Alê Fabrício percorrerá 25 mil km entre Miami e Alasca, EUA, com uma KTM 990

Uma viagem de 25 mil quilômetros a bordo de uma KTM 990 Adventure

A curiosidade pelo inóspito, desconhecido e por algo que fosse desafiador, fez o administrador de empresas, Alessandro Fabrício, escolher o Alasca como destino de uma viagem que terá uma das rodovias mais temidas do país americano: a Dalton Highway

Alê Fabrício percorrerá 25 mil km entre Miami e Alasca, EUA, com uma KTM 990

Alê Fabrício percorrerá 25 mil km entre Miami e Alasca, EUA, com uma KTM 990

Um sonho que começou a se tornar realidade no dia 1 de julho. Alessandro Fabrício, de 40 anos, embarcou em uma viagem solitária de 35 dias e 25 mil quilômetros, a bordo de uma KTM 990 Adventure. De Miami, EUA, ele tem como destino a cidade mais importante do Alasca: a baia de Prudhoe Bay, no Oceano Ártico, limite norte do continente americano.

“Pretendo passar pelo Círculo Polar Ártico e chegar até o último município possível de se alcançar por ‘estrada’ no Alasca. Foram oito anos de pesquisas, em busca de todas as informações: clima, estradas, abastecimentos, dificuldades, problemas e soluções, costumes regionais, fauna (ursos), geografia etc”, contou um pouco Fabrício, sobre o planejamento desta grande aventura. “Conversei com muita gente, neste universo das duas rodas, a maioria das pessoas está disposta a ajudar, dar dicas e relatar experiências vividas”, completou.

O roteiro cruzará 20 estados americanos e uma parte do Canadá. Após a partida de Miami, na Flórida, Alessandro Fabrício seguirá pelos estados do Alabama, Mississipi, Louisiana, Texas, Novo México, Arizona, Utah, Califórnia, Oregon, Washington, British Columbia, Yukon (ambos no Canadá), e por fim, o Alasca. “No Alasca, a partir do município de Fairbanks, seguirei pela Dalton Highway, uma das rodovias mais isoladas dos EUA. É uma estrada de terra com mais de 700 quilômetros, onde o solo é permanentemente congelado, não há nenhum posto de combustível, apoio ou comida, e é morada de ursos”, contou.

No caminho de retorno, o motociclista passará por Yukon Canadense, British Columbia, Montana, Idaho, Wyoming, Dakota do Sul, Iowa, Illinois, Kentucky, Tennessee, Alabama e Flórida. “Pretendo encerrar a expedição no dia 5 de agosto”, prevê Alessandro Fabrício.

Sobre a escolha da moto para desempenhar essa longa jornada, o administrador de empresa foi enfático. “Depois de várias pesquisas, conclui que a KTM 990 Adventure é a moto ideal para essa viagem. Ela possui uma mecânica resistente, tem potência e robustez, além disso, é a mesma moto que uso aqui no Brasil e já estou acostumado com o peso e aerodinâmica dela”, explicou.

Durante a viagem, Alessandro Fabrício abastecerá seu blog com informações dessa incrível experiência. Acompanhem pelo http://alascahighway.zip.net.