bonneville_bobber_1a

Triumph apresenta mais uma clássica: Bonneville Bobber

Como inventora do modelo que melhor representa este segmento clássico de motocicletas, a Triumph quer fazer no Brasil o que já é feito no mundo pela marca, onde mais de 50% das vendas são de modelos clássicos. “Aqui no Brasil nossa linha clássica vende apenas 25%”, fala Waldyr Ferreira, diretor geral da Triumph Motorcycles do Brasil, “mas nós queremos mais”, complementa.

Para conseguir alcançar o volume, a Triumph resolveu ampliar a gama de modelos com mais duas motos clássicas, a Bonneville Bobber e a Street Scrambler, que juntam-se às Bonneville T120 e T120 Black, Street Cup, Street Twin e Thruxton R, formando um time de respeito para quem gosta de moto clássica, seja qual for a variação. Aqui apresentamos a Bonneville Bobber.

Bonneville Bobber

As motocicletas de estilo bobber nasceram logo após a Segunda Guerra Mundial , na década de 40, por meio dos soldados que voltavam para casa e buscavam emoção em duas rodas. Utilizando como base motocicletas que haviam sobrevivido à guerra, eles customizavam as motos em garagens caseiras, utilizando ferramentas simples. O objetivo era tornar a motocicleta a mais despojada possível, retirando tudo que fosse considerado “supérfluo”, como para-lamas pesados, proteções e luzes indicadoras. Depois de prontas, elas disputavam rachas e corridas de rua que ajudaram o tornar o seu estilo uma verdadeira febre entre os motociclistas da época.

A Triumph Bonneville Bobber deriva da Bonneville T120 e reúne os princípios de estilo minimalista e ao mesmo tempo “muscular” de uma autêntica bobber, com linhas limpas, postura baixa, assento individual, guidão largo, farol mínimo, tanque esculpido, rodas com raios cromados, roda traseira mais larga e a traseira com a aparência mais robusta. Entre suas características visuais, Bobber tem espelhos na extremidade do guidão, moldura do para-lama traseiro, corpos de aceleração duplos imitando carburador, alavancas manuais ajustáveis, guarda-pó (sanfonas) de borracha nas bengalas, assento individual, entre vários outros itens. A Bonneville Bobber também possui uma série de acabamentos premium que se destacam, como o nome do motor “1200HT” em bronze e  o tradicional emblema triangular da marca e tampa do motor em aço escovado.

bonneville_bobber_pair
A Bobber traz a possibilidade de ajustar a posição de pilotagem, o que facilita a vida dos motociclistas de todos os tamanhos e para diferentes estilos de pilotagem. O assento move-se para cima, para a frente, para baixo e para trás, permitindo variadas combinações. A traseira da moto traz o braço oscilante “Cage” na suspensão traseira monochoque , que fica completamente oculta. Para complementar a inovação de engenharia e o visual, a moto vem com a tecnologia Bonneville “clean line”, que inclui o escapamento em linha reta com o catalisador oculto e a incorporação de um sofisticado módulo da injeção eletrônica (ECU), o controle de tração e os dois modos de pilotagem.

bonneville_bobber_7

Seu motor Bonneville 1200HT, de última geração, fornece torque de 10,9 kgf.m a 4.000 rpm e 77 cv de potência a 6.100 rpm. O propulsor ganhou uma afinação típica “Bobber”, o que significa uma dose maior de torque e potência em baixas rotações. Segundo o fabricante, a 4.500 rpm o motor da Bobber oferece cerca de 10% mais torque e potência do que a Bonneville T120. A entrega de potência é suave e linear e forma o casamento perfeito com a caixa de marchas de 5 velocidades.

Desenvolvido especificamente para a Bobber, há uma nova caixa de ar dupla com dois filtros, um sistema exclusivo de admissão e escape e uma nova haste de saída. Outra novidade está na trilha sonora fornecida por um sistema de escapamento duplo com película de aço inoxidável e silenciadores peashooter serrados, com corte transversal e um exclusivo acabamento – que é mais curto e leve do que o utilizado na Bonneville T120.

bonneville_bobber_9
Assim como todas as Bonnevilles da nova geração, a Bobber é equipada com o sistema de aceleração ride-by-wire com corpos de aceleração duplos. Ela também vem como um conjunto de arrefecimento a líquido incorporado a um radiador exclusivo equipado com uma ventoinha maior. O desejo dos engenheiros da Triumph era criar uma autêntica Bobber que garantisse uma pilotagem característica da marca inglesa. A estratégia foi desenvolver um novo quadro, para se adequar à exclusiva geometria da Bobber e estabelecer a dinâmica de pilotagem que realmente define a categoria.

A Bobber também possui uma vários itens já presentes na linha clássica da Triumph, que inclui o já mencionado sistema ride-by-wire, dois modos de pilotagem (“estrada” e “chuva”), freios ABS de última geração, controle de tração, embreagem com auxílio de torque, luz traseira em LED com design clássico e imobilizador do motor. O painel é em peça única e pode ser ajustado para evitar reflexos. O instrumento traz o velocímetro analógico e um pequeno display digital que mostra diversas informações como indicador de marcha engatada, hodômetro, os dois modos de pilotagem, indicador de revisão, autonomia, nível do combustível, consumo de combustível médio e instantâneo, contador de voltas, relógio e configurações do controle de tração.

bonneville_bobber_pair_2

A Bonneville Bobber vem equipada com rodas raiadas, aros pretos e pneus Avon Cobra desenvolvidos especialmente para ela nas medidas 19 x 2,5 polegadas na dianteira e 16 x 3,5 polegadas na traseira. Como toda moto clássica, a Bobber possui mais de 150 itens de fábrica que permitem a personalização das moto, como o guidão alto estilo “ape hanger”, assento com estilo diferenciado e retrovisores na extremidade do guidão. Para pilotos que buscam mais conforto em pilotagem de longas distâncias, assento mais confortável, manoplas aquecidas e controle de velocidade. Além disso, há ainda parcerias da Triumph para aumentar a gama de itens para personalização, como novos escapamentos da Vance & Hines, por exemplo. A Bonneville Bobber está à venda no Brasil nas cores Jet Black, Morello-red e Ironstone ao preço de R$49.990,00.separador_bobber

 



Sidney Levy

Motociclista e jornalista paulistano, une na atividade profissional a paixão pelo mundo das motos e a larga experiência na indústria e na imprensa. Acredita que a moto é a cura para muitos males da sociedade moderna.