Casey Stoner, Repsol Honda Team, Silverstone QP

Stoner arrasa recorde do circuito na qualificação de Silverstone

Casey Stoner, Repsol Honda Team, Silverstone QP

Casey Stoner, Repsol Honda Team, Silverstone QP

Casey Stoner disparou com a sua Repsol Honda para a pole ao assinar novo recorde do traçado para bater Marco Simoncelli (San Carlo Honda Gresini Team) e Jorge Lorenzo (Yamaha Factory Racing), todos eles a rodarem abaixo da antiga melhor marca da pista.

Foi sob um céu cada vez mais escuro que Casey Stoner levou a melhor sobre a concorrência na luta pela pole de MotoGP assinando, pelo caminho novo recorde do traçado com uma volta canhão de 2m02,020s; mais de um segundo mais rápido que a anterior melhor marca do traçado assinada por Jorge Lorenzo no ano passado. Simoncelli ficou perto, em segundo com uma marca de 2m02,208s, com Lorenzo em terceiro, a 0,029s do italiano.

A sessão foi uma festa de quebra de recorde, a começar logo quando Simoncelli se colocou no topo da tabela da tempos no primeiro quarto do treino, seguindo-se Lorenzo aos 30 minutos com menos 1,5s que a sua melhor marca dos livres, e depois Stoner, que assinou um registo de 2m02,442s. Simoncelli voltou à carga com 2m02,389s, mas depressa foi batido por Stoner.

O resto do pelotão assinou tempos mais lestos que ontem, com Ben Spies (Yamaha Factory Racing) a liderar a segunda linha da grelha de partida para o AirAsia British Grand Prix com uma marca de 2m02,677s, mais de um segundo mais rápido que o seu tempo dos livres, seguindo-se o companheiro de equipa de Stoner, Andrea Dovizioso, com 2m03,212s. Karel Abraham (Cardion AB Motoracing) sofreu queda no início da sessão, mas logrou regressar à acção após rápido exame médico para terminar com o sexto tempo, tornando-se assim no melhor representante da Ducati com a marca de 2m04,151s.

Nicky Hayden vai partir da sétima posição, a 0,153s de Abraham, e seguido de Colin Edwards (Monster Yamaha Tech 3), que continuou a melhorar os tempos enquanto ainda recupera de fractura na clavícula. Álvaro Bautista (Rizla Suzuki) qualificou-se em nono, a 0,012s de Edwards, enquanto Randy de Puniet (Pramac Racing) fechou a lista dos dez melhores com 2m04,586s

Valentino Rossi (Ducati Team) terminou a qualificação em 13º, atrás de Hiroshi Aoyama (San Carlo Honda Gresini), em 11º, e de Héctor Barberá (Mapfre Aspar), em 12º. O italiano lutou ao longo de todo o fim-de-semana para encontrar uma afinação para a GP11 enquanto, ao mesmo tempo, tratou de conhecer a pista aos comandos da sua montada.

Cal Crutchlow (Monster Yamaha Tech 3), que até ao momento teve um grande fim-de-semana, caiu ao cabo de duas voltas, fracturando a clavícula e sofrendo uma contusão. Toni Elías também foi ao chão na primeira metade da qualificação.