Vendas de julho marcam recordes históricos da Honda no país

Moto Honda e Honda Automóveis alcançam o melhor desempenho mensal desde a chegada da marca no Brasil. Produtos de Força também têm crescimento

Julho foi histórico para o grupo Honda no Brasil. Representou o melhor desempenho mensal em vendas em dois de seus pilares de atuação. Motocicletas e automóveis bateram recordes em setores cada vez mais competitivos da economia nacional. O segmento de produtos de força também atingiu números expressivos no mês.

Moto Honda quebra recorde – Líder no segmento, a Moto Honda da Amazônia também comemorou os resultados. Desde sua chegada ao país, na década 70, jamais havia alcançado números tão expressivos. Apenas em julho, comercializou 130.695 unidades – 29,8% a mais que o número alcançado no mesmo período do ano passado.

Tudo isso é reflexo da grande aceitação dos produtos da marca. A família CG, por exemplo, com 82.748 motocicletas comercializadas em julho deste ano, obteve aumento de 41,3% comparando-se ao mesmo mês do ano anterior.

Esse resultado foi impulsionado pela CG 125 Fan, com incremento de 69,8% (total de 35.591 unidades). Também cresceram em comparação a julho do ano passado a CG 150 Titan ESD (30,3%), a CG 150 Titan ES (26,3%) e a CG 150 Titan KS (24,1%).

Na linha on-off road, a NXR 150 Bros atingiu a marca das 8.489 motocicletas vendidas, tendo desempenho 10,9% melhor em comparação ao mesmo período de 2007. Vale destacar ainda a NX4 Falcon, com 1.438 unidades comercializadas e crescimento de 32,2% em relação a julho do ano passado.

Os modelos CRF 230F, CBX 250 Twister e XR 250 Tornado alcançaram um incremento de 23,9%, 21,4% e 31,4%, respectivamente, em relação ao mesmo período de 2007. A motoneta Biz 125 +, por sua vez, obteve aumento de 29,5% (total de 2.224 unidades) quando comparada a julho do ano passado.

O segmento de importadas teve suas vendas acrescidas em 25,8% comparando-se com o mesmo período do ano passado. A GL 1800 Gold Wing obteve o resultado mais expressivo – incremento de 142,9% -, enquanto a VTX 1800C saltou 71,4%, as duas em relação a julho de 2007.

Honda Automóveis em constante ascensão – No segmento de automóveis, a Honda obteve a melhor marca de comercialização num único mês nesses mais de dez anos de atuação. Enquanto a Anfavea (Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores) anunciou o recorde histórico de vendas mensais (270.497 unidades), a empresa emplacou 10.791 unidades.

Com isso, contabiliza 66.360 automóveis vendidos no acumulado entre janeiro e julho de 2008. Isso representou acréscimo de 53% em comparação com o mesmo período do ano passado. Os modelos nacionais foram os principais destaques.

Em julho, o Honda Fit teve 3.930 unidades vendidas. Ou seja, 40% a mais se comparado com o mesmo período de 2007. Os 31 dias de julho também impulsionaram as vendas do sedã New Civic, o 9º carro mais emplacado nacionalmente. Foram 5.683 veículos comercializados (59% a mais que em 2007).

Os modelos importados chamaram a atenção. A versão 4×2 do importado CR-V, lançada no primeiro semestre deste ano, por exemplo, emplacou 840 unidades somente em julho. Com apenas cinco meses de comercialização, contabiliza 2.064 veículos comercializados.

Quadriciclos – As vendas da linha ATV (All Terrain Vehicle) tiveram crescimento de 117,6% em relação ao mesmo período de 2007. Parte desse resultado se deve à boa aceitação do público brasileiro ao modelo TRX 420 Fourtrax, lançado em março desse ano e que, em julho, comercializou 190 unidades. O novo veículo é símbolo da evolução tecnológica e chegou ao mercado para consolidar a liderança da Honda no segmento de quadriciclos.

Produtos de Força – O terceiro pilar de atuação da Honda no Brasil – o segmento de produtos de força – (tais como geradores, motores estacionários, roçadeiras, cortador de grama e motores de popa) acompanhou o crescimento visto nos setores de duas e quatro rodas. Em relação a julho do ano passado, a linha obteve um incremento total de 31% nas vendas.

Os cortadores de grama, mundialmente conhecidos por seu fácil acionamento, baixo nível de ruído e de emissão de poluentes, tiveram o desempenho mais expressivo: melhora de 396%. Em segundo lugar no ranking de crescimento ficaram os motores de popa, que saltaram 133% em relação ao mesmo período de 2007. As motobombas, duráveis e com alta vazão, sofreram um acréscimo de 116% em vendas. Geradores (86%) e motores estacionários (10%) também contribuíram para o bom desempenho dentro do setor.

Nestes 37 anos de atuação no Brasil, a Honda reafirma sua confiança no mercado brasileiro. Exemplo disso é a manutenção da política de investimentos contínuos, qualificação de seus profissionais e aprimoramento de seus produtos e serviços.