Vespa Piaggio Day

Vespa Piaggio Day

Vespa Piaggio Day

Organizado pela concessionária Piva Import, o 1º Vespa Piaggio Day reuniu 30 scooters em um passeio até Paranapicaba (SP) para participar de um encontro de motos clássicas.

A manhã do sábado, 13 de setembro, não era o dia mais propício para se rodar sobre duas rodas. Já que frio e chuva não são os melhores companheiros dos motociclistas. Mesmo assim, 30 corajosos pilotos – entre eles oito mulheres – aguardaram pacientemente a chuva passar para compartilhar o mesmo objetivo: participar do 1º Vespa Piaggio Day, organizado pela concessionária Piva Import, de São Paulo (SP). O passeio de scooters – muito comum na Europa – teve como destino Paranapiacaba, que está a 64 km de São Paulo. O vilarejo surgiu em 1860 como centro de controle operacional e residência para os funcionários da companhia inglesa de trens São Paulo Railway.
Com os scooters abastecidos, o grupo seguiu pela via Anchieta sentido litoral. Na estrada, os motociclistas chamavam muito a atenção, principalmente pelo estilo retrô dos veículos. Lá estavam as Vespa LX 150, Liberty 200 e GTV 250 e os Piaggio Beverly 250 e o MP3 400, modelo que conta com duas rodas na dianteira.

Apesar de ser uma ação do lojista em parceria com o importador das marcas italianas, o evento foi democrático, já que os proprietários de scooters de outras marcas (Suzuki Burgman 125 e o Yamaha Neo CVT 115) também foram convidados para o 1º Vespa Piaggio Day.
Para chegar efetivamente a vila de Paranapiacaba e participar do 4º. Encontro de Motos Clássicas, o grupo teve que descer uma rampa que dá acesso à vila, empurrando os scooters.

Vespa Piaggio DaySó por curiosidade, a Estação do Alto da Serra, hoje Paranapiacaba, foi inaugurada em 1874. Visitar a velha vila é fazer, literalmente, uma viagem no tempo. Nesse tour, os mototuristas puderam conhecer os principais pontos turísticos do vilarejo como, por exemplo, o pátio ferroviário, estações e relógio. Além do Museu funicular, a Igreja Matriz, o antigo mercado e o Museu do Castelo (casa do engenheiro chefe, que fica no alto de uma colina). Porém, o que chama a atenção mesmo são as casas geminadas de madeira.

Participação Feminina – É importante destacar a participação feminina durante o 1º Vespa Piaggio Day. Isso demonstra a coragem e o arrojo das mulheres, já que ninguém gosta de pilotar com chuva ou por caminhos desconhecidos. O número de participantes no evento é reflexo da tendência do mercado, já que 24% das vendas de motocicletas são destinados ao sexo feminino. O scooter deve, gradativamente, ampliar sua participação no mercado de duas rodas, pois é um veículo de pequeno porte, charmoso e de fácil de pilotar.
Para a administradora de empresas Simone Sawaya, os organizadores foram muito atenciosos e local escolhido é charmoso e bem perto de São Paulo. “No final do passeio estava cansada, mas muito feliz”, conta a proprietária de uma Vespa LX 150, dizendo que a única dificuldade foi pilotar na estrada com neblina (condição normal para a região). “Por fora a viseira do capacete fica molhada e, por dentro, embaçava. Por isso é preciso atenção redobrada”, conta.

Como Chegar a Paranapiacaba
Seguir pela via Anchieta até o trevo do Riacho Grande (Km 29), seguir placa para Ribeirão Pires. Estrada velha de Santos até o Km 33, entrar a esquerda na Rodovia Índio Tibiriçá, seguindo até o km 44 mais 200 metros e entrar a direita na av.Antonio Tometich . Rodar até o final dessa avenida e entrar a direita na rodovia SP 122, que dá acesso a Paranapiacaba. O passeio vale a pena.