Foto: Um domingo de escalada qualquer

Um domingo qualquer…

Foto: Um domingo de escalada qualquer

Foto: Um domingo de escalada qualquer

Acordei com os latidos da Valentina, minha simp tica cachorra SRD (sem ra‡a definida), pontualmente …s 6:45 conforme anunciou o display de meu r dio-rel¢gio Philips. Muito a contra-gosto consegui sair da cama para olhar pela fresta da janela e ser presenteado com um belo amanhecer de c‚u azul intenso at‚ o infinito. Dia perfeito para um roteiro Climbiker, ou seja: uma viagem de moto para escalar! Sol, temperatura agrad vel e eu livre de ressaca!

– Obrigado, Valentina!

Fui direto …s obriga‡äes de patrÆo da estridente Valentina e preparei o nosso caf‚ da manhÆ. O dela, exigente como toda filha £nica, ‚ composto de uma x¡cara de Frolic sabor carne, misturado com uma colher de massa de carne Pedigree. Ela nÆo gosta de ra‡Æo pura. Para uma cachorra que morou dois anos na rua, tem horas que ela ‚ mais fresca que um poodle de madame! Para mim: uma caneca de caf‚ PilÆo tradicional, preparado na cafeteira italiana Bialetti, ado‡ado com Zerocal, duas fatias de pÆo integral light Wickbold, com margarina Becel, uma fatia de queijo prato Luna e uma fatia de presunto de peru Sadia. Para completar, banana com aveia Ferla.

Foto: At‚ o papam¢vel vira merchandising

Foto: At‚ o papam¢vel vira merchandising

Subo para minhas ablu‡äes matinais que inclui uma demorada escova‡Æo de dente com a escova OralB, pasta Colgate, do jeito que a minha ador vel dentista Ana Zaquia ensinou. Prossigo com o barbear semanal, preparado … base de espuma Monsieur da Greenwood e escanhoado com um aparelho Gilette Match 3. O desodorante Hoje da Natura servir  para amenizar os efeitos de um dia de esfor‡o sob sol. E a lo‡Æo p¢s-barba da Natura provoca a familiar e deliciosa sensa‡Æo de renascido das cinzas.

Na hora de preparar a mochila tenho de pensar com calma porque minha filha “de verdade”, a Luna, sempre esperneia ao descobrir que esqueci alguma coisa importante. Da £ltima vez foram apenas as sapatilhas! Repasso meu check-list:

Corda Edelweiss Dry, rope-bag da Kailash, as cadeirinhas Petzl e Singing Rock, jogo de costuras Austrian Alpine, Gri-Gri Petzl, ATC da Black-Diamond, cinco mosquetäes de rosca da Camp, cinco an‚is de fita da Singing Rock, sapatilhas Scarpa e Snake, sacos de magn‚sio da By, anorak da Kailash, Head Lamp BD, oito da Camp para o rapel, mochila porta  gua da Kailash, alguns friends Camalot e nuts da Camp (para treinar os entalamentos), o rolo de esparadrapo Cremer, seis barras en‚rgitas da Nutry, quatro garrafas de Gatorade de frutas “c¡nicas” e soco tudo na mochila Deuter de 45 litros.

Visto-me com o uniforme de guerra t¡pico: cal‡a/bermuda By, meias Adidas, tˆnis Reebok, camiseta regata dryfit da Kailash. Ah, sim, cueca Prestor Field! Por cima de tudo o casaco Spidi. àculos escuro Police e rel¢gio Champion integram os “acess¢rios”. Pego a carteira Y/Man e saio voando antes que a Valentina perceba a movimenta‡Æo de fuga e comece a uivar.

O kit seguran‡a ‚ composto de capacete Shoei para mim e Shark para a Luna. Luvas ASW para mim (que ganhei do meu brother Dimas Mattos) e da Lumica para a Luna. Ainda ajeitamos duas capas de chuva Alba, uma delas com o z¡per quebrado. Que ‚ da Luna, claro! Muito a contragosto obrigo a Luna a vestir um casaco da GTech.

Jogo o equipo no bagageiro da minha Suzuki DR 650RE e … vamos para a estrada! No caminho parei no posto BR, abasteci com metade de Podium e metade comum, calibrei os pneus Dunlop e decidi lubrificar a corrente com restos de ¢leo Petrobras que o frentista gentilmente me ofereceu. Paguei a conta com o cartÆo Visa.

A Luna estava brava como sempre, porque adora escalar, mas detesta acordar cedo! Ela ‚ a fot¢grafa oficial e usa uma cƒmera fotogr fica Canon Powershot, e ‚ a respons vel pelo nosso indispens vel pacote de biscoito Passatempo da Nestl‚. Partimos para a “nossa” pedra deliciosa de 100 metros de granito em Socorro, na propriedade do amigo fot¢grafo Daniel Rosa. Os 100 km de FernÆo Dias sÆo amenizados pelo som do MP3 player Sony, mas o trecho de 40 km de Bragan‡a a Socorro enche o saco por causa dos caminhäes. A Pedra Bela Vista ‚ ¢tima para escaladores pregui‡osos que nem n¢s, porque chega-se pelo cume. Basta estacionar a moto, caminhar uns 50 metros e rapelar at‚ a base das vias. As vias podem ser guiadas ou feitas em top rope, dependendo da disposi‡Æo do caboclo escalad“. S¢ que a rocha ‚ um ralador de queijo, destr¢i os dedos!

Sei que o Daniel j  separou apenas duas (uma para cada um) latas de Itaipava e vamos ter de colocar as conversas em dia, olhando a galera voar de para-glide, enquanto o sol se päe devagar, como se quisesse fazer questÆo de demorar o m ximo poss¡vel para festejar o domingo perfeito. Na volta a Luna sempre me pede para fazer um pit stop no posto Agip pra gente comer uma empadinha e eu tomar uma x¡cara de caf‚ expresso (acompanhado de Red Bull) s¢ para afastar qualquer possibilidade de sonolˆncia.

EntÆo, o que pode estragar um domingo tÆo perfeito como este? Acordar na segunda-feira, abrir o Motonline e descobrir que meu s¢cio e amigo Ryo Harada, junto com Mauro Santana, ainda precisam se descabelar para mostrar ao mundo de publicit rios e diretores de m¡dia laureados que um site voltado ao motociclismo tem audiˆncia de pessoas que despertam aos domingos …s 6:45, alimentam seus cachorros, se vestem, tomam banho, fazem barba, praticam esporte, namoram, comem e vivem, casam, tˆm filhos, consomem e gastam como outra pessoa qualquer. E nÆo consomem s¢ artigos relacionados … moto!

At‚ o papam¢vel exibe o logotipo da Mercedes-Benz em nome de Deus! Ser  preciso um milagre para que nossos publicit rios acordem? Ser  que daqui a 100 anos serei canonizado como SÆo Tite, o homem simples, jornalista que preconizou o milagre da abertura dos c‚rebros publicit rios? Acho mais f cil eu continuar sendo um simples jornalista teimoso mesmo. J  foi o tempo em que eu acreditava em milagres!