pneu

Uma simples dúvida sobre pneus

O motonliner Márcio Herminio tem uma dúvida que todos temos, mas nunca tivemos coragem de perguntar. Acompanhe!

Sempre ouvimos falar que é um tanto quanto perigoso colocarmos pneu traseiro na roda dianteira, mas gostaria de saber os motivos científicos que impedem que façamos isso, logicamente mantendo o mesmo sentido de giro do pneu. Outra coisa: e se invertêssemos o sentido de giro, o quanto pioraria e/ou melhoraria essa situação?

Veja o que diz o Bitenca!

Os pneus de motocicletas são desenvolvidos para trabalhar sobre o piso a que se destinam. Há diferenças marcantes nas características desenvolvidas para os pneus dianteiros e traseiros. As principais são que o dianteiro abre caminho para o traseiro e deve cumprir funções de direcionamento e frenagem enquanto que o traseiro deve prover tração, principalmente. Em piso molhado a coisa se complica mais ainda e o dianteiro faz o papel de limpar a película d’água para o traseiro tracionar. Por isso os sulcos devem ser compatíveis. A faixa de temperatura de trabalho ainda é outro ponto importante a considerar e se procurarmos encontraremos uma lista quase infinita.

Importante também é o problema das cargas. Na dianteira normalmente o peso é menor em relação à traseira e as estruturas dos pneus devem manter a estabilidade e outras características dentro desse limite de carga especificado. As massas de borracha, tipo e direcionamento dos fios das camadas de reforços são desenvolvidos para maior conforto, tração e durabilidade. A combinação ideal de dureza, elasticidade e resistência à abrasão estão entre as características mais importantes no desenvolvimento de um pneu.

Quando o fabricante indica a forma de usar o pneu, ele está na verdade indicando a melhor maneira de aproveitar todo o potencial que ele determinou durante o desenvolvimento do produto. Ele gastou milhares de horas em pesquisas sobre as características desejadas, materiais empregados e processos de fabricação para chegar às definições do produto. As determinações da melhor forma de uso fazem parte das condições para se obter o resultado esperado. Seria, portanto e para dizer o mínimo, muita pretensão nossa acharmos que uma nova forma de uso pode melhorar o resultado.

E ainda mais. Como cada fabricante segue seus próprios métodos, fica impossível determinar quais seriam as consequências da má aplicação de seus produtos. A melhor forma de obter o melhor resultado no uso de pneus para motocicletas é seguir as indicações do fabricante. Ainda assim, podem ocorrer falhas inesperadas. Afinal ninguém é perfeito e para isso é que eles dão a garantia do produto que vendem.