Vendas da Harley-Davidson crescem 10,4% em 2003

No Brasil, vendas da marca cresceram quase 40% no ano passado.

As vendas mundiais de motocicletas da Harley-Davidson voltaram a crescer em 2003. A empresa comercializou no ano passado 291.147 motos,
representando um crescimento de 10,4% sobre o resultado obtido em 2002. Desse total, 237.656 unidades foram comercializadas nos Estados Unidos e 53.491 motos foram exportadas para outros pa¡ses, incluindo o Brasil.

A meta da empresa ‚ atingir um volume de vendas da ordem de 317 mil
unidades em 2004, o que representar  uma evolu‡Æo de quase 9% sobre 2002.
A Harley-Davidson tamb‚m anunciou sua meta de comercializar cerca de 400 mil motocicletas por ano em 2007.

No mercado brasileiro, em 2003, foram comercializadas 592 motocicletas
Harley-Davidson, indicando uma eleva‡Æo de 39,7% sobre o total de 424
motos vendidas no ano anterior. Por outro lado, as vendas da marca em
2003 apresentaram evolu‡Æo de 8,8% nos Estados Unidos, 6,7% na Europa e 9% no JapÆo. A Izzo Motors, representante oficial da Harley-Davidson no mercado brasileiro, planeja comercializar cerca de 1.200 motocicletas da marca neste ano, representando um crescimento superior a 100% em rela‡Æo ao resultado de 2003.

A Harley-Davidson, Inc – que controla as empresas Harley-Davidson Motor Company, Buell Motorcycle Company e Harley-Davidson Financial Services – fechou 2003 com um faturamento bruto de US$ 4,6 bilhäes, o que equivale a um crescimento de 13% sobre os US$ 4,09 bilhäes obtidos em 2002. A receita l¡quida da empresa subiu 31,1% no per¡odo, passando de RS$ 580,2 milhäes em 2002 para US$ 760,9 milhäes no ano passado.

“2003 foi o 18§ ano consecutivo que a Harley-Davidson bateu seu recorde mundial de faturamento e receita l¡quida”, afirma Jeffrey L. Bleustein, chairman da Harley-Davidson, Inc.