18nicoterol,125cc_0_slideshow_169

Terol com vitória indiscutível em 125cc

Nico Terol liderou o Grande Prémio de Aragón do princípio do fim, arrecandando a oitava vitória da temporada de 2011, enquanto Héctor Faubel e Johann Zarco lutaram pela segunda posição, mas a queda de Zarco na última volta acabou por entregar o terceiro lugar a Maverick Vinãles. Com o vento a soprar com rajadas de mais de 30 km/hora, a corrida da categoria mais baixa começou com o piloto da Bankia Aspar Terol, a saltar para a frente da corrida e a distanciar-se de imediato do resto dos companheiros, acabando por cruzar a linha de meta com mais de seis segundos de vantagem para o segundo classificado, Zarco.

Uma partida fraca da segunda linha da grelha, o francês tentou desesperadamente chegar à frente, acabando por conseguir alcançar o homem da pole, Héctor Faubel (Bankia Aspar), com quem acabou por disputar o intermédio do pódio durante toda a corrida. Já no final Faubel fez uma travagem tardia entre a penúltima e a última curva, acabando por perdeu a frente da mota e entregando a segunda posição a Zarco e o terceiro posto a Maverick Viñales (Blusens by Paris Hilton Racing Team), que fez uma corrida solitária em quarto.

Contudo, já depois do final da corrida, estas posições foram alteradas, devido ao facto de Salom e Cortese terem feito ultrapassagens irregulares, quando a bandeira amarela estava levantada. Assim, no final a quarta posição ficou para Efrén Vázquez (Avant-AirAsia-Ajo), seguido de Luis Salom (RW Racing GP). O sexto posto ficou para Danny Kent (Red Bull Ajo Motorsport), Sandro Cortese em sétimo e Alberto Moncayo (Team Andalucía Banca Cívica) em oitavo.

Adrián Martín (Bankia Aspar) e Jonas Folger (Red Bull Ajo Motorsport) completaram o Top 10, à frente de Marcel Schrötter (Mahindra Racing) em 11º e Luigi Morciano (Team Italia FMI) na 12ª posição.

Louis Rossi (Matteoni Racing) esteve entre o grupo que lutou pela quinta posição até cair na volta 6, enquanto Alexis Masbou (Caretta Technology Forward Team) desistiu logo no início da corrida com problemas técnicos. Jasper Iwema (Ongetta-Abbink Metaal) e Harry Stafford (Ongetta-Centro Seta) também tiveram quedas, com Stafford a conseguir regressar à corrida, mas sendo depois forçado a sair antes do final. O português Miguel Oliveira também não conseguiu acabar a corrida, não indo além da volta 13.