speed-triple-r-3

Teste Triumph Speed Triple R – Personalidade e estilo únicos

Cheia de personalidade e com estilo único a Triumph Speed Triple R esbanja potência, com 138 cv, tecnologia, além de novidades

Triumph Speed Triple R

Triumph Speed Triple R

Design arrojado

Design arrojado

Design arrojado

A Triumph Speed Triple R tem limitações no trânsito pesado

A Triumph Speed Triple R tem limitações no trânsito pesado

Procura por diversão? Vá de Triumph Speed Triple R

Balança Monobraço ajuda na estabilidade

Balança Monobraço ajuda na estabilidade

Balança Monobraço ajuda na estabilidade

Escapamento duplo produz um ronco agradável

Escapamento duplo produz um ronco agradável

Escapamento duplo produz um ronco agradável

Motor tri-cilíndrico DOHC produz 138 cv

Motor tri-cilíndrico DOHC produz 138 cv

Motor tricilíndrico produz 138 cv

Farol dianteiro é fixado ao chassi, assegurando uma maior liberdade de movimento ao guidão

Farol dianteiro é fixado ao chassi, assegurando uma maior liberdade de movimento ao guidão

Estilo e personalidade uníca

Banco espaçoso é confortável, até para o garupa

Banco espaçoso é confortável, até para o garupa

Banco espaçoso é confortável, até para o garupa

Ciclística acertada

Ciclística acertada

Ciclística acertada

Estabilidade em altas velocidades

Estabilidade em altas velocidades

Estabilidade em altas velocidades

Única e diferenciada, essa é a melhor maneira para classificar a Triumph Speed Triple R. Cheia de detalhes e atenção aos acabamentos, ela transparece uma personalidade própria, com visual moderno, invocado e agressivo.

A começar pelo farol duplo, que é diferente de tudo que existe por ai, são duas lâmpadas posicionadas exatamente iguais, parecendo os olhos de um inseto. Ele é único, tão único que pode causar um certo estranhamento, bem ao estilo de ame-o ou deixe-o. Eu não gostei, não faz o meu estilo, mas tem quem goste. Independente da questão estética, o conjunto óptico ilumina muito bem o caminho à frente. Ele está fixado no chassi, oferecendo uma maior liberdade de direção, uma vez que o peso não está sobre o guidão.

speed-triple-r-12

Farol ilumina muito bem o caminho a frente

O retrovisor está posicionado nos cantos do guidão, proporcionando uma ótima visão de quem vem atrás, além de adicionar mais um pouco de estilo para a Speed Triple R. O painel mistura o digital com o analógico, com informações úteis, como: consumo médio e instantâneo, velocidade média, autonomia, cronômetro, shift light e tempo de condução.

3 Cilindros  

Essa inglesa é equipada com um motor tri-cilíndrico em linha, com 1050 cc, DOHC e 12 válvulas, que rende 138 cv a 9.500 rpm e torque de 11,42 kgf.m a 7.850 rpm.

speed-triple-r-10

Tri-cilíndrico em linha, com 1050 cc, DOHC e 12 válvulas, rende 138 cv a 9.500 rpm e torque de 11,42 kgf.m a 7.850 rpm.

Já dá pra ter uma ideia de quanto essa Triumph anda, não é? Nessa versão a moto sofreu alterações no motor para render mais potência, torque e capacidade de resposta.  Recebeu uma nova ECU, projeto da cabeça do cilindro, sistema de entrega de combustível, caixa de ar, embreagem Slip Assist, além do acelerador Ryde by Wire, que interpreta a posição de aderência para uma resposta e controle do acelerador mais imediata e precisa, melhorando a economia de combustível e tornando o funcionamento do motor mais eficiente.

Essa moto incorporou 5 modos de pilotagem, já conhecido em outros modelos. Eles trabalham em conjunto com o motor, controle de tração e ABS de acordo com o modo escolhido.  Os 5 modos são: Rain, Road, Sport, Track e o User – totalmente programável pelo piloto.

speed-triple-r-3

A Triumph encara curvas com muita facilidade

Esse motor é extremamente prazeroso de acelerar. Na cidade se mostra um motor muito fácil, bem na mão, mas quando o colocamos na estrada o bicho pega, a partir dos 7 mil rpm o torque é estrondoso, o motor empurra com muita força, sem hesitar, não importando a situação. No mesmo momento em que enrolamos o cabo o motor responde, não precisamos esperar o motor crescer, a resposta aparece de maneira imediata. Em instantes a Triumph acelera e você já está acima de qualquer limite de velocidade.

Por outro lado, a 120 km/h o painel indica 4.500 rpm e a moto roda tranquilo, sem esforço e com pouca vibração. O escapamento duplo garante um ronco encorpado e grave nas mais altas rotações, já nas baixas o ronco é mais agudo.

Ciclística

A Triumph Speed Triple R tem um comportamento exemplar em curvas. Divertida que só, é um prato cheio para quem curte aquela estrada cheia de curvas no final de semana e quer se divertir, parte desse mérito são dos pneus Pirelli Diablo Supercorsa que são calçados em rodas de alumínio fundido. O ângulo de cáster é de 22.9°, enquanto o trail é de 91.3 mm e a distância entre eixos 1435 mm.

speed-triple-r-20

Urbana até certo ponto

O trânsito pesado das capitais definitivamente não é seu habitat natural, já que o limitado ângulo de esterço compromete manobras e a moto esquenta um pouco mais que o usual.

Além da facilidade para encarar curvas, ela tem uma boa estabilidade em altas velocidades, ambas qualidades podem e devem ser creditadas ao chassi construído em alumínio, à balança monobraço, que também foi desenhada em alumínio e ao conjunto de suspensões Öhlins, com garfos invertidos de 120 mm de curso na dianteira e sistema monoshock de tubo duplo com 130 mm de curso na traseira, ambos com controles de compressão, retorno e pré carga ajustáveis.

Uma ressalva deve ser feita somente em vias esburacadas, pois nessa condição os impactos são transmitidos quase que diretamente para o piloto através do guidão.

speed-triple-r-5

Freio superdimensionado na dianteira e assinado pela Brembo dá conta do recado

Os freios são mais que superdimensionados e param os 192 kg da Triumph com facilidade de dar inveja. Na roda dianteira são 2 discos flutuantes de 320 mm, sistema assinado pela Brembo, com pinças radiais monobloco de 4 pistões. Já na traseira o conjunto é da Nissin, com um disco único de 225 mm, é uma pinça única deslizante, com 2 pistões. Os freios funcionam muito bem, assim como o sistema ABS, que atua no momento correto.

 

A Triumph se mostrou confortável para pequenas viagens, mérito do banco espaçoso e confortável para o piloto, além da boa posição de pilotagem. Estou cansado de escrever que toda moto é ruim para o garupa, mas nessa aqui a história é um pouco diferente. Embora ele disponha somente de uma alça para se segurar, o banco é grande e a posição é confortável.

Quem tem, ou quem quer ter uma moto como essa não pode se importar muito com o consumo dela. As médias ficaram em 17,5 km/l – em uma tocada mais tranquila – e 13 km/l – acelerando bem forte.

Gostou da moto? Faça o cheque no valor de R$ 59.500 e seja feliz.

 

FICHA TÉCNICA

MOTOR E TRANSMISSÃO
Tipo Arrefecimento a líquido, 12 válvulas, DOHC, 3 cilindros em linha
Cilindrada 1050 cc
Diâmetro X Curso 79 mm / 71.4 mm
Potência Máx 138 cv a 9500rpm
Torque Máx. 11.42 kgf.m a 7850rpm
Alimentação Injeção eletrônica multiponto sequencia com SAI
Exaustão Em aço inoxidável 3 para 1 para 2, escapamento duplo em aço inoxidável
Transmissão final Corrente X Ring
Embreagem Discos múltiplos com assistente de deslizamento , banhada a óleo
Caixa de câmbio 6 velocidades
CHASSI
Tipo Duplas barras em alumínio twin-spar
Braço oscilante Liga de alumínio de um único lado com ajuste de corrente
Roda dianteira Liga de alumínio fundido, raiada, 17 x 3.5 polegadas
Roda traseira Liga de alumínio fundido, raiada, 17 x 6,0 polegadas
Pneu dianteiro 120/70 ZR17
Pneu traseiro 190/55 ZR17
Suspensão dianteira Garfos invertidos Ohlins 43 mm NIX30, com rebote ajustável e amortecimento de compressão, 120 mm de curso
Suspensão traseira Monoshock de duplo tubo Öhlins TTX36 com rebote e amortecimento de compressão, 130 mm de curso da roda traseira
Freio dianteiro Discos duplos flutuantes 320 mm, pinças Brembo radiais monobloco de 4 pistões, ABS ajustável
Freio traseiro Disco único 255 milímetros, pinça única deslizante Nissin de 2 pistões paquímetro. switchable ABS
Painel de instrumentos e funções Pacote de instrumentos multifuncional em LCD com velocímetro digital, medidor de combustível, computador de bordo, tacômetro analógico, contador de voltas, luzes programáveis de mudança de velocidade, aviso de manutenção, display de TPMS, ABS comutável, Modos de pilotagem.
DIMENSÕES E PESO
Largura 780 mm
Altura sem espelho 1070 mm
Altura do assento 825 mm
Distância entre eixos 1435 mm
Rake 22.9º
Trail 91.3 mm
Peso seco 192 Kg
Capacidade do tanque 15.5 L

 

 



Jan Terwak

Publicitário, curte motos desde que se conhece como gente, é piloto de motocross, enduro, cross-country e trilhas. Empresta sua experiência no off-road para as avaliações de motos no Motonline.