Foto: Bitenca: Banca de Fluxo

Turbo ou turbilhão, CBR 450 SR, Tornado 2009

Foto: Bitenca: Banca de Fluxo

Foto: Bitenca: Banca de Fluxo

Turbo ou turbilhão
Gostei da materia sobre desmontar o amortecedor, desmontar sempre é bom e melhor ainda quando se consegue montar.Gostaria de saber se vcs tem alguma informação sobre o tal turbilhonador que vai instalado entre o carburador e a admissão, é uma peça circular com formato de dentes de tubarão que se propõe a otimizar a mistura admitida. Eu comprei e instalei na minha cbx200 2002, apesar de ficar com vontade de desmontar o resto e dar uma limpada eu deixei como estava para não contaminar a prova.Eu senti melhora nas partidas frias, arrancadas, retomadas e até um pouco nas subidas tb, no achômetro eu chutaria uns 10% a 13%. Mas eu gostaria de ter dados concretos e o único lugar que tomo por base é o motonline. Não fiz medições de 0/100 por não ter ajuda e eu é que não vou tentar parar um cronometro a 100km/h até mesmo por que quase nunca alcanço isso. Obrigado pela atenção
Wagner, 27 Cuiaba MT
R: Wagner, Os fabricantes de automóveis e motocicletas experimentaram nos anos 60 e 70 essa técnica que consistia em provocar um turbilhão dentro da câmera de combustão para aumentar o volume de mistura e favorecer a explosão. Dai surgiu a necessidade da medição da velocidade e da quantidade de ar na admissão em bancadas de fluxo e invariavelmente todo fabricante hoje em dia se utiliza dessas medidas para otimizar o sistema. Acontece que a adição de peças que obstruem a passagem de ar num motor não projetado para utilizá-la sempre vai diminuir a quantidade de ar na admissão. Pode ser que ao colocar na sua moto a relação ar/combustível acidentalmente tenha melhorado, resultando na mudança que observou. Você sabe que a melhora em partidas frias é típico de uma mistura mais rica (por isso puxa-se o afogador) e se a tal peça está antes do venturi do carburador, por certo essa é a causa. Há vários fabricantes de acessórios que prometem resultados mágicos no seu carro ou moto. Mas imagine se as montadoras não seriam as primeiras a se beneficiarem de tal apetrecho. Quase a totalidade dos melhores engenheiros especialistas em motores do mundo trabalha para eles. Se realmente desse resultado essa técnica alguém já a teria aplicado em patente e feito fortuna com o produto, não acha? Abraços.
Wagner: A peça está instalada entre a peça de borracha da admissão e o carburador, ela é bem pequena, pelo que diz na embalagem tem patente, qual teste vc aconselharia eu fazer? aqui em cuiabá não conheço lugar que tenha torquimetro. tava pensando em chamar uns amigos e fazer uns testes de 0 a 100 e retomada com e sem a peça.
R: Bom dia Wagner,
Para se determinar se há melhora no fluxo de gases para dentro do motor a única maneira é por meio da bancada de fluxo. Mediríamos o volume de gases que passam em uma unidade de tempo sem e com a pecinha para comparar os resultados. Mas por certo a colocação de um corpo estranho dentro do canal de admissão, depois do carburador como você comentou vai provocar um bloqueio no fluxo e uma menor velocidade e quantidade de gás entrando pela válvula de admissão. Se isso provocar uma melhora no desempenho da moto é impossível de se explicar. A tradição no desenho dos motores evolui lentamente, você pode ver que as fábricas que são mais inovadoras em termos de tecnologia como a Honda por exemplo demoram anos para colocar no mercado um sistema, que traga alguma vantagem. O dispositivo de comando de válvulas de tempo de distribuição variável (o VTEC) tem sido testado por diversas marcas incluindo a GM, Nissan, Alfa Romeo desde 1975 e só foi aplicado em motocicleta pela Honda na CBR400F de 1983. De novo, uma peçinha dessas para melhorar o desempenho do seu motor só pode estar provocando algum efeito colateral que explica essa melhora. Não será o turbilhão pois esse, para ser criado de fato provoca resistência ao movimento dos gases para dentro da câmera de combustão, diminuindo o volume disponível. Nas várias maneiras de se construir um carburador se falava muito da forma de atomizar o combustível pelo ar, estudava-se o efeito do tamanho das partículas de combustível no resultado final da combustão. As diferenças observadas se devia muito mais pela variação da proporção ar-combustível do que na atomização das partículas, problema que só foi solucionado definitivamente com o advento da injeção eletrônica que permite manter essa proporção 100% correta. Daí o número, formato e diâmetro dos bicos injetores, seu posicionamento nos dutos de admissão passaram a ser estudados e melhoras puderam ser determinadas isolando o problema da mistura. Para se determinar se essa peça faz o efeito que se propõe haveria de se fazer testes exaustivos com equipamentos especiais de que não dispomos como um dinamômetro e banca de fluxo. Abraços

Foto: Honda VTEC Foto Divulgação

Foto: Honda VTEC Foto Divulgação

CBR 450 SR
Prezados senhores, devido a grande credibilidade q tem o site,e na certeza de ser bem atendido, venho solicitar esclarecimentos sobre a mecanica da cbr 450 , e ainda qual a diferencial q tem a cbr 450 sr…tenho uma twister e penso em um up para uma moto maior, gostaria de saber se é um om negocio. pois minha tw apresenta pouca manutençao e é economica, mas fica devendo em questao de cc. Sidnei, 26, Itaipulandia, PR
R: Sidnei, Essa moto foi produzida desde 1989 e saiu de linha em 1994. Era uma evolução da CB 400 com motor maior, de 450cc e com chassis de vigas perimetrais. A grande diferença era que vinha equipada com carenagem integral. Lançada pela Honda logo em seguida da Yamaha RD 350 dividiram as duas, o mercado de motos esportivas no Brasil. Durante esse tempo mudanças ela não sofreu, apenas no grafismo e no nome que nos últimos anos passou a ser SR. A vinda das Naked sem carenagem, notadamente da Suzuki GS 500 e de várias outras esportivas que começaram a chegar com a abertura das importações fez com que ela juntamente com a RD saíssem de linha. Ainda tem bom valor no mercado de usadas e segue como uma boa opção para a sua faixa de preço. Coisa que não ocorreu com a RD, que por ser mais nervosa, rápida e delicada passou a ser raridade, fabricadas até 1992 a maioria já se estragou. São motos de um público mais saudoso que mantém as poucas unidades com bastante carinho. Creio que as CBR 450 devem seguir pelo mesmo caminho pois as mais novas já têm 15 anos e não é fácil manter em ordem uma moto dessa idade.
Sídnei, faça a sua avaliação dos modelos disponíveis pelos seus critérios e tome sua decisão. Nossa colaboração se restringe à descrição técnica de um ou outro modelo. A escolha é sua. Boa sorte.

Não tem Tornado 2009
Tenho uma Tornado cor branca 2003,esto querendo troca-la por uma 2009 da mesma cor,porque nâo fabrica mais?oque vai sai diferente nela? Luiz 32 Itabira MG
R: Luiz, a Honda descontinuou para 2009 a linha de produtos que não homologou no Promot 3, mas ainda se encontram modelos 2008 zero quilometro à venda nas concessionárias.
Abraços.

Obrigado pelas orientações. Acabei comprando uma cb 450 e gostaria de aproveitar o momento para perguntar se há bagageiro resistente para segurar um bau para a cb 450 e se houver qual a marca e onde encontrar para comprar. Obrigado Elcio 41 São Pulo, SP.
R: Elcio, Quanto ao baú, este também se encontra facilmente nas lojas de acessórios e peças de motocicletas. Se não houver estoque disponível em alguma loja que você entrar em contato por certo ela vai poder encomendar no fabricante o baú juntamente com um modelo de suporte especificamente projetado para sua moto. Boa sorte.