Yamaha MT09 faz as curvas parecerem retas tortas

Teste Yamaha MT-09

A sua motocicleta ideal, como seria? Grande, vistosa, potente, cheia de detalhes? Ou quem sabe mínima, leve, com muita ou pouca potência e pouco peso? Claro, mais importante do que qualquer outra coisa, é ter prazer em andar nela. Para alguns a facilidade de conduzir se soma às características de performance para o maior prazer na pilotagem.

Para um motociclista que curte o vento no rosto e a sensação de liberdade acompanhado da agilidade e pela facilidade nas manobras, o indicador “menos” em grande parte das vezes pode significar “mais”. Essencialmente estamos falando de ter menos alguma coisa para ter mais alguma outra coisa. Calma que já explicamos.

Yamaha MT-09, um exemplo de simplicidade e objetividade num projeto bem executado

Yamaha MT-09, um exemplo de simplicidade e objetividade num projeto bem executado

Menos peso, com a mesma potência quer dizer mais arrancada e maior mobilidade. Tamanho menor implica em mais facilidade no manejo. Porém, com a simplicidade vem junto o maior cuidado e mais responsabilidade na elaboração de um bom projeto e na sua construção. Fazer uma moto pesada, colocando grande quantidade de material bonito e barato e até mesmo com um motor potente fazendo um belo ruído, enfim fabricar um produto bonito e desejável esteticamente pode até ser fácil.

A dinâmica da pilotagem permite quase ignorar curvas e obstáculos como irregularidades no asfalto

A dinâmica da pilotagem permite quase ignorar curvas e obstáculos como irregularidades no asfalto

Difícil é reduzir a escala, sem aumentar demais a complexidade, sem reduzir a qualidade de forma a oferecer a melhor experiência possível e uma pilotagem com prazer. As motos do estilo naked servem como um bom exemplo desse raciocínio e a Yamaha MT-09 se encaixa perfeitamente nessa descrição. Ela tem todos esses atributos como vamos verificar sob a lupa do teste do Motonline.

Motor da MT-09 tem a disposição dos seus eixos principais, Virabrequim, Eixos da relação primária e secundária em disposição triangular para maior concentração de massa. O resultado é um conjunto mais compacto

Motor da MT-09 tem a disposição dos seus eixos principais: virabrequim e mais os dois eixos da relação primária e secundária (câmbio) em disposição triangular para maior concentração de massa. O resultado é um conjunto mais compacto

Os três cilindros vem de acordo com uma nova tendência, mas que na verdade nem é tão nova assim. De fato foi reeditada, com o ressurgimento dessa configuração depois do sucesso nos anos 80 das Suzuki e Kawasaki dois tempos. Hoje, em quatro tempos essa configuração está presente nas Triumph, MV Agusta e agora também nas Yamaha mostrado toda sua competência e capacidade. Oferece bastante torque em baixas e médias rotações e ainda produz grande potência em altas rotações sem aumentar demais o tamanho do conjunto como os de 4 cilindros.

O grande lançamento no Brasil veio depois de quase dois anos do lançamento mundial dessa moto, e isso causou grande expectativa.

Os freios são duplos na dianteira com pinças afixadas radialmente e de quatro pistões

Os freios são duplos na dianteira com pinças afixadas radialmente e de quatro pistões

O motor empurra muito a moto em qualquer situação. Desde as rotações mais baixas até a faixa vermelha. Não falta torque em quase nenhuma situação. Há três modos de pilotagem onde o mapas de resposta ao comando do acelerador se alteram para ajustar as características do motor ao tipo de pilotagem. O modo Std (standard) tem seu uso indicado para a maioria das circunstâncias. O Modo A tem seu foco dirigido à maior performance, com respostas mais rápidas e o modo B é mais conservador para maior segurança em situações de chuva por exemplo. Produz excelente desempenho com seus 115 cv a 10.000 rpm e quase 9 kgfm de torque em 8.500 rpm conseguindo uma média de 18,8 km/litro de gasolina no nosso percurso de teste. Esses bons números resultam do pouco peso, perto de 190 kg pronta para andar e resulta em pouco mais de 1,6 kg para cada cavalo carregar. Realmente nada mal.

O câmbio tem bom escalonamento e suas seis marchas dão boa gama de velocidades. Mas a troca de marchas se mostrou imprecisa, gerando alguns erros nas trocas. Deve melhorar com o uso porque a moto estava com menos de 2000 km no odômetro total e algumas trocas de óleo são necessárias para uma boa avaliação do funcionamento do câmbio.

O estilo Naked representa com seu design essa mobilidade agressiva, as “street-fighters” onde o farol único trapezoidal com LEDs nas pontas fazem a luz preencher todo seu desenho e as entradas de ar laterais ao tanque dão um aspecto “ocupado”, mostrando toda funcionalidade do seu design. A imagem apresentada no vídeo “Yamaha MT-09 Street Rally” descreve muito bem o estilo dessa moto.

Chassi de alumínio fundido tem duas metades parafusadas - A usinagem de precisão permite um "casamento perfeito" delas

Chassi de alumínio fundido tem duas metades parafusadas – A usinagem de precisão permite um “casamento perfeito” delas

Um dos segredos para uma construção simples e eficaz é a utilização de materiais nobres. São caros, mas valorizam o desempenho da motocicleta. Grande uso de alumínio fundido no chassi, balança traseira, tubos invertidos da suspensão dianteira, freios de duplos discos com pinças afixadas radialmente na frente e toda disposição inteligente das massas, formam um conjunto que produz respostas mais previsíveis. Isso porque quanto mais centralizada a massa da motocicleta, mais mobilidade ela apresenta nas mudanças de direção, seja na condução da moto seja nos efeitos que a suspensão devolve ao chassi apresentando menor resistência. Os eixos desses movimentos ficam mais próximos ao centro de gravidade da moto. Resulta em maior controle e facilidade na condução.

Balança da suspensão traseira tem desenho triangular para maior estrutura e é construida em alumínio fundido

Balança da suspensão traseira tem desenho triangular para maior estrutura e é construida em alumínio fundido

Então, é na pilotagem onde se observa o resultado dessa teoria, testada no MotoGP, nas categorias off-road e colocada disponível para os aficcionados das naked.
Para a condução a posição é natural, com os braços mais abertos, resultado da dimensão do guidão reto que proporciona grande rapidez nas manobras e que também recebe a colaboração da geometria rápida (rake de 25°) e da estabilidade que o chassi simples em liga leve de alumínio oferece. As pedaleiras colocam as pernas numa posição confortável, mas um pouco para o lado “racing”. Bem ajustada com a posição da coluna que se inclina um pouco, já criando algum conforto para as velocidades mais altas, então é assim.

Posição do piloto é confortável com leve inclinação para conforto em velocidade

Posição do piloto é confortável com leve inclinação para se ajustar à velocidade

Você tem que prestar atenção no indicador de velocidade porque ela sobe rápido e com extrema facilidade e a confiança que o conjunto chassi-suspensão oferece permite fazer curvas e passar por obstáculos quase sem se dar conta deles. Um único problema é que em velocidade menores, a folga da transmissão quando vem de encontro com a força do motor em velocidade um pouco diferente produz alguns trancos. Respostas mais precisas seriam desejáveis no acelerador, principalmente em baixas velocidades para amenizar isso. Não importa se está no modo STD, A ou B. O problema permanece e apenas atenua um pouco no modo B.

Geometria da Yamaha MT-09 define uma Naked de raça

Geometria da Yamaha MT-09 define uma Naked de raça

Na geometria a MT-09 mostra todos os seus recursos. Curta distância entre eixos mas uma angulação de rake e medida de trail até que não muito radicais. Resulta que por causa do pouco peso grandemente concentrado e do curto entre-eixos o trabalho do piloto nas manobras rápidas fica muito facilitado e com bastante precisão. Uma moto de pista com jeito urbano de conduzir se torna muito divertido.

Suspensão totalmente ajustável permite adequar a moto ao peso do piloto e ao tipo de percurso

Suspensão totalmente ajustável permite adequar a moto ao peso do piloto e ao tipo de percurso

Ainda como característica das Naked atuais, os batentes da direção são um pouco limitados, tornando algumas manobras de garagem um pouco mais complicadas, mas o pouco peso compensa e se acostuma logo.

Nos freios as respostas também são rápidas e eficientes, não gera balanços estranhos na moto. Ela vai onde se espera e diminui a velocidade proporcionalmente à pressão exercida nos comandos. Muito modulável e potente, a presença do ABS oferece a segurança adicional, aumentando um pouco o peso do comando dianteiro, mas ainda permanece bastante leve e preciso.

A suspensão totalmente regulável oferece uma gama ampla de uso para a motocicleta. Desde um ajuste específico para o biotipo do piloto e carga aplicada até uma regulagem que se adapte melhor ao tipo de piso encontrado.

Essa moto tem uma construção que utiliza materiais e equipamentos especiais, como o chassi fundido em duas peças principais usinadas com equipamento de precisão e parafusadas, a suspensão invertida, a balança triangulada em alumínio com link, o amortecedor totalmente ajustável. Tudo isso, juntamente com o garfo dianteiro invertido e totalmente ajustável, poderia se esperar um preço até maior, porque outras marcas oferecem produtos na mesma categoria, com preços superiores. Ponto para a Yamaha que tem um bom produto, com características de moto premium a um preço competitivo. Uma boa opção para quem gosta desse tipo de moto.

Ficha técnica Yamaha MT 09

Ficha técnica Yamaha MT 09

 



Pioneiro no Motocross e no off-road com motos no Brasil, fundou em 1985 o TCP (Trail Clube Paulista). Desbravou trilhas em torno da capital paulista enquanto testava motos para revistas especializadas.