Foto: motoGP.com

Tudo pronto para a Moto GP em 2007

Foto: motoGP.com

Foto: motoGP.com

Na principal categoria mundial de motovelocidade, uma mudan‡a radical. As motos de 990 cc foram obrigadas a baixarem para 800 cc

Como na F¢rmula 1, a cada ano os estudos tecnol¢gicos sÆo enormes fazendo com que esses prot¢tipos atinjam n£meros cada vez mais absurdos. Chegar de 0 a 100 km/h em apenas 2 segundos e 347 km/h dentro de uma pista que nÆo tem retas tÆo grandes, sÆo apenas alguns n£meros que a categoria Moto GP conquistou, e como os engenheiros nÆo param, a cada prova a moto evolui e fica ainda mais r pida.

Para quem nÆo sabe, uma moto como essas tem apenas 140 kg e mais de 250 cv. De um lado toda essa evolu‡Æo e de outro, ningu‚m pode esquecer que em cima estÆo os pilotos tentando se segurar, mas que em caso de acidente sÆo ejetados a mais de 300 km/h.

Semelhante a F¢rmula 1, quando a organiza‡Æo do campeonato estudou v rios meios de limitar a potˆncia, como pneus riscados e mais finos, tirando velocidade, como muitos outras limita‡äes, seja em suspensÆo e at‚ combust¡vel. Neste ano a Moto GP baixou a cilindrada de 990 para 800 cc, a fim de deixar a moto mais mansa e control vel, aumentando a seguran‡a. Diminuindo um pouco aquela pegada forte, ou seja, uma entrega de potencia mais suave.

Foto: MotoGP.com

Foto: MotoGP.com

No final do ano, os construtores j  quebravam a cabe‡a na idealiza‡Æo desses novos modelos, alguns fabricantes usavam as £ltimas etapas do campeonato como laborat¢rio, entrando e saindo do box para acertar in£meros detalhes nova moto.

Mas o bicho pegou mesmo quando terminou a temporada, onde os engenheiros comemoraram o final de ano em uma luta contra o rel¢gio e nÆo ‚ pra menos, as motos tinham que estar prontas para o in¡cio dos treinos j  em Janeiro.

Durante minha viagem para o JapÆo neste ano, tive a oportunidade de conversar com um engenheiro chefe da equipe Yamaha, o mesmo me disse que baixando 190 cc, conseguiriam manter praticamente a mesma potˆncia, s¢ iria prejudicar um pouco o torque, diminuindo a faixa £til de rota‡Æo a ser usada.

Para quem achava que a categoria iria perder um pouco de gra‡a se enganou, j  nos primeiros treinos o tempo foi de apenas 0,5 segundo a menos. Pelo telefone, bati um papo com o amigo Fausto Macieira, ele ‚ o jornalista respons vel pelos coment rios no canal a cabo SportTV que faz a cobertura completa do campeonato, assim acompanha de perto todos os detalhes. Fausto disse que os pilotos ressaltaram que a moto perdeu um pouco de for‡a, mas ao mesmo tempo aumentou muito a agilidade. Assim, est  freando mais dentro e contornando a curva mais r pida, e melhor ‚ que est  mais f cil de pilotar.

Com isso ‚ bem capaz que a categoria fique ainda melhor esse ano, a primeira etapa ser  no dia 10 de mar‡o, fiquem ligados e nÆo percam a mais emocionante corrida a motor do mundo. E diferentemente das motos, as pit girls que desfilam antes de cada largada nÆo sofrerÆo mudan‡as no figurino, vamos continuar vendo v rios modelos com cada vez menos pano! sejam japonesas, inglesas, americanas, com cabelos compridos, curtos, loiras ou morenas e muito mais. S¢ que nestas m quinas nÆo h  o menor interesse em reduzir a “cilindrada”!