Foto: Honda Pistão Oval- Foto Divulgação

torque x potência, Moto dura.

Foto: Honda Pistão Oval- Foto Divulgação

Foto: Honda Pistão Oval- Foto Divulgação

Olá pessoal de Motonline! um feliz natal e um prospero ano novo! Tenho duas duvidas, que sempre que leio sobre motos me vem a cabeça. A primeira delas é com relação ao peso das motos: qual a diferença entre peso a seco, e em ordem de marcha? e a segunda é com relação a torque e potência: o torque é responsavel por “empurrar” a moto em subidas e arrancadas serto? então, qual a função da potência? Se vc sai com uma moto e ela logo alcança sua velocidade maxima, ela é potente ou tem um bom torque? Desde já agradeço por esclarecer minhas duvidas. Huegon 19 Boa Ventura de São Roque Paraná
R: Olá Huegon, Boas festas a ti também.
O peso da moto em ordem de marcha é aquele em que todos os fluidos estão completados, para uso normal, o peso seco não inclui óleo, gasolina e refrigerante do radiador etc.
Torque é a força que o motor aplica na roda. Você percebe que o motor parado não tem torque nenhum, ou seja a capacidade de realizar um trabalho, independentemente do tempo que leva. Para isso existem a embreagem e o câmbio.
Se você tiver a alavanca necessária você pode movimentar um caminhão com a potência do seu braço, bastando para isso ter um ponto de apoio, ou seja torque para mover uma alavanca. Arquimedes disse: “me dê um ponto de apoio que eu movimento o mundo”. Veja que o torque produz um movimento independentemente do tempo que leva a realizar o trabalho. O serviço do câmbio numa moto é justamente esse, proporcionar o torque necessário para que o motor realize o trabalho de mover a moto no menor tempo possível, isso quer dizer, próximo da rotação em que o motor tenha a maior potência, nessa rotação a capacidade de realizar o trabalho é num tempo menor do que numa rotação mais baixa, ou numa rotação em que a potência é menor, portanto levando um tempo maior. Por causa da característica dos motores a explosão o torque e potência andam mais ou menos juntos nas diversas faixas de giro, mas de uma forma geral pode se dizer que um motor construído para ter bom torque nas mais diversas rotações perde no valor específico do pico de potência fazendo com que a pilotagem seja facilitada pelo amplo torque em detrimento de um resultado em menor tempo, que seria possível com a maior potência.
A coisa é tão complicada que as pessoas confundem muito esses dois aspectos da dinâmica dos movimentos. Imagine uma custom com 1400cm3 e uma potência específica de 0,05 HP/cm3. Essa moto teria 70HP de potência distribuídos numa faixa bastante ampla de rotação e não por acaso proporcionaria um torque excelente, facilitando em muito o trabalho do câmbio e da embreagem. Por outro lado, uma 500cm3 com potência específica de 0,116 HP/cm3 (muito mais eficiente em termos absolutos) teria os mesmos 70HP de potência, mas claro que a pilotagem ficaria bem mais complicada e o serviço do câmbio e embreagem deveria ser bem mais refinado. Em termos mais práticos esses exemplos explicam as diferenças entre torque e potência. Espero ter esclarecido suas dúvidas, abraços, Bitenca

Foto: Bitenca

Foto: Bitenca

Tenho uma xtz lander 250 2007, deixei a suspensão traseira no ajuste minimo isto é mole, mas quando ando em estrada de chão mesmo com pneu com pressão de 20 libras na traseira quando voce passa em uma depressão o soco na coluna é forte acho a suspensão da lander muito rispida tanto a frente como a traseira, isto sem contar com os freios que é uma porcaria muito borrachudo, minha moto esta com 10500 km todas revisões feita na concessionaria yamaha, tenho uma honda xr200 2002 a suspensão é uma beleza, comparo a xr como um galaxi e a lander como um jeep, será que mundando os links da lander melhora, pois os link da lander trabalha ao contrario de todas que tem link, isto sem contar que a suspensão traseira tudo é com bucha, não tem rolamento, dizem que engenheiros da yamaha projeta a moto e nos ultimos dias deixa para tecnicos e é isso que da, se soubesse disso antes nunca teria comprado a dita moto. se tiver uma solução sem trocar de moto agradeço a resposta João 58 Curitiba PR
R: João, não creio que o ajuste mínimo seja razoável, a não ser que seu peso seja bem abaixo da média. Tente usar uma pressão mais baixa, de 16 a 18 libras nos 2 pneus quando for trafegar na terra e use o amortecedor no 3, posição original. Cuidado ao usar pressão baixa, pois o aro pode virar no pneu provocando o corte do bico, Solte a porca do bico de ar e verifique se ele tende a inclinar, se sua tocada for forte, utilize travas para prender os pneus nos aros.
Faça mais apoio nas pernas ao atingir um obstáculo e deixe a moto balançar enquanto você se apóia nas pedaleiras. Até nas curvas apóie mais na perna de fora da curva para evitar os choques na coluna. Realmente a XR200 é mais macia, mas não tão esportiva. Você pode se acostumar com a suspensão um pouco mais dura se procurar uma forma mais conveniente de tocar a moto. Não compensa mexer nos links.
abraços,