Uso inadequado de mochilas pode causar sérias lesões nos ombros

Ortopedista do Hospital do Coração alerta para o uso incorreto e o peso excessivo das mochilas da criançada na volta às aulas. O ideal é que a bolsa não pese mais de 10% do peso corporal da criança e que tenha duas alças

Com a volta às aulas volta também à atenção dos pais ao peso da mochila das crianças. O que levar a escola, e como levar, é um dilema que há tempos os pais enfrentam. Porém, é um cuidado que deve ser redobrado a cada ano, para que possam ser evitadas lesões e também para não torná-las uma doença crônica.

Pesquisadores do Cincinnati Children s Hospital, nos Estados Unidos, analisaram que 23% das crianças que dão entrada no pronto socorro do hospital têm lesões causadas pelo uso inadequado da mochila. Esse número não se restringe apenas a lesões na coluna e sim a 19 tipos de lesões no ombro.

A maneira de carregar, erguer ou retirar a mochila das costas também deve ser supervisionada. Se comparada a bolsas de uso lateral a mochila tem uma melhor aceitação, pois distribui o peso dos objetos pelos músculos e abdômen. Porém se estiverem com peso acima do recomendado podem causar um grande mal à saúde dos ombros dos pequenos.

Segundo Dr. Sérgio Xavier, ortopedista do HCor – Hospital do Coração, o mau uso da mochila pode ocasionar fraturas, distensões musculares e problemas para a vida toda .- Crianças podem sofrer danos na coluna vertebral ao carregar uma mochila muito pesada. O peso pode afetar a forma dos ossos, impedindo o desenvolvimento dos pequenos. O ideal é que a bolsa não pese mais de 10% do peso corporal da criança e que tenha duas alças, as de uma alça só sobrecarrega apenas um ombro-, explica.

Muitos pais alternam então para o uso de mochila com rodinhas, porém, se puxadas de maneira inadequada, os riscos são os mesmo. – A alça do carrinho tem que ter a altura assimétrica para a criança, e o peso também não pode ultrapassar a porcentagem desejada, se não o esforço que é feito causa lesões tão sérias quanto ao carregar nas costas-, orienta Dr. Xavier.

Os pais devem ficar atentos para qualquer reclamação do filho. Ao primeiro sinal de dor devem levá-lo ao médico especialista para uma melhor avaliação. Vale também acompanhar se o que ele leva na mochila é realmente essencial para as tarefas daquele dia.

Lesões mais comuns
Em média o HCor atende nessa época do ano cerca de 10 crianças por mes com queixas de dores nos ombros, geralmente ocasionadas pelo mau uso das mochilas escolares. São problemas que se não tratados quando detectados podem levar os prejuízos para a vida toda. É comum encontrar jovens com problemas de postura e dores crônicas nas articulações. Os problemas mais comuns são:

– Dor muscular;
– Modificação da postura e até mesmo desvio posturais.

– Quando o problema já se instala iniciamos um tratamento de reabilitação para o paciente. Mudamos a rotina da pessoa e começamos com sessões de fisioterapia- , explica o ortopedista.

Prevenção de lesões
Para eliminar a possibilidade do seu filho adquirir uma lesão pelo mau uso do material escolar, o Dr. Xavier dá algumas sugestões para a escolha da mochila.

– As mochilas devem ter duas tiras para distribuir o peso da melhor forma;
– As tiras devem ser preferencialmente acolchoadas e ajustadas de forma que a mochila fique rente ao corpo;
– A largura da mochila não pode ser maior que o dorso da criança;
– Não deve ter ultrapassar a cintura da criança.
– Dê preferência para mochilas com poucos bolsos. A diversidade de compartimentos pode ser um atrativo para carregar objetos inúteis.