várias fotos para a posteridade. Aquele lugar é mágico.

Vista do Mirante

Vista do Mirante

Depois de um farto almoço em Bom Jardim da Serra, era hora de descer! Gravamos um vídeo bem bacana.

Quatis

Quatis

Na manhã do dia seguinte, fomos ao Morro dos Conventos. Eu já havia ido lá, mas de qualquer forma, a vista do farol é sempre um espetáculo. De lá pode-se ver as dunas, o rio Araranguá e o mar. Na areia vemos os carros e motos curtindo o sol quente que era amenizado pelo vento fresco.

Fim de semana show! Mesmo na garupa, gostei muito desses 860 km. Até tive algumas idéias de fazer outras viagens por lugares aqui pela região sul em uma moto custom. Mas bem, apesar do tempo ter passado voando, voltei muito mais leve e com as ideias em ordem. Logo estaremos na estrada novamente.

Caminho da Serra

Caminho da Serra