Carlos Campano, da da equipe Yamaha Grupo Geração

Veja como foi a abertura da Superliga Brasil de Motocross 2012


As provas das principais categorias da Superliga Brasil de Motocross 2012, que aconteceram no último final de semana, em Indaiatuba (SP), tiveram três pilotos ditando o ritmo.

Carlos Campano, da Yamaha, venceu as duas baterias da MX Pró

Carlos Campano, da Yamaha, venceu as duas baterias da MX Pró

O espanhol Carlos Campano (#115), mostrou seu potencial nas duas baterias da MX Pró e conquistou duas vitórias. O mesmo aconteceu com Thales Vilardi (#27) na MX2. O paulista sobrou na pista do Centro de Lazer Off-Road, anexa ao Centro Educacional de Trânsito Honda (CETH), e venceu as provas da categoria. Já na Júnior, Fábio dos Santos (#87) superou os concorrentes e recebeu a bandeira quadriculada em primeiro. O próximo encontro será em Salvador, na Bahia. Os pilotos disputam a segunda etapa da competição nos dias 31 de março e 1º de abril.

1ª Bateria MX Pró
A largada da principal categoria começou agitada com três pilotos nas primeiras posições: Leandro Silva (#14), Jorge Balbi Júnior (#1) e Wellington Garcia (#21). O paranaense Leandro se deu melhor e foi para primeiro. Já o espanhol Carlos Campano e o inglês Adam Chatfield (#407), que não fizeram boa largada, ocupavam colocações intermediárias. Na ponta, Leandro abriu boa vantagem sobre os concorrentes.

Bastante rápido, Campano inicou uma série de ultrapassagens que culminou na conquista da segunda colocação. O espanhol encurtou a diferença e ultrapassou Leandro após uma queda do brasileiro. Na liderança, Campano recebeu a bandeira quadriculada em primeiro.

2ª Bateria MX Pró
O equilíbrio entre os pilotos foi mantido no início da bateria. O francês Pascal Leuret (#47) fez o holeshot, porém era perseguido por João Paulino “Marronzinho” (#7), em segundo, e Jean Ramos (#992), em terceiro. Ainda nas voltas iniciais, Pascal e Marronzinho se tocaram. O catarinense se deu melhor e foi para a ponta. Descontente com o fato, o francês tentou impedir a passagem do brasileiro na volta seguinte. Com isso, Marronzinho perdeu a primeira posição para Jean. Já Pascal, abandonou a prova.

Jean permaneceu várias voltas na primeira colocação. Mas, Carlos Campano queria mais uma vitória no dia. Não demorou muito para o espanhol ganhar a posição. Em primeiro, o competidor espanhol seguiu com caminho livre para vitória. Já Adam conquistou a segunda posição. Leandro Silva foi o terceiro.

1ª Bateria MX2

O piloto Leonardo Lizott (#194) fez o holeshot, no entanto na saída da primeira curva foi ultrapassado por Thales Vilardi. O paulista assumiu a ponta e não largou mais. A diferença sobre o segundo colocado chegou a 30 segundos. Enquanto isso, na metade da bateria, Dudu Lima (#2) foi para a vice-liderança após ultrapassar Rodrigo Lama (#32) e Lizott. Sem ninguém pela frente, Thales terminou na ponta. Dudu e Lizott completaram o pódio em segundo e terceiro, respectivamente.

2ª Bateria MX2
Empolgado com a vitória na primeira bateria, Thales Vilardi fez o holeshot. Hector Assunção (#30), que na bateria anterior havia largado mal, acelerou forte quando o gate caiu e assumiu a vice-liderança. Dudu Lima, em terceiro, completava a colocação dos ponteiros. O panorama da corrida mudou apenas no final. Com poucas voltas para o fim, Dudu ultrapassou Hector e finalizou em segundo. Thales seguiu em primeiro e venceu a segunda no dia.

Largada da categoria Juniores

Largada da categoria Juniores

Prova Juniores
Enzo Lopes (#92) fez o holeshot e logo abriu. Porém, na segunda volta, o gaúcho cometeu um erro na saída de uma mesa e caiu. Com a queda, o gaúcho perdeu várias colocações e foi para sexto. Matheus de Souza (#71) assumiu a ponta, seguido por Fábio dos Santos, em segundo, e Gustavo Pessoa (#117), em terceiro. Em ritmo bastante forte, Fábio e Gustavo ultrapassaram Mateus com seis minutos para o fim. Fábio ainda foi atacado por Gustavo, no entanto manteve a ponta e venceu a primeira. “Estou muito feliz de ter vencido a primeira corrida do ano”, coloca o tímido piloto.

CRF 230
Em corrida bastante disputada, Gabriel Montagner, de Araraquara (SP), venceu a etapa de abertura. “Não tenho palavras para descrer esta emoção. É a primeira vez que disputo um campeonato em uma equipe de ponta. Obrigado a todos que me ajudaram nesta conquista”, comenta o emocionado piloto. Murilo Tomazelli, de Indaiatuba (SP), terminou na sexta posição.

65cc
Uma das promessas do motocross nacional, Arthur Todeschini disparou na frente e levou a vitória. O catarinense chegou a estar mais de 37 segundos à frente do segundo colocado. “Fiz uma largada e logo consegui abrir uma diferença. Procurei me manter calmo e concentrado”.