A estrela espanhola do FMX Dany Torres

Toureiros de moto: antes de encarar o desafio na Plaza de Toros de las Ventas, em Madri, Dany Torres faz sessão de treino em vinícola

A estrela espanhola do FMX Dany Torres

A estrela espanhola do FMX Dany Torres

A estrela espanhola do FMX Dany Torres fez uma sessão de treino, digamos, inusitada. No começo da noite da última terça-feira, o piloto usou uma moto de Freestyle, pouco modificada, para fazer alguns saltos espetaculares na região de Elciego, na Espanha, usando como pano de fundo a imponente sede da vinícola Marqués de Riscal. Com 24 anos, Dany é considerado um dos favoritos para a quarta etapa do Red Bull X-Fighters, que será realizado na Plaza de Toros de las Ventas, em Madri, nesta sexta-feira (15), com transmissão ao vivo do SporTVHD e SporTV2, a partir das 17h30.

Torres saltou de uma rampa de 2,5 metros para voar mais de 15 metros no salto, em frente ao Hotel Marqués de Riscal, a quase 90km/h, antes de pousar em segurança. “É uma paisagem única e um prédio impressionante. Durante o salto, eu tive de me concentrar completamente no manuseio da moto”, contou o espanhol.

Projetado pelo arquiteto canadense Frank O. Gehry, cujos trabalhos incluem o Museu Guggenheim em Bilbao, o prédio principal do complexo Marqués de Riscal se tornou uma atração turística internacional.

Nesta sexta-feira à noite, Torres estará no centro da pista da Plaza de Toros de las Ventas tentando forçar seus 11 concorrentes de todas as partes do mundo a ficarem de joelhos para que ele deixe a arena de touradas como vencedor, diante de uma plateia de 25 mil pessoas. A Espanha já é a casa do Red Bull X-Fighters. O primeiro evento em território espanhol aconteceu em 2011, em Valência. Neste dez anos, esta é a 12ª vez que o país é palco de uma etapa e a décima vez que Madri recebe os melhores pilotos de FMX do planeta (Valência sediou a competição em 2001 e 2003).

O norte-americano Nate Adams, que não competirá em Madri em virtude de uma lesão, lidera a temporada 2011 do Red Bull X-Fighters, ao somar um terceiro lugar na etapa de abertura em Dubai (EAU) e duas vitórias na sequência, na etapa brasileira, em Brasília, e em Roma (ITA), com 265 pontos, 40 a mais que Andre Villa (NOR). O norueguês tem grandes chances de reduzir esta margem, a três eventos para o fim da temporada: Madri (ESP), 15 de julho; Poznan (POL), 06 de agosto; e Sydney (AUS), 17 de setembro.