Sono durante o dia, após noite bem dormida, pode ser sintoma de doença neurológica

ReuniÆo gratuita na APM em 5 de maio re£ne pacientes, familiares e demais interessados para esclarecimento sobre a narcolepsia

Aquele aluno que sempre dorme durante a aula, a senhora que cochila no meio de uma reuniÆo de trabalho ou o motorista que provocou um acidente por dormir ao volante sÆo alguns dos exemplos de pessoas que podem sofrer de uma grave doen‡a neurol¢gica: a narcolepsia.

Embora j  exista tratamento eficaz, grande parte dos portadores permanece a vida inteira sofrendo por sonolˆncia diurna excessiva sem imaginar que possui um problema de sa£de e ainda sendo constantemente taxado de pregui‡oso ou dorminhoco.

Com o intuito de divulgar a doen‡a e incentivar o diagn¢stico e tratamento de narcol‚pticos, a Associa‡Æo Paulista de Medicina (APM) promove, em 5 de maio, reuniÆo para pacientes de narcolepsia, amigos, familiares e p£blico em geral

Organizada pelo dr. Rubens ReimÆo, coordenador cient¡fico do Departamento de Neurologia da APM, abordar  as dificuldades psicossociais que os portadores enfrentam pela falta de compreensÆo da doen‡a no conv¡vio social.

Outra participante ser  a assistente social do Hospital das Cl¡nicas, Heloisa Helena Dal Rovere. Ela falar  sobre os freqentes r¢tulos de pregui‡osos atribu¡dos a narcol‚pticos, que chegam a perder o emprego ou a repetir o ano na escola por eventuais faltas, queda de rendimento e constante sonolˆncia, dificuldades incompreendidas pela sociedade.

Os encontros na APM vˆm acontecendo h  cinco anos com o objetivo divulgar esse dist£rbio do sono, at‚ hoje pouco conhecido, e tamb‚m para revelar novos casos, formas de tratamento, al‚m de permitir que os portadores voltem a usufruir uma vida normal.

PéBLICO ALVO – Desde que o Departamento de Neurologia da APM iniciou os encontros, j  foi poss¡vel identificar diversos pacientes com os sintomas caracter¡sticos em meio ao p£blico.

Pacientes j  diagnosticados tamb‚m sÆo importantes, para que, em contato com outros portadores, os estimulem a entender melhor o problema, aprendendo a contorn -lo e, com isso, a viver melhor e auxiliar outras pessoas acometidas pela doen‡a.

A reuniÆo ‚ aberta nÆo apenas a portadores de narcolepsia, mas tamb‚m …queles que sentem sonolˆncia diurna excessiva, mas nunca procuraram um especialista. Conforme o caso, o paciente poder  ser encaminhado pelo dr. Rubens ReimÆo para avalia‡Æo no Hospital das Cl¡nicas da Universidade de SP, onde o especialista ‚ livre-docente da DivisÆo de Cl¡nica Neurol¢gica. O hospital oferece tratamento e medica‡Æo gratuitos.

NARCOLEPSIA – A Narcolepsia ‚ um grave dist£rbio do sono e tem como principal conseqˆncia a sonolˆncia diurna excessiva. No Brasil, cerca de 40 mil pessoas sofrem do problema, e a maioria nÆo sabe da doen‡a. Isso porque al‚m de pouco divulgada, seu diagn¢stico ‚ bastante complexo, pois os sintomas sÆo freqentemente confundidos com caracter¡sticas comuns. Por esse motivo, muitas pessoas passam a vida inteira sem saber que sÆo portadoras do mal e acabam levando r¢tulos de pregui‡osos ou dorminhocos.

Os portadores correm perigo na realiza‡Æo de atividades como dirigir, operar m quinas perigosas ou em outras a‡äes que exigem concentra‡Æo. Al‚m de risco de vida, o paciente est  sujeito a dificuldades na escola, no trabalho e at‚ mesmo em casa, quando h  falta de compreensÆo de familiares e amigos. Como a narcolepsia ‚ cr“nica, o tratamento deve prolongar-se por toda a vida e ‚ realizado por meio de estimulantes.

ReuniÆo de pacientes de Narcolepsia
Data: 5 de maio, s bado
Hor rio: 9h …s 12h
Local: Audit¢rio da APM
Endere‡o: Av. Brigadeiro Luis Antonio, 278 – Bela Vista – SP
Informa‡äes e Inscri‡Æo: (11) 3188-4253 com Denilza