STJD confirma redução de pena a Muffato

Em sessÆo realizada ontem, segunda-feira, no Rio de Janeiro, o Supremo Tribunal de Justi‡a Desportiva da Confedera‡Æo Brasileira de Automobilismo ratificou a portaria 03/03, baixada neste mˆs pelo presidente da entidade, Paulo Scaglione.

Por cinco votos a zero, o ¢rgÆo confirmou a suspensÆo do piloto David Muffato (Repsol) por uma corrida, j  cumprida na sexta etapa em SÆo Paulo, e a multa de 50 UP’s – cerca de R$ 5.000,00. Desta forma, o vice-l¡der da temporada est  liberado para voltar … categoria a partir da pr¢xima prova, marcada para 17 de agosto em Curitiba.

Muffato havia sido punido pela CBA em fun‡Æo dos incidentes verificados em Londrina. Na oportunidade, al‚m de se envolver em acidentes com Pedro Gomes, o paranaense disparou acusa‡äes consideradas ofensivas … honra do piloto paulista em entrevista ao vivo pela TV Globo. Mais tarde, Muffato arrependeu-se e apresentou pedido de desculpas, mas a CBA, por meio da portaria 02/03, resolveu puni-lo com o afastamento por duas corridas.

Na v‚spera da prova em Interlagos, os advogados de Muffato conseguiram liminar na Justi‡a que o autorizava a participar do evento. Muffato, por‚m, abriu mÆo do documento, j  que horas antes havia recebido intima‡Æo do STJD para apresentar explica‡äes sobre o epis¢dio de Londrina. Dias depois, o pr¢prio presidente Paulo Scaglione resolveu abrandar a puni‡Æo, reduzindo a suspensÆo para uma corrida, mas mantendo o pagamento da multa. A £ltima palavra, no entanto, caberia ao STJD.

Muffato compareceu ao STJD na companhia do advogado Augusto Faletti. A fita da corrida no norte paranaense foi exibida e os membros do tribunal pediram ao piloto que comentasse os trechos que provocaram a polˆmica. Consideraram satisfat¢rias as suas explica‡äes e, por unanimidade, mantiveram o teor da portaria 03/03.

“Foi pior do que ficar parado na largada. Nunca tinha entrado num tribunal, e essa hora inteira que passei l  foi angustiante. Felizmente, tudo acabou bem. Acho que acertei ao abrir mÆo da liminar. Questäes esportivas devem ser mantidas no ƒmbito esportivo. Eu tinha convic‡Æo de que o STJD faria justi‡a. Assumi meus erros e j  havia pago um pre‡o alto por eles. Agora, nÆo vejo a hora de voltar a correr. O Ingo que me espere, porque vou para Curitiba disposto a recuperar a lideran‡a”, avisa Muffato.