moto-eletrica-yamaha-ty-e-1

TY-E é a nova moto elétrica da Yamaha (e pesa só 70 kg)

A Yamaha aproveitou o evento ’em casa’ para apresentar seu novo conceito de moto elétrica durante o Tokyo Motor Show de 2017, e agora joga luz novamente sobre o produto. A TY-E é uma trial elétrica que pesa apenas 70 kg e foi exibida como a futura representante da marca no Mundial de E-Trial FIM 2018, programado para julho.

Ela pode não andar pelas ruas, mas uma moto elétrica é um marco no desenvolvimento de novas tecnologias. No caso da TY-E, o novo conceito da Yamaha, ela é tecnológica e leve

Ela pode não andar pelas ruas, mas uma moto elétrica é um marco no desenvolvimento de novas tecnologias. No caso da TY-E, o novo conceito da Yamaha, ela é tecnológica e leve

A TY-E não tem previsão de comércio em varejo, mas representa um marco no desenvolvimento de novas tecnologias da gigante japonesa. A nova moto elétrica veio diretamente do programa “I&D” da empresa, no qual os funcionários do departamento têm a oportunidade de trabalhar fora dos âmbitos convencionais e dedicar até 5% das suas horas laborais ao desenvolvimento de novos ‘conceitos inovadores’. Portanto, o modelo foi, literalmente, pensado fora da caixa.

moto-eletrica-yamaha-ty-e-1Segundo a Yamaha, o foco do projeto foi criar um modelo trial para competição e trabalhar para superar os problemas típicos de desenvolvimento de VE (veículos elétricos), tais como conseguir uma elevada potência a partir de componentes pequenos e leves, e usufruir do elevado binário de saída de forma a criar uma máquina de condução fácil, reativa e controlável. Assim, o maior desafio na construção da TY-E foi conciliar baixo peso total e um motor com desempenho de ponta, que conseguisse ótima performance desde as baixas rotações até as altas faixas de giro.

TY-E Yamaha, o melhor desempenho e menor peso

Para atingir o peso ideal, foram empregadas baterias leves de íon lítio, que alimentam o motor elétrico (tipo síncrono AC). A embreagem é mecânica e todo o conjunto é envolvido por um chassi em fibra de carbono, além disso, aparentemente, a suspensão dianteira usa garfos telescópios tradicionais na dianteira e monoshock atrás. A moto tem 1,310 mm de distância entre eixos e 350 mm de distância mínima do solo. Mais detalhes técnicos ainda não foram divulgados pela Yamaha.

Características da TY-E

  • Um motor elétrico de alta potência compacto de alta rotação que atinge performances elevadas em todo-o-terreno, com um binário a baixa velocidade, potente e tem uma aceleração excelente
  • Tecnologia sofisticada de controlo do motor que atinge uma excelente resposta e uma sensação de potência, de velocidades extremamente baixas a velocidades elevadas
  • Uma embraiagem mecânica que garante potência e controlo instantâneos, e um motor elétrico e rotor otimizado que realiza uma performance de tração excelente
  • Uma nova bateria de elevada potência compacta concebida com componentes compactos e leves
  • Avançado quadro monocoque CFRP que é o mais leve possível, enquanto proporciona uma ótima rigidez e espaço de armazenamento da bateria
  • Carenagem extremamente estreita que não interfere com a ação dinâmica do condutor

Para uma moto elétrica japonesa… um piloto japonês

Desenvolvida no 'setor de conceitos inovadores', a TY-E foi concebida para representar a marca no mundial de E-Trial FIM. Quem pilotará é o japonês Kenichi Kuroyama

Desenvolvida no ‘setor de conceitos inovadores’, a TY-E foi concebida para representar a marca no mundial de E-Trial FIM. Quem pilotará é o japonês Kenichi Kuroyama

Kenichi Kuroyama e a YT-E são conterrâneos. Natural da província de Hyogo, o piloto japonês de 39 anos atualmente representa a Yamaha Factory Racing Team na IA Super class do Campeonato de Trial All Japan, categoria na qual faturou o vice-campeonato no ano passado. Em 2018, correrá a categoria novamente e também participará com o protótipo elétrico no Mundial de E-Trial FIM. A competição é a única autorizada pela FIM onde apenas podem competir motos de trial elétricas e está dando seus primeiros passos. No ano passado ocorreu a primeira temporada, com apenas uma prova e 11 inscritos, dentre os quais o espanhol Marc Colomer saiu campeão. Em 2018, serão duas etapas: na França (em Auron, dias 14 e 15 de julho) e Bélgica (em Comblain-au-Pont, dias 20 e 21 de julho).

separador_yamaha



Jornalista gaúcho convicto de que um passeio de moto em um dia de sol é a cura para praticamente todos os males da vida. Fã de motoaventurismo, competições de moto, café, praia e de rock n roll.