Tornado, Fazer, Twister, MotoGP

Tite, deixo aqui minha bronca com os adoradores de twister. Parab‚ns a twister chega a 160kmh, minha tornado tamb‚m, a diferen‡a ‚ que ela nÆo dan‡a quando ve terra ou areia e nÆo soca a suspensÆo quando pega uma lombada de surpresa.
Rafael – Bombinhas SC
P“, Rafa, agora que os donos de Twister fizeram as pazes comigo vc vem mandar uma desta? Vc j  mora em Bombinhas, nÆo t  bom? Vc me paga quando eu descer pra Laguna!

Fazer benvinda
Lendo a revista Motociclismo Magazine n.92, tomei conhecimento deste site. Mas, j  lia o teu bom trabalho numa revista de moto, pioneira nacional. Ainda tenho velhos exemplares comigo. Muito bom saber que a Fazer 250 vem se somar ao mercado de motos nacionais. Uma moto pequena, com inje‡Æo eletr“nica (de bom custo-benef¡cio), vir¡a muito bem.
Paulo – Porto Alegre RS
Obrigado pela audiˆncia e pelos elogios. Sim, vamos esperar que a Fazer seja a primeira de uma s‚rie de motos que aposentarÆo de vez o carburador!

Twister
P“ Grande Mestre que sacanagem, apenas 500 toques nÆo d  pra expressar opiniäes, mas vamos l . Sou seu defensor at‚ debaixo d, gua, acho que vocˆ tem experiˆncia mais do que suficiente para nos passar infoma‡äes e sugestäes, portanto essas “bestas quadradas” que te enviam tolices por e-mail devem ser descartadas, nem perca seu tempo respondendo. Segundo: Tenho uma Twister 2004, a moto s¢ tem beleza, mas ‚ uma MELECA, todos os defeitos aqui relatdos a minha moto apresenta.
Pedro – Joinville – SC
A limita‡Æo ‚ de prop¢sito pros fofoqueiros nÆo ocuparem muito espa‡o! Vc quer acabar comigo, justo agora que t“ de bem com o pessoal das Twister! Ai, meu saquinho!

Mundial
Ol  GS, venho por meio desta expressar o bom trabalho de jornalismo motocicl¡stico que vem fazendo todas essas d‚cadas, e confesso que acompanho seus trabalhos com muita satisfa‡Æo ! Enfim, tenho notado que o esporte motocicl¡stico tem mudado muito seus regulamentos. Por exemplo: o mundial de motovel“ mudou de 2 tempos para 4 tempos, mundial de cross se converteu para o mesmo, e pergunto, qual foi o crit‚rio para o mundial de super bike alterar a cilindrada dos motores de 4 cilindros ?
Silvio – Osasco, SP
Obrigado pela ¢tima oportunidade para discursar sobre isso. Eu sou defensor do motor dois tempos at‚ 250cc para competi‡äes on e off road. SÆo motores de alto potencial, baratos, econ“micos e hoje em dia, com a tecnologia de ¢leo 2T sint‚tico, liberam bem menos poluentes. Creio que a morte do motor 500 dois tempos no mundial se deveu a 3 fatores: 1) o motor atingiu o m ximo de desenvolvimento e os tempos de volta estavam est veis ou at‚ piorando nas £ltimas temporadas. 2) As grandes marcas nÆo produzem motos esportivas dois tempos de 500 cc para venda ao p£blico, portanto seria mais neg¢cio em termos de mkt correr com motor 4T e criar uma identidade visual com as esportivas vendidas nas lojas. 3) a possibilidade de entrar novas marcas como Benelli, Cagiva, Ducati, Aprilia e at‚ BMW, que nÆo tinham motores 2T de alta capacidade para competir com os japoneses. O resultado foi excelente, porque a MotoGP melhorou como espet culo. Mas nÆo gostaria de ver a 125 e a 250 trocadas por motos 4T. J  no motocross, para promover a paridade entre dois tempos e 4T, permitiram que os motores 4T fossem at‚ o dobro do volume de 2T. Por exemplo, na categoria Moto1 as 125 2T poderiam competir com as 250 4T. Na Moto2, as 250 2T correm junto com as 400 4T e assim por diante. O objetivo silencioso das f bricas em todo mundo ‚ acabar definitivamente com os motores 2T em motos, barcos e at‚ karts. Espero que nÆo consigam.