motogp-3

Vitória completa da Itália pela MotoGP em Mugello

Em seu sexto round da temporada, a MotoGP desembarcou em Mugello, na Itália, para… um massacre em branco, vermelho e verde! Os vencedores das três categorias são italianos, assim como duas (das três) motos no pódio da categoria principal. A prova na MotoGP foi vencida por Andrea Dovizioso (4, Ducati Team) com um terceiro lugar para Danilo Petrucci (9, Octo Pramac Racing), que também pilotava uma Ducati. Maverick Viñales (25, Yamaha Movistar MotoGP) ficou em segundo, e outro célebre italiano, que se recuperava de uma queda, Valentino Rossi (46, Yamaha Movistar MotoGP), chegou em quarto. Na Moto2, quem faturou a corrida foi Mattia Pasini, e Andrea Migno venceu pela Moto3.

Na MotoGP, vitória para Dovizioso, com Viñales em segundo e Petrucci em terceiro. Na Moto2 e Moto3, mais italianos comemorando o primeiro lugar: Mattia Pasini e Andrea Migno

Na MotoGP, vitória para Dovizioso, com Viñales em segundo e Petrucci em terceiro. Na Moto2 e Moto3, mais italianos comemorando o primeiro lugar: Mattia Pasini e Andrea Migno

Foi uma disputa eletrizante, com máximas beirando os 350 km/h na reta de 1.100 metros e praticamente sem quedas. Correndo em casa, Dovizioso teve um grande final de semana, cravando boas voltas desde o início dos treinos livres e garantindo a pole. Na corrida em Mugello, largou mal e perdeu posições, ao contrário de Rossi que saltou da segunda para a primeira colocação, mas logo a perdeu para Viñales. A partir de então a dupla Yamaha se revezou na liderança, onde, aos poucos, foram ameaçados pelo esquadrão Ducati. Até Jorge Lorenzo (99, Ducati Team), que largou em sétimo e terminou a prova em oitavo, chegou a ser o líder por alguns momentos.

Petrucci largou da nona colocação e terminou a corrida em terceiro. Grande prova!

Petrucci largou da nona colocação e terminou a corrida em terceiro. Grande prova!

Danilo Petrucci também fez uma corrida memorável. Largou da nona posição e subiu uma a uma, degrau por degrau, até disputar espaço ombro a ombro com Marc Márquez (99, Repsol Honda Team), Viñales e Rossi, perseguindo Dovi na segunda colocação. Ao final, sucumbiu para a técnica de Maverick, ficando com um louvável terceiro lugar. No quinto lugar, outra revelação. Depois de brigar com o atual campeão durante toda a prova, Álvaro Bautista (Pull&Bear Aspar Team) colocou sua Ducati a frente de Márquez, que terminou em sexto. O outro piloto Honda, Dani Pedrosa (26, Repsol Honda Team) protagonizou a única queda da prova, na última volta, onde também derrubou Cal Crutchlow (35, LCR Honda) acidentalmente. Na bandeirada final, dos 10 melhores colocados, cinco pilotavam motos Ducati, três Yamaha, uma Honda e uma Suzuki. A próxima etapa da MotoGP acontecerá no dia 11 de junho, na Espanha.

Valentino Rossi correu com o número 469 no capacete, em homenagem ao piloto Nicky Hayden, campeão da MotoGP em 2006, que faleceu recentemente e usava o 69 desde que era criança

Valentino Rossi correu com o número 469 no capacete, em homenagem ao piloto Nicky Hayden, campeão da MotoGP em 2006, que faleceu recentemente e usava o 69 desde que era criança

Italiano, Mattia Pasini vence na Moto2

Quem somou 25 pontos na 600 cc foi Mattia Pasini (54, Italtrans Racing Team), com uma vitória apertada, com apenas 0.05 segundos de vantagem para o segundo colocado, Thomas Luthi (12, CarXpert Interwetten). Alex Marquez (73, EG 0,0 Marc VDS) obteve o terceiro lugar com uma distância também mínima, 0.13 segundos. Franco Morbidelli (21, EG 0,0 Marc VDS) foi o quarto, seguido do português Miguel Oliveira (44, Red Bull KTM Ajo). Com o resultado, Franco Morbidelli é o primeiro colocado na temporada, com 113 pontos. Em segundo está Thomas Luthi, com 100. Alex Marquez e Miguel Oliveira também estão próximos, com 78 e 70 pontos, na terceira e quarta colocações. Francesco Bagnaia é o quinto, com 53.

Mattia Pasini venceu a prova. Também italiano, Franco Morbidelli segue líder do campeonato na Moto2

Mattia Pasini venceu a prova. Também italiano, Franco Morbidelli segue líder do campeonato na Moto2

Andre Migno vence disputa intensa na Moto3

A Moto3 proporcionou mais um espetáculo no quesito disputa por espaço, com as motos de 250 cc lado a lado nas curvas e retas, e uma intensa troca de posições durante todas as voltas. Ao final, vitória para Andrea Migno (16, Sky Racing Team VR46), seguido de perto pelo também italiano Fabio Di Giannantonio (20, Del Conca Gresini Moto3). Juanfran Guevara (58, RBA BOE Racing Team) foi o terceiro. Apesar de ficar apenas com o sétimo lugar, Joan Mir segue líder da temporada, com 108 pontos. Aron Canet tem 74 pontos e é o segundo, com Gianntonio em terceiro, com 71. Em seguida, vem Romano Fenati e Andrea Migno, empatados com 68 pontos.

Mais uma vez, a Moto3 proporcionou uma disputa ombro a ombro do início ao fim da corrida. Em Mugello, vitória para Andrea Migno

Mais uma vez, a Moto3 proporcionou uma disputa ombro a ombro do início ao fim da corrida. Em Mugello, vitória para Andrea Migno

Separador_MotoGP



Jornalista gaúcho convicto de que um passeio de moto em um dia de sol é a cura para praticamente todos os males da vida. Fã de motoaventurismo, competições de moto, café, praia e de rock n roll.