ranking_destaque

Venda de moto tem queda de 7,5% em maio

As vendas de motocicletas no varejo (emplacamento Fenabrave) registraram em maio queda generalizada, tanto em relação ao mês de abril quando na comparação com o mesmo período do ano anterior. Em abril a indústria comemorou a venda de 140.218 motos e esboçou um certo otimismo com uma possível reação consistente no mercado. Mas o fechamento de maio mostrou que nada havia de consistente naquele número e fechou com 129.648 motos, um resultado 7,54% menor.

Ranking brasileiro de marcas

Ranking brasileiro de marcas

Na comparação com o mesmo período de 2012 (janeiro a maio), a queda é ainda mais acentuada e registra 14,02% de redução. Foram vendidas 721.489 motos em 2012 contra 620.313 em 2013. A Abraciclo (Associação que reúne os fabricantes de motos e bicicletas) registra que esta queda a oferta de crédito para aquisição de motocicletas aos consumidores continua restrita, mas está estável. “A expectativa do setor é de recuperação gradativa a partir do segundo semestre”, comenta Marcos Fermanian, presidente da Abraciclo.

A análise do ranking de marcas nestes primeiros cinco meses de 2013 mostra que a Shineray, apesar da queda individual no seu desempenho, conseguiu superar a Kasinski e dá a impressão de que se consolida na quinta posição. Isso confirma as sérias dificuldades que a Kasinski enfrenta, conforme noticiado por Motonline.

Confirma também que as marcas que não atuam no segmentos de entrada (motos até 150cc) sofrem menos dificuldades que as outras, por estarem menos expostas às dificuldades de obtenção de crédito pelos consumidores. O melhores exemplos disso vem da Kawasaki e da Harley-Davidson que venderam menos em maio em relação a abril (1,9% e 4,8% respectivamente), mas a queda parece ser apenas pelo menor número de dias úteis e não por uma tendência do segmento de motos.