Foto: Virago 535

Técnica: Virago; pistonete, válvulas, analogia etc

Foto: Virago 535

Foto: Virago 535

Toda reportagem que leio fala da suspensÆo traseira que bate muito – no caso da virago 535 – poderia usar as molas e os amortecedores de uma 1100 (virago) e melhorar este problema?. ou tem algum jeito de aumentar o curso da suspensÆo traseira – isto prejudicaria o comportamento da suspensÆo? Penso em comprar uma 535, mas esta parte me preocupa para trajetos longos.
Carlos Tiengo – Campinas /SP

R: 1) Este problema ocorre mais com a suspensÆo traseira da Virago 250, que por ser muito macia facilmente d  fim de curso 2) Vocˆ deve regular a pr‚-carga da mola para evitar isto 3) NÆo aconselho a fazer adapta‡äes pois pode influenciar na cicl¡stica ocasionando em acidentes.

Pistonete
Ola Pessoal. Muito bom este espa‡o p/ n¢s amantes do motociclismo,vcs estÆo de parabens.1ø.Tenho uma XLX 250 93 e estou preparando ela p/ trilha e pergunto.O pistonete do carburador fica agarrado quando acima dos 4.500 rpm e custa a voltar.Com a moto desligada nÆo faz isso.O que pode ser? 2ø. Qual o oleo que usa na suspensÆo e qual a contidade que vai em cada bengala?
Idalci Fernandes do Patrocinio – Vargem Bonita SC

R: 1) Talvez o carburador secund rio nÆo esteja regulado corretamente e vc pode tamb‚m polir a sede do pistonete para deslizar melhor. 2) A capacidade de ¢leo ATF no amortecedor ‚ de 300 cc.

µrea das v vulas
Biaggio, porque as valvulas de admissÆo (pelo menos das 125) sÆo maiores do que as de escape?
Joel Everaldo de Lima – Guarapuava – Pr

R: A somat¢ria da  rea das v lvulas de admissÆo sempre deverÆo ser maiores do que a soma da  rea das v lvulas de escape. Independente do modelo da motocicleta. A  rea da entrada do flu¡do no cilindro est  diretamente relacionada com o diƒmetro do coletor. Quanto maior for o diƒmetro do coletor, maior ser  o rendimento volum‚trico do motor. A v lvula de escape tem o seu diƒmetro proporcional ao tubo do escapamento, e se vocˆ dividir um escapamento ao meio verificar  que seu diƒmetro interno ‚ menor do que se aparenta. Este ‚ um dos motivos que o escapamento do tipo “esportivo” ‚ ineficiente em motocicletas urbanas, pois todo o sistema tem que ser redimensionado para o correto aumento de rendimento.

Analogia
Por quˆ as motos tem que trabalhar em um regime tÆo alto de rota‡äes? Seria problemas com o tamanho de cƒmbio necess rio? minha Mirage a 80Km/h est  a cerca de 6000rpm enquanto meu carro, … mesma velocidade, est  a cerca de 2800rpm. E uma moto 1000, por ser bem mais leve, nÆo deveria ser mais econ“mica que um carro 1000?
Pedro Castro-SÆo Paulo

R: 1) Depende da moto, dependo do sistema de transmissÆo de potˆncia. Em geral as motos monocil¡ndricas de 125 cc tem obrigatoriamente que trabalhar num regime bem maior que um carro com 4 cilindros de 1000 cc totais para andar na mesma velocidade, os motores das 125 nÆo produz tanta potˆncia e por isto tem que “girar” muito mais para atingir o mesmo resultado do que um autom¢vel 1.000 cc. 2) As motos 1000 cc s¢ nÆo aparentam serem mais econ“micas por que os “pilotos” nÆo deixam, ou seja, se empolgam na sua condu‡Æo. 3) E por favor, entendam que carro e moto sÆo ve¡culos diferentes que nÆo podem ser comparados.

Vela
Tenho uma moto com motor em V de 250cc. No cilindro traseiro do motor a vela esta com colora‡Æo normal, marrom cor de pele. Aparentemente normal. J  no cilindro da frente a vela ta mais preta que a noite, mais um preto seco. O motor nÆo queima ¢leo, a moto s¢ possui um carburador. “Acho” que devido a cor da vela do cilindo traseiro a mistura est  boa. Porque essa vela est  assim tÆo diferente no cilindo da frente? As velas sÆo as mesmas que o fabricante recomenda.
Jaime / Rio De Janeiro

R: No geral o cilindro traseiro trabalha com a mistura mais rica (mais gasolina do que ar) pois deve ser refrigerado pela gasolina j  que o ar nÆo chega na mesma quantidade quando comparado com o cilindro dianteiro, o contr rio acontece com o cilindro dianteiro que opera com uma mistura mais pobre. Pode estar acontecendo de uma montagem inversa dos giclˆs ou at‚ uma regulagem err“nea no cilindro dianteiro. Procure uma assistˆncia t‚cnica autorizada ou se preferir desmontar o seu carburador, nos informe o modelo da motocicleta que te passaremos as informa‡äes.

Desidratada
Biagio! Fui fazer um check-up di rio (n¡vel de ¢leo,  gua, corrente de transmissÆo, etc.) na minha Hornet antes de uma pequena viagem. Por‚m, nÆo estava conseguindo visualizar o n¡vel de  gua no reservat¢rio, entÆo logo imaginei que o n¡vel de  gua estivesse baixo. Ao come‡ar a colocar  gua, v¡ que a  gua logo chegou na boca do reservat¢rio. Colquei cerca de 200 ml de  gua “torneiral”. O que fa‡o agora, retiro esse excesso de  gua? O que pode acontecer ao andar com  gua acima do n¡vel m x?
Rodrigo Prina Nardini / SÆo Paulo

R: 1) Vocˆ deveria ter ligado o motor por alguns minutos e depois ter verificado o n¡vel de l¡quido de resfriamento. 2) NÆo era para colocar  gua da torneira!  l¡quido refrigerante que se adiciona junto …  gua destilada! Propor‡Æo 1:1. 3) A adi‡Æo de l¡quido acima do permitido aumenta muito a pressÆo do sistema e em alguns casos chega a romper as mangueiras e queimar o condutor! 4) Como vocˆ colocou  gua da torneira, drene todo o l¡quido e complete-o novamente, por‚m agora com o l¡quido refrigerante, conforme instru‡Æo do manual do propriet rio, sendo que a capacidade do motor e do radiador juntas ‚ de 2 litros e 200 ml no reservat¢rio!

Prisioneiro solto
Possuo uma cbx 200 97 que tem sido a minha cobaia. logo nos primeiros meses o rolamento atras da campana estragou, saiu peda‡os da aranha no oleo quando troquei eu mesmo meti as caras comprei o manual e “rachei” o motor. mas agora t  vazando um pouco de ¢leo na junta do cabe‡ote dei um reaperto nas porcas dos prisioneiros, mas parece num ter resolvido ser  que queimou a junta ? tenho receio de desmontar e montar com junta nova e o problema continuar.
Elisio Barboza De Jesus / Embu-Gua‡u

R: O correto seria verificar o que est  causando o vazamento de ¢leo (Ex: galeria entupida ou obstru¡da) por‚m ‚ poss¡vel que seu prisioneiro esteja “esticado” ou seja, sua elasticidade tenha atingido um limite, devido ao torque de aperto e temperatura de trabalho, que nÆo ‚ mais poss¡vel pressionar corretamente o conjunto, portanto, al‚m de trocar as juntas substitua os prisioneiros e aproveite para verificar o empenamento do cabe‡ote.

Raiada
surgiu mais uma duvida em quanto eu estava lendo as cartas tenicas, li na carta do claudio – rio de janeiro – RJ sobre pneus , q ele queria botar pneu sem camara, ate ai tudo bem, na sua resposta a ele vc falou q a roda da moto dele ‚ q era o problema, que nÆo entrava o pneu (tubless) q ‚ sem camara certo? ai eu te pergunto minha moto xr 200 ela esta no estilo motard (linda por sinal) e com os pneus na medida dos originais da twister 100/80 diant. e 130/70 tras. so q eles tem camara, e ai? Qual o motivo de ter camara? se nÆo era pra ter
Rafael Niteroi-RJ

R: Seu pneu tem cƒmara por causa dos raios de sua roda, caso fosse do tipo “tube-less” vazaria todo ar pelos nipples!