Sobre Injeção eletrônica

Bom dia Bitenca li algumas reportagens certa vez dizendo que quando trocamos a curva do escape ou a ponteira ou os dois juntos seria melhor que trocasse seu CDI. O mesmo vale para motos com injeção? E se nao achar um ecu mais agressivo ou que possa regulá-lo ?
Obrigado. Pedro 22, Itapira, SP

R: Olá Pedro,
Não é tão simples assim. Deve-se verificar qual o objetivo em termos de mudança de comportamento /performance desejado. Normalmente a simples mudança da ponteira ou do sistema de descarga de uma moto vai permitir uma saída mais rápida dos gases, mas isso por sí só não garante melhora. Principalmente nos novos motores injetados ou mesmo nos carburados com sistema a vácuo. Nas injetadas, uma pequena melhora no fluxo dos gases a ECU pode gerenciar e melhorar a performance mas uma alteração mais radical vai demandar um novo mapa para a injeção e outro sensor de oxigênio.

Sobre Injeção eletrônica

Sobre Injeção eletrônica

Quanto a ignição, normalmente ela não necessita ser trocada, a não ser que seja desejavel superar o limitador de rpm, modificar a curva de avanço ou aumentar as características elétricas da faísca.
Se você não achar um ECU que sirva para sua moto, tente ajustar pelo Powercommander, que conectado depois da ECU original, altera os parâmetros do mapa original para seu ajuste ideal.
Mas perceba que para melhorar um motor você precisa de muito equipamento de medição, (ex: dinamômetro) um bom especialista e saber exatamente o que quer, caso contrário sua moto provavelmente vai piorar em relação à original. Um batalhão de engenheiros se servindo de equipamento de última geração e muito investimento não é fácil de superar.
As únicas ações disponiveis para melhora de performance está no sentido de eliminar as perdas inerentes à redução de emissões e economia de combustível, o que é no mínimo questionável para uma moto que não seja de competição. Abraços