Foto: Bitenca

Viseira HAMP, Ar no freio, Gasolina, Motos especiais,

Foto: Bitenca

Foto: Bitenca

Estou procurando um viseira para capacete HAMP edition limited fui em varias autorizadas Honda e não encontro onde posso encontrar ? – Lendas do Asfalto, Paulista, PE

R: Caro amigo, procure pela marca do capacete nas lojas de acessórios para moto a viseira original de reposição. A Honda comercializa produtos de outros fabricantes e coloca a sua marca então verifique quem é esse fabricante e procure pela peça de reposição da marca. Abraços.

Meu nome é Maycon, viajo a bordo de uma FAZER 250 0km, sou da cidade de Cataguases e sou integrante do Falcões da Independência moto Clube. Minha dúvida é a respeito da qualidade das gasolinas dos postos de combustíveis. A YAMAHA diz através do manual que tenho que abastecer com gasolina adtivada, mas sabemos que a diferença da adtivada pra comum é quase nenhuma. será que tenho que seguir o manual ou posso colocar gasolina comum mesmo. Saudações. Maycon, 23, Cataguases,

R: Maycon, A recomendação da Yamaha se refere às especificações normais da gasolina com aditivos, mas como você sabe a condição do combustível que sai das bombas nem sempre segue a especificação do fabricante, então vale a recomendação de se usar sempre a gasolina de melhor procedência que puder, pois a adulteração vai ser mais difícil. É verdade que algumas gasolinas aditivadas são piores que outras comuns então de novo, vale a recomendação de procurar a de melhor procedência, verifique se seu motor aceita bem essa gasolina, isso é: Não pode haver falhas, detonação (batida de pino e superaquecimento) e que se mantenha limpo e desentupido o sistema de alimentação. Boa sorte

Foto: Bitenca

Foto: Bitenca

Caro André, Li a alguns dias uma reportagem sobre uma série especial da CB 400, A CB 440 projeto H, que era montada por uma concessionária de SP. O que me chamou a atenção foi que essa moto contava com uma balança traseira em alumínio que aumentava seu entre eixos e melhorava a estabilidade. Gostaria de saber se esta balança era construída especialmente para o modelo ou retirada de outra moto. Seria possível adaptar uma balança de outra moto, sem grandes alterações e conservando o sistema bi-choque (o da CB 500 por exemplo)? Francisco, 28, Dois Irmãos RS
R: Francisco, o André me pediu para responder para você, pois a área dele é a Jurídica e esse caso seu é mais técnico, então lá vai:
A Projeto H fazia várias modificações interessantes nas motos nos anos 80. Eles fizeram a importação de peças especiais para competição da marca Mugen, hoje alterada para a marca HRC. Tive contato com essa empresa na época, mais especificamente em preparações para corridas off-road. Colocávamos o kit Mugen de 305cc nas XL250 que ficava muito bom e essa CB440 provavelmente levava um kit da mesma marca. O alongamento da balança traseira, provoca maior distância entre eixos e isso proporciona maior estabilidade em altas velocidades, em detrimento à rapidez de manobras em baixa. Essa modificação é muito utilizada em preparação de motos para arrancadas e subida de montanha porque também evita que a moto empine muito facilmente. Como paliativo contra torções do chassis em curvas de alta pode ser usado também mas juntamente com outras alterações até mais apropriadas nas suspensões e geometria da moto. Para a adaptação de uma balança de outra moto, há que se verificar o sistema de buchas e encontrar uma com as dimensões que sejam compatíveis com a original, eu acho mais razoável o alongamento da balança original que pode ser feito com a adição (solda) de uma pequena peça na forquilha onde se prende o eixo traseiro, de forma que esse fique recuado em até 20mm, depois disso deve-se ajustar a suspensão de modo a compensar a mudança. Se alongar mais que isso pode haver consequências mais graves para uma condução normal, diminuindo muito o raio de curvatura para o trânsito. Abraços

Tenho uma Suzuki YES 125 e acabei de trocar suas pastilhas de freio. Só que após a troca a roda está ficando um pouco presa , como se eu estivesse segurando o freio. Como posso resolver o problema. Valeu! Fábio, 33, Santo André, SP

R: Fábio, na verdade pode haver várias causas o seu problema. Eu já verifiquei até o excesso de altura das pastilhas novas como causa desse problema, nesse caso elas devem ser lixadas para que caibam perfeitamente no vão da pinça, mas vamos às mais comuns: Pode ser sujeira no pistão que ao ser recolhido para dar espaço às pastilhas novas ficou preso, deve se portanto limpar a pinça sempre que for trocar pastilhas. O excesso de fluído de freio no sistema, que com as pastilhas gastas recebeu maior volume do líquido e agora permanece em excesso criando uma pressão que não permite o recuo total dos pistões, deve ser sangrado. Por último o mais comum são as pequenas bolhas de ar dentro do sistema que funciona como uma mola aplicando pressão sobre o disco. A solução também é a sangria do sistema para retirar as bolhas, aproveite para limpar o reservatório e trocar o fluído. Boa sorte.