Teste do Idec revela problemas nos serviços de banda larga

Para revelar as principais falhas da internet r pida brasileira, o Idec, em parceria com o Comitˆ Gestor da Internet no Brasil, que ‚ composto por membros do governo, de empresas, do terceiro setor e da comunidade acadˆmica, testou os servi‡os das trˆs maiores empresas do setor no pa¡s: NET, Telef“nica e TVA, durante novembro e dezembro do ano passado.

Com a ajuda de volunt rios do pr¢prio Idec, contratamos o servi‡o em seis residˆncias da capital paulista, em nome de pessoas f¡sicas, como um consumidor faria. No caso da Telef“nica, tivemos que cancelar um dos testes antes do in¡cio, porque a empresa nÆo concluiu a instala‡Æo at‚ o prazo limite estabelecido para come‡ar a an lise. Foram instalados, portanto, o V¡rtua, da NET, em duas residˆncias; o Ajato, da TVA, em outras duas; e o Speedy, da Telef“nica, em apenas um domic¡lio.

A velocidade escolhida foi de 2 Mbps (megabytes por segundo), sempre que poss¡vel. Somente no caso da Telef“nica a velocidade teve que ser de 1 Mbps, pois no momento da contrata‡Æo fomos informados de que essa era a maior velocidade dispon¡vel para o local de instala‡Æo. Os pontos atribu¡dos durante o teste referem-se … facilidade de contrata‡Æo e de cancelamento dos servi‡os, al‚m, claro, da qualidade da conexÆo. Para isso, usamos softwares desenvolvidos pelo CGI.

Os testes revelaram problemas em todos os aspectos do servi‡o prestado, come‡ando pelo atendimento na hora da contrata‡Æo e passando pela instala‡Æo, pela falta de garantia de velocidade ou de estabilidade da conexÆo e pela dificuldade na obten‡Æo de informa‡Æo por todas as operadoras.

Classifica‡Æo – As empresas s¢ receberam conceito “bom” quando cumpriram com seu papel nas duas residˆncias avaliadas. O conceito “regular” foi dado em situa‡äes nas quais apenas em uma das residˆncias o servi‡o foi prestado de maneira correta. E o conceito “ruim” indica que os dois domic¡lios tiveram problemas.