A Suzuki Gladius é uma moto rápida nas curvas e bastante ágil

Suzuki Gladius

Romana essa gladiadora não é. Essa é uma guerreira japonesa com características de uma italiana, como você repara no visual harmônico que valoriza suas curvas. Deve ser por isso que ela se dá tão bem nas curvas e oferece muito prazer na pilotagem. Claro, seu motor facilita tudo pois oferece força e agilidade com economia e o resultado disso tudo é muita diversão.

Suzuki Gladius - Design premiado no "Good Design Awards" em 2009 no Japão revela linhas muito agradáveis de se ver

Suzuki Gladius – Design premiado no “Good Design Awards” em 2009 no Japão revela linhas muito agradáveis de se ver

Ela é leve para uma 650 e o motor V2 a faz estreita, como uma mono cilindro. Olhando de perto você até acha que é uma moto menor, mas se sair andando vê que o motor é forte e empurra com muita força.

São 71 cv que aparecem logo nas rotações mais baixas. Essa característica, tão valorizada pelos italianos e que reviveu a configuração V2 nos anos 90, está presente na Gladius também, mas ela ainda oferece outras vantagens.

A Suzuki Gladius é uma moto rápida nas curvas e bastante ágil

A Suzuki Gladius é uma moto rápida nas curvas e bastante ágil

O chassi em tubos de aço treliçado tem um apelo tecnológico europeu e na verdade oferece boa estrutura, mas também em termos de economia, porque os tubos de aço oferecem uma solução mais barata do que um chassi em alumínio, por exemplo. O chassi da Gladius tem essa configuração e no nosso teste se mostrou irrepreensível. Muita resistência a flexões, bastante leve e com uma dirigibilidade excelente ajudada pelo conjunto de suspensões.

Motor conhecido, também presente nas V-Strom 650

O motor é conhecido, também está presente nas V-Strom 650

O motor tem dois cilindros, 645 cm³, arrefecimento a líquido e configuração em V a 90°. Isso lhe proporciona um som único, bem provocativo no grande escapamento de duas saídas. Essa configuração tem a entrega de potência característica das motos de competição, muito utilizada, que deslocam o espaçamento entre as explosões em 270°. A injeção eletrônica conta com injetores de dez furos em corpo de duas borboletas para grande controle do acelerador e um desempenho constante por toda faixa de rotação. Os 2,84 quilos por cavalo (202 kg/71cv) já fazem as calças grudarem no banco rugoso e de pouca espuma (para ficar mais baixo). Em longos trechos com muitas curvas o piloto sente o fim da espuma, provocando atrito. Mas a pouca altura da moto compensa para os pilotos mais baixos.

O belo painel tem indicador de marchas e um grande tacômetro mas apenas uma luz indica quando chega a reserva da gasolina

O belo painel tem indicador de marchas e um grande tacômetro mas apenas uma luz indica quando chega a hora de se abastecer de gasolina, não há indicador do nível do tanque

No Brasil esse tipo de moto, assim como a ER-6 Kawasaki e a XJ6 da Yamaha, tem o foco em clientes que procuram uma segunda ou mesmo terceira moto, saindo das 150 ou 250. É uma opção econômica, mas que já obtém bons resultados em performance. Resultado da boa relação peso / potência, do chassi treliçado em tubos de aço, do motor dois cilindros DOHC e componentes menos sofisticados que as 600 esportivas ou mesmo algumas naked mais caras. Porém a Gladius já agrada bastante até aos motociclistas mais “iniciados”. O ótimo acabamento e o design premiado são reforçados pelo painel moderno em LCD, inclusive com indicador de marchas, mas apenas uma luz avisa quando o combustível chega na reserva. Um marcador faz falta.

Suspensão bem calibrada resolve as imperfeições do asfalto sem permitir interferências na pilotagem

Suspensão bem calibrada resolve as imperfeições do asfalto sem permitir interferências na pilotagem

Outros detalhes que não fazem tanta falta são os ajustes de suspensão. Na Gladius há apenas ajuste na pré carga da mola da suspensão traseira. E os freios são poderosos. Apenas em casos extremos os freios da Gladius perdem em força, mas boa precisão e progressividade eles proporcionam em uso normal.

Geometria de lobo em roupa de cordeiro - Ela é rápida nas manobras, um pouco pesada no guidão, mas muito estável

Geometria de lobo em roupa de cordeiro – Ela é rápida nas manobras, um pouco pesada no guidão, mas muito estável

Rabeta bem trabalhada tem lanterna integrada

Rabeta bem trabalhada tem lanterna integrada

Se no visual a semelhança é com uma Ducati 696, na ciclística ela também não decepciona. O baixo ângulo de Rake  é acompanhado de um trail na média da categoria e a distância entre eixos, curta também, lhe proporciona uma ciclística rápida para essa categoria de motos. Mas por causa do longo trail e somando-se a isso, a grande massa de peças afixadas na direção fazem com que o guidão fique um pouco pesado para manobras rápidas, mas o pouco peso da moto toda devolve a maneabilidade que ela precisa. Assim, a estabilidade em obstáculos fica bem resolvida, por causa do longo trail e também pelo excelente trabalho que a suspensão executa. O resultado são respostas rapidas e boa dirigibilidade, mesmo em piso deficiente.

Ao preço de R$ 26.961,00 (Tabela FIPE em 01-out-2013) pode ser uma opção interessante, principalmente para quem gosta de uma moto diferente, com boa pegada e estilo.

Se você tem uma Suzuki Gladius, opine sobre ela!
Acesse agora mesmo: Guia de Motos – Motonline