Stefany Serrão fez duas excelentes provas em sua estreia no Mundial de Motocross - Foto de Idário Café

Stefany Serrão faz brilhante estreia no Mundial de Motocross

Com duas sólidas baterias a brasileira ficou entre as 12 melhores do mundo.

Stefany Serrão fez duas excelentes provas em sua estreia no Mundial de Motocross - Foto de Idário Café

Stefany Serrão fez duas excelentes provas em sua estreia no Mundial de Motocross – Foto de Idário Café

A cidade de Doha, no Qatar, recebeu neste sábado (28/2) a abertura do Campeonato Mundial de Motocross 2015. Junto as classes MXGP e MX2, foi disputada também a primeira etapa do Campeonato Mundial de Motocross Feminino, onde a piloto brasileira Stefany Serrão disputou pela primeira vez em sua carreira uma prova desta competição.

A paulista realizou duas excelentes baterias para terminar a etapa na 12ª colocação geral. Uma boa largada na bateria inicial a deixou na quinta posição mas por azar uma queda ainda na primeira volta a fez voltar a pista na última colocação. Stefany conseguiu ainda fazer uma boa recuperação para receber a bandeirada em 13º. “Quando cai levei uma pancada que me fez sentir muita dor e demorei para me recuperar. No final consegui fazer boas ultrapassagens e subir algumas posições”, disse a brasileira.

A piloto brasileira conquistou a 12ª classificação geral na classe Feminina no Qatar - Foto de Idário Café

A piloto brasileira conquistou a 12ª classificação geral na classe Feminina no Qatar – Foto de Idário Café

Na prova seguinte, que aconteceu logo após as baterias iniciais da MX2 e MXGP, Stefany precisou enfrentar canaletas muito profundas já que a manutenção do circuito no Mundial é feita apenas no início do dia e depois não se mexe mais na pista, apenas na reta de largada antes de cada prova. Com mais uma excelente largada, Stefany Serrão se colocou novamente no pelotão da frente mantendo a sexta posição. Apesar de perder algumas posições ao longo dos 20 minutos de prova, a brasileira garantiu uma excelente 9ª colocação para garantir o 12º posto na soma das bateiras.

“Ninguém é capaz de imaginar o tamanho das canaletas que tinham na pista depois das duas baterias que aconteceram antes da nossa segunda prova. Foi um teste de resistência conseguir pilotar sem erros. Felizmente tive um bom desempenho e consegui um 12º lugar na geral. Acredito que por nunca ter competindo no Mundial, o resultado está de bom tamanho. Nunca tive contato com esse tipo de pista e a maneira das outras meninas pilotar. Além disso, não tinha uma moto perfeita para o meu estilo de pilotagem. Em geral estou muito satisfeita com tudo que vivi e aprendi nestes dias aqui no Qatar. Se possível quero fazer outras etapas”, completou Stefany Serrão.

Stefany retornou ao Brasil já neste domingo (1/3), e nesta semana retoma sua rotinas de treinos na fase final de sua preparação para as provas nacionais.

Separador_motos