Venda de bicicletas cresce 40%

O crescimento p¡fio da produ‡Æo brasileira de bicicletas, que em 2003 avan‡ou 0,3%, nÆo impediu que o volume de vendas do mercado manauense para o segmento ultrapassasse a barreira dos 40%.

O PIM (P¢lo Industrial de Manaus) est  encerrando o ano com 1,18 milhÆo de unidades e R$ 190 milhäes de faturamento. O desempenho nÆo acompanhou a tendˆncia estabelecida no ano passado, quando o mercado cresceu cerca de 5%.

Em 2002, produziram-se 1,17 milhÆo de unidades contra 1,12 milhÆo do ano anterior. No mesmo per¡odo, o segmento de bicicletas registrou expansÆo de 9% no valor do faturamento – R$ 184 milhäes em 2002 contra R$ 169 milhäes em 2001.

“De uma forma global a perspectiva para 2004 ‚ a da manuten‡Æo dos n¡veis de 2003, uma vez que o mercado encontra-se estabilizado”, declarou o diretor executivo da Abraciclo (Associa‡Æo Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores e Bicicletas), Moacyr Alberto Paes.

Nos £ltimos cinco anos, a produ‡Æo de bicicletas na ZFM (Zona Franca de Manaus) cresceu 35% contra 11% da produ‡Æo brasileira. Apesar do volume de produ‡Æo ter saltado de 21% para 25% entre 1999 e 2002, seu desempenho permaneceu est vel neste ano e a perspectiva de 2004 ‚ continuar assim.

O segmento concentra suas apostas nos resultados de estudos, acompanhados pela entidade, de medidas conduzidas pelo Minist‚rio das Cidades para incentivar o uso de bicicletas no Brasil.

No com‚rcio manauense, que conta com trˆs distribuidoras, o segmento teve desempenho melhor. A Ciclista, por exemplo registrou, no acumulado do ano, aumento de 40% nas vendas de bicicletas e 60% no de acess¢rios, com a expectativa de aquecimento maior a partir deste final de semana.

“Todo ano ‚ assim: o pessoal deixa para comprar na £ltima hora, e … medida em que nos aproximamos do Natal, o movimento cresce e vendemos at‚ 80 bicicletas num dia”, declarou a propriet ria Marisa D vila. Em dias normais, a loja vende uma m‚dia de quatro bicicletas por dia.

O cliente preferencial da empresa, que opera no mercado h  20 anos e conta com uma filial no Centro, ‚ o com‚rcio do interior, que responde por at‚ 80% do seu volume de vendas. “Nos munic¡pios amazonenses o principal meio de transporte ‚ a bicicleta, por ser pr tico, barato e nÆo consumir combust¡vel, da¡ a demanda”, justificou.