Tiro de misericórdia

Na Europa, pedestre ‚ respeitado – e ”ai” do motorista que nÆo observa as faixas pintadas no asfalto.

No Brasil, com exce‡Æo de Bras¡lia, onde se fez um bom trabalho neste sentido, as marcas brancas que indicam travessia de pedestre sÆo meramente decorativas. ”Ai” de quem atravessa a rua na ilusÆo de que os autom¢veis vÆo respeitar o seu direito. Por outro lado, o motorista que decide parar o carro para aguardar um pedestre que atravessa a faixa tem de suportar a buzina de quem vˆm atr s.

Os contrastes entre Brasil e Primeiro Mundo vÆo muito al‚m do desprezo …s faixas de travessia. Enquanto a preocupa‡Æo com o pedestre influi de forma decisiva nos projetos de novos autom¢veis na Europa, as nossas montadoras correm no sentido contr rio e ignoram solenemente o problema.

Em outubro de 2005, entram em vigor no ”Velho Mundo” leis que obrigam os autom¢veis a proteger pedestres e ciclistas no caso de atropelamento. J  aprovada em primeira instƒncia pela Comunidade Europ‚ia, esta legisla‡Æo vai provocar a transforma‡Æo no projeto dos novos modelos – tanto em termos de estilo quanto em rela‡Æo aos materiais usados na parte frontal.

As montadoras estÆo testando a possibilidade de instalar air bags tamb‚m na frente do autom¢vel para proteger o pedestre no caso de acidente. Com o mesmo prop¢sito estÆo sendo desenvolvidas c psulas l¡quidas e flex¡veis que serÆo colocadas dentro do p ra-choque. E este dever  ser constru¡do com novos componentes para aumentar a capacidade de absor‡Æo da energia num choque.

As exigˆncias da nova lei europ‚ia nÆo param no desenvolvimento de materiais. O formato frontal dos autom¢veis tamb‚m dever  sofrer altera‡äes. A aerodinƒmica exige cap“s cada vez mais baixos e pontudos. A prote‡Æo do pedestre vai exigir o contr rio: frentes altas e perpendiculares.

Para que os autom¢veis se encaixem aos novos padräes, o desenho
frontal est  sendo analisado pelas montadoras e por fornecedores de componentes. Nem os limpadores de p ra-brisa vÆo escapar – em vez de expostos, ficarÆo escondidos sob o cap“. Este poder  ter um sistema para que, no caso de acidente, seja projetado uma ”almofada” para o pedestre.