motor v4 motogp

V4, 4 em linha e 4 em L; veja os motores que empurram a MotoGP

Elas têm uma absurda relação peso x potência, com mais de 250cv e menos de 160 kg, o que as permite rasgar retas na casa dos 360 km/h. Mas o que move tudo isto? Como é o motor de uma moto da MotoGP, a categoria máxima do Mundial de Motovelocidade? Atualmente, as seis equipes oficiais de marcas empregam três formatos diferentes de propulsores, e a MotoGP criou uma animação em vídeo onde mostra o modo de funcionamento de cada protótipo, bem como o som que cada conjunto produz! São três receitas: motor V4, 4 em linha e 4 em L.

Yamaha e Suzuki optam por motores em linha em seus protótipos YZR-M1 e GSX-RR, mesma arquitetura de motor de suas esportivas de rua, a YZF-R1 e GSX-R1000. Honda, Aprilia e KTM desenvolverem motores V4 para a RC213V, RS-GP 2017 e RC16, o que no caso da Honda e da KTM são apostas ousadas, visto que a moto ‘civil’ da japonesa, CBR 1000RR Fireblade, tem motor de quatro cilindros em linha e a maior esportiva de rua da marca austríaca é a RC 390. A Ducati é a única que aposta nos motores em L4, com o protótipo Desmosedici GP17, mesmo formato que usa em algumas de suas esportivas de rua, como a Panigale 1299 (que também é em L, o Superquadro, mas com apenas dois cilindros).

Yamaha e Suzuki usam motores com quatro em linha. Receita de motor V4 detém o título mundial, como usam Honda, Aprilia e KTM. Ducati emprega motor L4

Yamaha e Suzuki usam motores com quatro em linha. Receita de motor V4 detém o título mundial, como usam Honda, Aprilia e KTM. Ducati emprega motor L4

Então, depois de ver e ouvir cada um dos projetos, qual o que mais acelera seus instintos?

Copyright by Dorna

Separador_MotoGP



Jornalista gaúcho convicto de que um passeio de moto em um dia de sol é a cura para praticamente todos os males da vida. Fã de motoaventurismo, competições de moto, café, praia e de rock n roll.