Stoner conquista terceira vitória em casa

Stoner conquista terceira vitória em casa

Stoner conquista terceira vitória em casa

Casey Stoner garantiu soberba terceira vitória consecutiva em casa depois de emocionante batalha com Valentino Rossi ao longo de toda a corrida em Phillip Island e com Jorge Lorenzo a ficar pelo caminho logo na primeira curva.

Após a brilhante demonstração de forma com o segundo posto no regresso à acção no Estoril depois de dois meses de paragem, Casey Stoner apresentou-se ao mais alto nível em Phillip Island ao levar de vencida a terceira corrida consecutiva em casa.

Vindo da pole, o australiano viu-se batido por Dani Pedrosa. O piloto da Repsol Honda, que ocupava a terceira posição da grelha, voltou a fazer uma das suas partidas canhão, assumindo a liderança da prova. Enquanto isso, Jorge Lorenzo partia mal e via-se batido, entre outros, por Nicky Hayden.

O jovem espanhol da Fiat Yamaha tentou de imediato recuperar as posições perdidas, mas acabou por cometer um erro que lhe saiu muito caro. Lorenzo tocou em Hayden e acabou na gravilha, isto enquanto o norte-americano se viu forçado a longa e morosa incursão por fora de pista antes de voltar à corrida. Já Lorenzo não teve a mesma sorte e acabou por desistir, felizmente sem lesões conforme verificado após uma visita ao centro médico.

Entretanto, Pedrosa tentava tudo para se manter na frente da prova, mas tal seria sol de pouca dura, com Stoner, primeiro, e Valentino Rossi, logo a seguir, a passarem o jovem espanhol para levarem a cabo uma corrida totalmente à parte dos demais.

Stoner, com uma decoração especial na sua Desmosedici GP9, levou a cabo uma corrida imaculada enquanto Rossi tudo tentou para levar a melhor sobre o homem da casa. Mas a verdade é que o australiano esteve em excelente plano, deixando por algumas vezes o rival italiano da Fiat Yamaha rodar mais próximo no que parecia ser uma verdadeira avaliação das capacidades de ataque do transalpino e de resposta da Ducati.

Mas a verdade é que o homem da Ducati Marlboro deteve sempre o controlo da prova e acabou mesmo por vencer pela terceira vez consecutiva, enquanto Rossi teve de se contentar com a segunda posição. Um resultado que vinga o quarto lugar no Estoril (o primeiro fora do pódio para Rossi em Portugal) e que se poderá revelar muito importante em termos de campeonato devido ao abandono de Lorenzo, que está agora a 38 pontos de distância de Rossi quando faltam duas corridas para o final da época.

Enquanto tudo isto, Pedrosa era, uma vez mais, um solitário terceiro classificado naquilo que acabou por ser uma corrida sem grande história por parte do espanhol. Mais atrás, em quarto, ficou Alex de Angelis, da San Carlo Honda Gresini, o melhor entre os homens das formações satélite, isto enquanto Colin Edwads levou a sua Monster Yamaha Tech3 ao quinto posto.

Andrea Dovizioso (Repsol Honda), Marco Melandri (Hayate Racing), Randy de Puniet (LCR Honda), Mika Kallio (Pramac Racing) e Toni Elías (San Carlo Honda Gresini) completaram a lista dos dez primeiros, enquanto Hayden acabou mesmo por terminar na 15ª posição depois do azar da primeira volta.