triumph week

Triumph lançará primeira moto de menor cilindrada (em 2020)

Parece estranho, mas faltam pouco mais de dois anos para a chegada de 2020 e, ao que tudo indica, não teremos carros voadores ou outros objetos trazidos do seriado The Jetsons. Porém, veremos a primeira Triumph de média cilindrada no mercado. A informação vem da Ásia e dá continuidade ao assunto iniciado no mês passado, quando a marca inglesa anunciou uma parceria global com a Bajaj, grande fabricante indiana de motocicletas de baixa cilindrada. Agora já temos uma data: o primeiro fruto desta parceria tem previsão de lançamento para 2020.

Parceria entre Triumph e Bajaj já garantiu nova fábrica. Empresas planejam lançar primeira moto em 2020

Parceria entre Triumph e Bajaj já garantiu nova fábrica. Empresas planejam lançar primeira moto em 2020

Seguindo as tendências do mercado internacional (e tomando como base outras parcerias similares, como a entre BMW e TVS que deu origem às BMWs G 310 R e 310 GS) com certeza esta será uma moto com menos 800 cc e, provavelmente, abaixo até mesmo de 500 centímetros cúbicos. O objetivo da parceria Inglaterra-Índia é facilitar a entrada da Triumph em mercados emergentes com motos mais baratas e conceder à Bajaj maior aporte tecnológico para o desenvolvimento de seus produtos.

 

Bajaj Dominar 400: um sonho de consumo na Ásia

Bajaj Dominar 400: um sonho de consumo na Ásia

Rajiv Bajaj, diretor geral da gigante asiática, garantiu que através dos esforços das duas marcas será construída uma nova fábrica na cidade Chakan, na Índia, da qual o projeto estará pronto em seis meses. Em seguida, durante uma fase transitória, a Bajaj assumirá o comando das negociações da Triumph com o varejo indiano, gerenciando as 13 concessionárias presentes no país. Este mesmo molde, com a empresa indiana apoiando diretamente o comércio e distribuição dos produtos ingleses, será levado à países como Bangladesh, Sri Lanka, Nepal e Colômbia. Sim, Colômbia, do nosso lado.

Já no Brasil, assim como na grande maioria dos mercados ocidentais, a Triumhp será responsável pela distribuição e venda das próprias motos. Fala-se até no desenvolvimento de uma cruiser como primeiro produto da parceria, mas o mais provável é que seja uma naked, repetindo os passos exitosos das DUKE 390 e 200, um trabalho global bem-sucedido realizado entre as marcas Bajaj e KTM. Aliás, assim como no caso da BMW (que tem a naked R e a crossover GS) a KTM empregou a mesma plataforma para o desenvolvimento da naked DUKE, da esportiva RC e da trail Adventure. Seguiremos acompanhando o assunto que certamente trará mais opções interessantes ao nosso mercado.

Separador_motos



Jornalista gaúcho convicto de que um passeio de moto em um dia de sol é a cura para praticamente todos os males da vida. Fã de motoaventurismo, competições de moto, café, praia e de rock n roll.