Vendas_Queda

Vendas de motos seguem em queda no Brasil

Você se lembra do tradicional episódio do desenho animado Pica-Pau em que personagens descem as cachoeiras do Niágara? Pois é, a Abraciclo (Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Similares) divulgou um balanço do mercado referente ao primeiro semestre do ano. Os números, assim como as projeções para o restante do ano, infelizmente, são negativos. Nos primeiros seis meses do ano, em comparação com o mesmo período de 2015, as vendas no atacado caíram 31,4%, os números do varejo retraíram 26,8%, enquanto a produção caiu 33,4%.

Apesar dos esforços das marcas, que lançaram vários modelos no semestre, como a Honda NC 750X, vendas de moto seguem em queda no Brasil

Apesar dos esforços das marcas, que lançaram vários modelos no semestre, como a Honda NC 750X, vendas de moto seguem em queda no Brasil

A Abraciclo detalhou a queda na venda e produção de motos. Entre janeiro e junho de 2016 foram fabricadas 464.357 motocicletas, 33,4% abaixo do apresentado no mesmo período de 2015, que registrou 697.540. As vendas no atacado (para as concessionárias) somaram 452.368 transações, enquanto em 2015 havia sido 659.093, daí a diferença de 31,4%. Os emplacamentos, por sua vez, que registram a fase final da produção e comercialização dos produtos, marcou 641.707 unidades em 2015, e 469.581 no ano vigente, apontando o recuo de 26,8%.

Entretanto, as montadoras, ao invés de se encolherem e esperar a crise passar, estão fazendo tudo para provocar uma reação do mercado, trazendo uma enxurrada de lançamentos com o objetivo de incentivar o consumidor, em tempo de crise, a realizar a compra de sua tão sonhada motocicleta, mesmo tendo que apertar o cinto.

Vendas para o exterior

Refletindo a recuperação da Argentina, as exportações percorreram o caminho inverso, apresentando crescimento de vendas no primeiro semestre de 2016. Ao todo, 31.134 unidades foram exportadas nos seis primeiros meses de 2016, número 70,7% superior ao do ano passado, quando 18.241 motos deixaram o Brasil. Em junho, foram comercializadas 7.657 motos, significando um crescimento de 39,8% em comparação com o sexto mês do ano passado. Em maio as vendas para o exterior também apresentavam crescimento.

Separador_motos



Jornalista gaúcho convicto de que um passeio de moto em um dia de sol é a cura para praticamente todos os males da vida. Fã de motoaventurismo, competições de moto, café, praia e de rock n roll.