copa-pirelli-superbike-brasil-4

Uruguaio Maxi Gerardo domina a Copa Pirelli, prévia do SBK

O Autódromo de Interlagos recebeu, neste final de semana, a segunda etapa da Copa Pirelli de motovelocidade, competição com caráter preparatório para o SuperBike Brasil, maior páreo da modalidade no País. O uruguaio Maximiliano Gerardo (#41) foi o nome da prova, conquistando a pole e vencendo as duas corridas da etapa na categoria principal, a SBK Pro. Antes, em fevereiro, o piloto já havia vencido as duas corridas da primeira etapa da Copa.

O uruguaio Maximiliano Gerardo (#41) foi intocável na Copa Pirelli. Depois de vencer a primeira etapa, deu show na segunda com direito à pole e a liderar todas as voltas das duas corridas. Foto: VGCOM

O uruguaio Maximiliano Gerardo (#41) foi intocável na Copa Pirelli. Depois de vencer a primeira etapa, deu show na segunda com direito à pole e a liderar todas as voltas das duas corridas. Foto: VGCOM

Gerardo representou a equipe JC Racing Team e foi superior em todos os momentos durante o final de semana. Registrou os melhores tempos nos treinos livres de sexta-feira, obteve o melhor classificatório e liderou todas as voltas das duas corridas. Nos dois páreos, Danilo Lewis (#17, Tecfil Havoline Racing Team), e Joelsu “Mitiko” (#7, Picoloko/Suel Racing) tiveram a missão de perseguir o piloto, encerrando a prove com o segundo e o terceiro lugar, respectivamente. Para relembrar, na última etapa do SuperBike Brasil do ano passado o uruguaio já havia roubado a cena pois, mesmo correndo como piloto convidado, superou nomes como o de Alex Barros e concluiu as duas corridas na segunda colocação, apenas atrás do campeão Eric Granado.

Resultado por bateria – 2ª etapa Copa Pirelli

Gerardo e sua Kawasaki ZX-10R acelerando em Interlagos. Foto: VGCOM

Gerardo e sua Kawasaki ZX-10R acelerando em Interlagos. Foto: VGCOM

1ª bateria
1º – Maximiliano Gerardo (#41), da JC Racing / SBK Pro: 21min05s025
2º – Danilo Lewis (#17), da Tecfil Havoline Racing Team / SBK Pro: + 7s852
3º – Joelsu “Mitiko” (#7), da Picoloko/Suel Racing / SBK Pro: + 9s100
4º – Alex Borges (#44), da Pitico Race Team / Evo: + 11s668
5º – Rodrigo Dazzi (#146) / Evo: + 25s239
6º – Felipe Comerlatto (#186), Pro Racing Team / Evo1000: + 42s971
7º – Diego Viveiros (#23), da Tecfil Havoline Racing Team / Evo: + 45s008
8º – Marcelo Skaf (#177), da Racer x Malibu / Evo: + 45s115
9º – Mauricio “Lingüiça” (#80), da Misano Racing Team / Evo: + 1min04s764
10º – Leandro Esposito (#32), da Pitico Race Team / SBK Light: + 1min10s153

2ª bateria
1º – Maximiliano Gerardo (#41), da JC Racing / SBK Pro: 22min57s499
2º – Rodrigo Dazzi (#146) / Evo: + 4s723
3º – Danilo Lewis (#17), da Tecfil Havoline Racing Team / SBK Pro: + 7s415
4º – Marcelo Skaf (#177), da Racer x Malibu / Evo: + 8s218
5º – Alex Borges (#44), da Pitico Race Team / Evo: + 10s948
6º – Joelsu “Mitiko” (#7), da Picoloko/Suel Racing / SBK Pro: + 16s389
7º – James Michael (#137), da Misano Racing Team / Evo1000: + 35s488
8º – Mauricio “Lingüiça” (#80), da Misano Racing Team / Evo: + 38s335
9º – Davi Costa (#12), da JC Racing / SBK Pro: + 38s649
10º – Diego Viveiros (#23), da Tecfil Havoline Racing Team / Evo: + 1min01s057

Outros resultados da 2ª etapa da Copa Pirelli

Na SuperBike Extreme, Alex Borges (#44, Pitico Race Team), venceu a primeira corrida, seguido por Rodrigo Dazzi (#146) e  Diego Viveiros (#23), ambos da Picoloko/Suel Racing. Já na segunda disputa, quem levou a melhor foi Dazzi, à frente de Marcelo Skaf (#177, Racer x Malibu), e Borges. Entre as motos da Evo 1000cc, o mais rápido na primeira corrida foi Felipe Comerlatto (#186, Pro Racing Team), seguido por James Michael (#137, Misano Racing Team) e Fabricio de Freitas (#131, Motonil Motors / UsatecBSB). Na segunda corrida, James Michael liderou à frente de Pablo Nunes (#28, Motonil Motors / UsatecBSB) e Sergio Prates (#74, da JC Racing Team).

Interlagos recebeu as duas etapas da Copa Pirelli, celebradas pelo bom grid. Competição prepara equipes e pilotos para o SuperBike Brasil, que inicia em 29 de abril. Foto: Geraldo Carvalho/SuperBike Brasil

Interlagos recebeu as duas etapas da Copa Pirelli, celebradas pelo bom grid. Competição prepara equipes e pilotos para o SuperBike Brasil, que inicia em 29 de abril. Foto: Geraldo Carvalho/SuperBike Brasil

Na primeira corrida da SuperBike Light, Leandro Esposito (#32, Pitico Race Team) levou a melhor e subiu no primeiro degrau do pódio. Carlos Sakurai “Kaka” (#13, da Kaka Ks Racing) foi o segundo colocado, e Thiago Marchon (#26, Tecfil Havoline Racing Team) foi o terceiro. Na segunda prova, Kaka conquistou o primeiro lugar, o segundo colocado foi Victor Villaverde (#42, Cerciari Racing Team) e Magno “Menino de Ouro” (#78,Pitico Race Team), foi o terceiro. Já na Master, Nelson Mágico (#45, Os Impossíveis), venceu a segunda prova e foi vice-líder na primeira – ficando atrás de Guilherme Neto (#66, Pro Race Team), que venceu na categoria com 20 segundos de vantagem para o segundo colocado. A terceira colocação foi para Rene Ferreira (#147). Já na segunda corrida, Mágico ficou em primeiro e Eduardo Aceto (#199, Zitto Motorsport), em segundo lugar.

copa-pirelli-superbike-brasil-2Guto Figueiredo (#18, Voe Passaredo), que completou à frente de Peterson “Pet” (#69, Pro Racing Team), e Cleber Miranda (#21, da IBMM – Arterror), venceu a primeira corrida da SuperStock. Na segunda disputa, Diogo Correa (#49, da IBMM – Arterror), ficou com a vitória. Pela SuperSport, Rafael Rigueiro (#52) foi o vencedor da primeira corrida da categoria Pro, com José Duarte (#97, JC Racing Team) em segundo e Ives Moraes (#23, Motom), em terceiro. Duarte venceu a segunda prova, seguido por Luis Ferraz (#13, da Tecfil Havoline Racing Team) e por Juninho Garcia (#27, JR Motos Racing).

Na Extreme, Ives Moraes venceu a primeira corrida, com Regis Santos (#20, Pitico Race Team), em segundo. Deyvid Sousa (#98) fechou o top 3. Na segunda prova, realizada com tempo muito instável, Luis Ferraz levou a melhor. Juninho Garcia e Regis Santos ficaram na segunda e na terceira colocação, respectivamente. Regis Santos venceu as duas provas da categoria Amador. Na primeira prova, ele superou Felipe Bazolli (#790), Breno Barbosa (#44, Pitico Race Team), e Deyvid Sousa (#98). A categoria Master contou com participantes apenas na primeira corrida, a qual Leandro Bressan (#72, Motom) venceu, com Valter Rubino (#65, Misano Racing Team) em segundo lugar.

Na corrida das 500cc, Ademilson Peixer (#43, MotoSchool Racing Team) faturou a prova. Enzo Valentim Garcia (#59, FastKids By Piui Motorsport) foi o segundo, com Fabio Florian (#88, Moretti Racing Team/SAF-RJ) na terceira posição. A etapa da categoria 500 Light foi vencida por Renan Fernandes (#62, Renan Fui Racing), seguido por Luis Felipe (#444, MotoSchool Racing Team) e Rodrigo de Medeiros (#777, Avia Lubrisint/Racing 22). Enzo Valentim Garcia, Fabio Florian e Luis Felipe foram os três primeiros na classificação da 500 Teen. Por fim, na 500 Feminino, Maria Fernanda Rocha (#22, Moretti Racing Team/SAF-RJ) foi a vencedora, com sua companheira de equipe Marcia “Fenix” (#273) na segunda posição.

Nas 300cc, Matheus Barbosa (#260, Motonil Motors / UsatecBSB) foi o vencedor. O piloto largou na pole position e liderou oito das dez voltas para alcançar a vitória. Atrás dele, Bruno Cesar Borges (#51, Pitico Race Team) cruzou a linha de chegada na segunda posição e Lincoln Melo (#129, Tecfil Havoline Racing Team), foi o terceiro. Enzo Valentim (#29, FastKids By Piui Motorsport) foi o quarto.

SuperBike Brasil inicia em 29 de abril

Alex Barros, Eric Granado e o Gerardo no pódio da última etapa do SBK Brasil do ano passado. Uruguaio correu etapa como convidado

Alex Barros, Eric Granado e o Gerardo no pódio da última etapa do SBK Brasil do ano passado. Uruguaio correu etapa como convidado

A temporada 2018 do SuperBike Brasil terá 8 etapas, iniciando no dia 29 de abril, em Interlagos. Depois, passa por Londrina/PR (27 de maio), realiza mais três etapas em Interlagos (24 de junho, 22 de julho e 19 de agosto), corre em Goiânia (16 de setembro), volta à Londrina (11 de novembro) e faz o encerramento em Interlagos, no dia 02 de dezembro. Eric Granado, atual campeão do SBK nacional e também do Europeu de Moto2, correrá em paralelo o SuperBike Brasil e o Mundial de Motovelocidade, categoria Moto2. O piloto se diz preparado para a maratona, que totalizará 27 provas, no Brasil, Europa, Ásia, Américas e Oceania. “Mas todo esse esforço vai valer a pena”, garante o jovem paulista.

separador_motovelocidade



Jornalista gaúcho convicto de que um passeio de moto em um dia de sol é a cura para praticamente todos os males da vida. Fã de motoaventurismo, competições de moto, café, praia e de rock n roll.