Foto: Marcelo Andrê/ Y. Sports

Venda de ingressos para o Mundial de Motocross começa no dia 1º de junho

Foto: Marcelo Andrê/ Y. Sports

Foto: Marcelo Andrê/ Y. Sports

Há pouco menos de três meses para a etapa brasileira do Mundial de Motocross, os amantes da modalidade já devem começar a se preparar para acompanhar os maiores nomes do esporte ao vivo: no dia 1º de junho, começam a venda de ingressos para a competição, que acontece nos dias 21 e 22 de agosto, em Campo Grande, MS.

A venda vai ser feita no novo site do evento, pela internet. O novo site também entra no ar no dia 1º de junho. Os amantes da modalidade poderão comprar seus ingressos por cartão de crédito. Mais detalhes como preço, setores e promoções serão anunciados na data do início de venda dos ingressos.

Este ano, o Brasil irá sediar a antepenúltima etapa da competição e muitos pilotos chegarão a Campo Grande com chances de conquistar o título. Por isso, a expectativa é que ainda mais pilotos internacionais desembarquem no país.

“Este ano o Brasil receberá uma das etapas mais importantes, pois já estaremos na reta final do campeonato, mas todos os grandes nomes ainda estarão na briga pelo título e virão ao país. Tenho certeza que teremos uma prova de nível técnico altíssimo e que o show para o público será inesquecível”, comentou Federico Carli, diretor da Bracco Internacional, empresa detentora dos direitos do Mundial de Motocross na América Latina.

Entre os brasileiros, já estão garantidos os pilotos Swian Zanoni, Wellington Garcia, Leandro Silva, Jean Ramos e João “Marronzinho” Paulino, do Team Honda e os mineiros Jorge e Mariana Balbi da 2B Duracell Racing.

Entre os estrangeiros, grandes estrelas. Na MX1, estarão no país feras como Antonio Cairoli, David Philipaerts e Maximilian Nagl. Na MX2, já estão confirmados Marvin Musquin, Ken Roczen e Jeffrey Herrlings.

O GP Brasil de Motocross 2010 tem o patrocínio do Governo do Estado do Mato Groso do Sul, Honda, Mormaii, Red Bull e Teka Group. Realização Bracco Internacional e YouthStream. Supervisão CBM, Federação de Motociclismo do Mato Grosso do Sul e Federação Internacional de Motociclismo.