Stoner, Pedrosa e Dovizioso com início forte em Sepang

Stoner, Pedrosa e Dovizioso com início forte em Sepang

Stoner, Pedrosa e Dovizioso com início forte em Sepang

Os pilotos da Repsol Honda Casey Stoner, Dani Pedrosa e Andrea Dovizioso iniciaram o intenso programa de três dias de Teste Oficial em Sepang, dividindo o plano de trabalho da formação de fábrica e completando uma primeira sessão muito satisfatória.

Dovizioso começou o dia aos comandos da sua RC212V com um garfo frontal de 2011 e também ensaiou a nova versão do chassis da moto pela primeira vez. Stoner e Pedrosa continuaram a rodar com as suspensões de 2010, com o australiano a assinar o melhor tempo do dia com uma marca de 2m01,574s, enquanto o espanhol teve sensações positivas com a clavícula, que ainda está em recuperação.

”Foi um dia muito positivo,” disse Stoner. “Não fizemos muitas alterações à afinação para compararmos com o que tínhamos em Valência e estou contente por ver que, mesmo num circuito diferente, ainda funcionou muito bem aqui em Sepang. Depois fizemos algum trabalho com a travagem do motor para reduzirmos algumas vibrações e parece que encontrámos uma boa solução. Nos próximos dias vamos começar a testar algo novo, mas para mim foi uma forma muito boa de voltar à pista depois da paragem de Inverno.”

Da mesma forma, Pedrosa também ficou muito contente após o primeiro dia e disse: “A minha prioridade era ver como estava aos comandos da moto depois de tanto tempo sem rodar e as sensações foram positivas. É claro que ainda tenho pouca força em travagem e sinto alguma falta de estabilidade no ombro nas mudanças de direcção, mas já não tenho parafusos e isso é muito positivo para mim. Comecei com a moto de 2010 para recuperar as sensações porque na segunda metade da época a moto estava competitiva e queremos começar a melhorar a partir daí. Depois testei novo braço oscilante e novo chassis, nas duas últimas tiradas, e a minha melhor volta foi feita com os novos componentes, o que também é positivo. O plano para amanhã (quarta-feira) é testar o novo motor.”

Para Dovizioso o ponto alto do dia foi a forma como os três pilotos se voltaram a sentir com tanta facilidade depois de mais de dois meses de paragem.

“Estou contente porque este ano estamos a começar com uma base muito boa. Todos os pilotos Honda são muito competitivos, pelo que estou optimista e isto é muito motivante para mim,” disse. “Hoje testámos o novo motor, tem mais potência em baixo regime e isto ajuda-me com a trajectória. Também analisámos o novo chassis e tem pontos positivos e negativos que temos de compreender melhor. Fizemos ainda algum trabalho de comparação entre as forquilhas de 2010 e 2011, a estabilidade na frente melhorou, mas temos de resolver algumas vibrações a meio da curva, isto em conjunto com a forquilha e a suspensão. Rodei a dois décimos dos primeiros quando estavam a usar o mesmo pneu que eu; optei por não usar o macio frontal no final porque estava mais concentrado em compreender a nova máquina.”