V2V, a nova sigla do futuro próximo

V2V, a nova sigla do futuro próximo

V2V, a nova sigla do futuro próximo

V2V significa Vehile-to-Vehicle communication, comunica‡Æo ve¡culo a ve¡culo, e faz parte de um programa de pesquisas de trˆs anos em conjunto com a National Highway Traffic Safety Administration, administra‡Æo nacional de seguran‡a de tr fego rodovi rio.

 parte do Programa Inteligente de Sistemas de Transporte da agˆncia, que se propäe desenvolver e avaliar sistemas autom ticos permanentes de comunica‡Æo entre os ve¡culos numa via qualquer. As montadoras que se aliaram ao cons¢rcio Crash Avoidance Metric Partners, associados m‚tricos para evitar colisäes (GM, Ford, DaimlerChrysler, Toyota e Honda) ficam com 20% do custo total do projeto e o governo federal americano com o resto.

A GM j  tem mais de uma d£zia de prot¢tipos em testes de campo nos Estados Unidos e na Europa – e de acordo com Patrick Popp, diretor global de eletr“nica de carro‡aria e seguran‡a, poder  ter este sistema em todos os seus ve¡culos de produ‡Æo no m ximo at‚ 2014.

O V2V ‚ um sistema de ajuda ao motorista que evita que ele seja surpreendido pelo aparecimento ou manobra inesperada de um outro ve¡culo a seu redor. O sistema transmite a localiza‡Æo de seu carro e monitora a posi‡Æo de centenas de outros igualmente equipados, dentro de um raio de 300 metros, trˆs vezes mais longe do que um radar tradicional, 10 vezes por segundo.

 o mesmo princ¡pio da utiliza‡Æo do sistema de aproxima‡Æo utilizado na aeron utica, que por defini‡Æo deve evitar que uma aeronave possa bater em outra no ar. Isso, ‚ claro, se algum idiota nÆo o desligar ou andar com ele inoperante, como aconteceu com o jatinho que bateu no Boeing da Gol.

O sistema da V2V da GM usa um transceptor no espectro 5,9 GHz, uma antena espec¡fica e um microchip que controla o sistema todo. Para maior condi‡Æo de controle do ve¡culo, o V2V est  acoplado a um sistema de controle eletr“nico de estabilidade e ao excelente sistema de navega‡Æo, comunica‡Æo e rastreamento OnStar – o primeiro do mundo em produ‡Æo (Cadillac, 1999) e ainda hoje muito provavelmente o melhor existente.

O V2V ‘enxerga’ ao redor de curvas e de ve¡culos maiores (caminhäes, “nibus) que estejam a seu redor, comunicando posi‡Æo, velocidade e dire‡Æo deles. Quando vocˆ est  chegando perto de um outro ve¡culo … sua frente, mas as condi‡äes atmosf‚ricas e de ilumina‡Æo nÆo permite que vocˆ o veja a tempo, o sistema lhe avisa do problema. Se vocˆ estiver distra¡do, cansado ou talvez equipado demais com alguma outra coisa (celular, acompanhante etc), o sistema passa a vibrar forte seu banco e, se assim mesmo vocˆ nÆo reagir, entra sozinho nos freios e evita a colisÆo.

O esquema todo nÆo ‚ para j , e pelo menos inicialmente ser  apenas para carros muito caros. Os atuais sensores sÆo car¡ssimos, os radares agem somente em dire‡Æo diretamente … frente (esque‡a o que est  … frente da curva) e sÆo ‘burrinhos’, destinados a apenas uma fun‡Æo.

O V2V faz isso tranqilamente, gra‡as ao OnStar, que conecta o seu ve¡culo aos sat‚lites do GPS. Se por qualquer razÆo ele perder a conexÆo, o StabiliTrak permite que o sistema determine a posi‡Æo dos mais pr¢ximos por dedu‡Æo.

O espectro de 5,9 GHz foi definido pela FCC, comissÆo federal de comunica‡äes americana, para o protocolo deste projeto de comunica‡Æo de curto alcance, com 10 canais reservados para ele. Alguns desses canais poderÆo ser reservados para trabalhos de diagn¢stico, informa‡Æo e entretenimento.

Jos‚ Luis Vieira


Jos‚ Luiz Vieira, Diretor, engenheiro automotivo e jornalista. Foi editor do caderno de ve¡culos do jornal O Estado de S. Paulo; dirigiu durante oito anos a revista Motor3, atuou como consultor de empresas como a Translor e Scania.  editor do site: www.techtalk.com.br e www.classiccars.com.br; diretor de reda‡Æo da revista Carga & Transporte.