Foto: S¢ pode ¢culos desse tipo

Venceram os lobistas

Foto: S¢ pode ¢culos desse tipo

Foto: S¢ pode ¢culos desse tipo

O Brasil d  mais uma mostra de que o lobby ‚ maior que o bom senso e aprova novas normas para uso de capacete. Originalmente a palavra lobby vem do inglˆs e significa algo como uma ante-sala. Nos Estados Unidos, durante os anos 60 v rios grupos sem conota‡Æo pol¡tica se mantinham nas ante-salas do congresso para pressionar os pol¡ticos a defenderem determinados interesses p£blicos de uma comunidade. Com o tempo, a palavra lobby passou a designar todo tipo de pressÆo exercida sobretudo sobre o poder legislativo de forma a aprovar medidas que favore‡am determinados setores p£blicos ou privados.

Segundo o professor de gestÆo de pol¡ticas p£blicas da USP, Wagner Pralon Mancuso, “O lobby, ou pressÆo pol¡tica em defesa de determinado interesse, geralmente ‚ a a‡Æo em que culmina todo um processo de envolvimento do ator social com a produ‡Æo legislativa, processo cujas etapas anteriores sÆo o monitoramento dos projetos apresentados, a an lise t‚cnica das propostas e a tomada de posi‡Æo diante das proposi‡äes mais relevantes”. Ou seja, o lobby est  perfeitamente inserido no contexto da administra‡Æo p£blica. Por‚m, quando se associa lobby a interesses PRIVADOS, o resultado resvala na corrup‡Æo. Segundo especialistas em pol¡tica, Bruxelas ‚ a capital mundial do lobby. SÆo mais de 3.000 grupos sem conota‡Æo pol¡tica defendendo interesses PéBLICOS junto aos pol¡ticos.

Foto: Carro pode usar filme; capacete nÆo!

Foto: Carro pode usar filme; capacete nÆo!

J  tivemos exemplos claros de lobbies dentro da legisla‡Æo e normaliza‡Æo do trƒnsito. Quem nÆo se lembra dos malditos estojos de primeiros-socorros? O Brasil ‚ um dos éNICOS pa¡ses do mundo que obriga o uso de extintor de incˆndio em autom¢veis particulares. E a tentativa de lobby para aprovar o uso de colete reflexivo nas motos? Que felizmente caiu no esquecimento (como o estojo de primeiros socorros). E a tentativa desesperada de uma empresa em aprovar a obrigatoriedade de colete air-bag para motociclistas?

EntÆo voltamos ao Brasil, ou Lisarb, onde tudo ‚ ao contr rio. Segundo not¡cia divulgada dia 10 pela Folha Online “O uso de capacete tem novas regras a partir desta sexta-feira com a publica‡Æo de uma resolu‡Æo publicada pelo Contran (Conselho Nacional de Trƒnsito). A publica‡Æo prevˆ uma s‚rie de novos itens para o uso do capacete, que tamb‚m terÆo de ter o selo do Inmetro (Instituto Nacional de Metrologia, Normaliza‡Æo e Qualidade Industrial). De acordo com o Contran, as principais mudan‡as da nova resolu‡Æo sÆo o uso de adesivos reflexivos e a proibi‡Æo de uso de ¢culos comuns com os capacetes. Os adesivos terÆo de ser colados nas laterais e na parte traseira do equipamento e devem ter 18 cent¡metros quadrados. Segundo o Contran, os adesivos servirÆo como sinaliza‡Æo dos motociclistas J  para os capacetes que nÆo possuem viseira, os motociclistas terÆo de usar ¢culos de prote‡Æo que nÆo poderÆo ser substitu¡dos por ¢culos comuns, de sol ou de grau. As lentes dos ¢culos de prote‡Æo poderÆo ser adaptadas para ser corretivas ou de prote‡Æo solar. Com a nova resolu‡Æo, o Contran pro¡be a coloca‡Æo de pel¡culas nas viseiras ou nos ¢culos de prote‡Æo. Os motociclistas terÆo 180 dias para se adequar …s novas regras. Quem nÆo cumprir a medida cometer  uma infra‡Æo grav¡ssima, sujeito a multa de R$ 127,69, al‚m de ter o direito de dirigir suspenso e o a carteira de habilita‡Æo recolhida.”

Qual ter  sido a base t‚cnica que o Contran usou para avaliar que um ¢culos de sol, como um Arnette, por exemplo, ‚ impr¢prio para uso em motocicleta? Ou ainda, que a arma‡Æo italiana que fiz especialmente para usar meus ¢culos de grau com capacete aberto ‚ inadequada? Nenhuma! Foi resultado de um lobby feito especialmente para defender a ind£stria nacional de ¢culos e de capacete.

J  que foi proibido o uso de pel¡culas nas viseiras entÆo o Contran tamb‚m vai proibir o uso de pel¡culas escuras nos autom¢veis e de publicidade no vidro traseiro dos t xis! Hei? Ah, nÆo! Ah, carro pode usar pel¡cula escura? Hum, claro, senÆo os importadores, fabricantes e instaladores de pel¡culas poderiam perder empregos! Portanto nÆo ‚ uma medida que visa a SEGURAN€A, j  que as filmes escuros em carro vÆo na contra-mÆo de todas as regras de seguran‡a vi ria. O motorista nÆo vˆ o que se passa na frente dos outros carros porque o vidro ‚ escuro ou tem uma publicidade estampada atr s, mas o motociclista nÆo pode usar uma viseira escura, mesmo que seja importada e fotossens¡vel (clara … noite e escura de dia).

Sendo assim, essa lei j  demonstra que o preconceito est  acima de todas as decisäes que envolvem motos e motociclistas. Essa proibi‡Æo da viseira escura ‚ uma medida para permitir que os policiais vejam o rosto dos motoqueiros (como dizem), porque “motoquero ‚ tudo marginau”! N¢s temos de mostrar nossos rostos, mas dentro dos carros com filme escuro circulam traficantes, seqestradores, mequetrefes, agiotas, lobistas, todos bem escondidos por uma m scara negra.

E o selo do Inmetro? O Inmetro, ¢rgÆo federal ligado ao minist‚rio do Desenvolvimento, Ind£stria e Com‚rcio Exterior – faz testes com os capacetes vendidos no Brasil. Mas quem certifica os capacetes que eu comprei na Europa ou Estados Unidos? Os ¢rgÆos europeus e americanos, ‚ claro. S¢ que eles nÆo se chamam Inmetro, tˆm nomes como DOT, CE, etc. Se eu circular com meus capacetes devidamente pagos, internados legalmente e aprovados por ¢rgÆos de normaliza‡Æo americanos ou italianos poderei levar uma multa e at‚ perder a carta! E se eu pintar meu capacete? O Inmetro pode me mandar um selo pelo correio pra colar de volta?

Esse tal selo tem um objetivo nobre: impedir a venda daqueles nojentos capacetes “coquinho” que se espalharam pelo Brasil em cabe‡as ocas.  mais uma manifesta‡Æo t¡pica Lisarbiana: cria-se uma OBRIGA€ÇO porque o Estado nÆo ‚ capaz de recrudescer na FISCALIZA€ÇO. Bastava interceder na VENDA desse tipo de capacete e nÆo criar um selo que vai gerar multa e muito bate-boca com policiais.

Mas tem uma coisa boa: o adesivo reflexivo! Quando fui testar pneus na Espanha estava com um capacete Shark novinho vendido aqui no Brasil. Os jornalistas europeus adoraram a id‚ia do adesivo e at‚ falaram em lan‡ar uma campanha para usarem tamb‚m na Europa. Eu sou a favor desse adesivo porque a lanterna das motos ‚ fraca e fica numa posi‡Æo muito baixa em rela‡Æo ao campo visual dos motoristas. Mandei fazer o logotipo SpeedMaster em material reflexivo da 3M e colei nos meus capacetes importados. Na Europa a insola‡Æo ‚ muito menor, escurece muito cedo na maior parte do ano, al‚m da neblina. As crian‡as sÆo obrigadas a usar material reflexivo nas mochilas, casacos ou sapatos. Os motociclistas alemÆes podem colar ursinhos, gatinhos ou sapinhos reflexivos em seus capacetes (que fofo!).

Sugiro que se o seu capacete nÆo tem o adesivo, procure uma dessas empresas de plotters e fa‡a um adesivo reflexivo com seu nome, nome da namorada, dos filhos, frases de amor, sei l ! Mas fa‡am, porque funciona. O duro ‚ calcular os 18 cm2! Quanto ao selo do Inmetro, eu vou tirar de uns capacetes velhos e colar nos meus novos. Ou escanear o selo e fazer em casa mesmo!