Foto: Pedrinho Plá/Divulgação CBM - Largada da categoria MX2

Vitória dupla de Scott Simon no Pro Tork Brasileiro de Motocross

Foto: Pedrinho Plá/Divulgação CBM - Largada da categoria MX2

Foto: Pedrinho Plá/Divulgação CBM - Largada da categoria MX2

O americano Scott Simon foi o grande nome da 3ª etapa do Pro Tork Brasileiro de Motocross, realizada neste fim de semana na cidade de Quissamã, no Rio de Janeiro. O piloto da equipe Pro Tork conquistou duas vitórias, nas categorias MX1 e MX2, e, de quebra, assumiu a liderança na classificação geral de ambas.

Sem a presença do mineiro Jorge Balbi Júnior (2B Duracell Racing), machucado, o pódio da MX1 teve ainda o inglês Adam Chatfield (2B Duracell Racing) em segundo, Thales Vilardi (KTM) em terceiro, Eduardo “Dudu” Lima (Vaz/Kavazaki/Rinaldi) em quarto e Cristopher “Pipo” Castro (2B Racing) em quinto.

“Gosto muito de pistas difíceis com muito buraco, canaletas, pistas em que é preciso ter um bom preparo-físico “, declarou Simon. Na largada, o “holeshot” foi de Thales Vilardi. O jovem piloto da equipe KTM sustentou a primeira posição enquanto pôde, mas não resistiu ao ataque do americano após a quarta volta, perdendo também a segunda colocação para Chatfield na volta seguinte. Thales também foi ultrapassado por Marcelo Ratinho (Vaz/Kavasaki/Rinaldi) na 19ª volta, mas o piloto da Kawasaki abandonou a corrida a duas voltas da bandeirada final.

Foto: Pedrinho Plá/Divulgação CBM - Chatfield, Scott e Thales na festa do champanhe da categoria MX1

Foto: Pedrinho Plá/Divulgação CBM - Chatfield, Scott e Thales na festa do champanhe da categoria MX1

A vitória de Scott na MX2 foi mais tranquila, de ponta a ponta, com Marcelo “Ratinho” em segundo, Adam Chatfield em terceiro, “Dudu” Lima em quarto, e o venezuelano Humberto Martin em quinto.
Na MX3, o mineiro Nielsen Bueno, da equipe Suzuki, venceu e mostrou que está realmente em grande fase. Depois de ser o mais rápido nos treinos cronometrados, ele somou mais 26 pontos (um da pole), subiu para a quarta posição com 59 e diminuiu para apenas sete pontos a diferença para o líder, Milton “Chumbinho” Becker, que terminou em terceiro. Davis Guimarães foi o segundo em Quissamã e se igualou em pontos com Chumbinho, mas ocupa a vice-liderança devido aos critérios de desempate.

Entre a garotada, Kioman Munhoz conquistou sua segunda vitória na categoria 65cc e conseguiu abrir uma pequena vantagem para o vice-líder, o gaúcho Enzo Lopes, segundo colocado em Quissamã. José Brayan Soares foi o terceiro, com Daniel Reichhardt em quarto e Matheus Galves em quinto. Na 85cc, o então vice-líder na classificação geral, Cezar Zamboni, fazia uma prova praticamente perfeita, mas teve problemas com a moto na última volta e terminou na terceira posição. A vitória ficou com Anderson Amaral, seguido por João Pedro Ribeiro. Rodrigo Riffel foi o quarto e Hallex Dalfovo o quinto.

Na 230cc, Carlos Eduardo Franco, da Pro Tork, de ponta a ponta, chegou à sua terceira vitória consecutiva. Nivaldo Viana foi o segundo, Ismael Rojas o terceiro, Rafael Xavier o quarto e Eduardo Rosing o quinto. A próxima etapa do Pro Tork Campeonato Brasileiro de Motocross acontece nos dias 17 e 18 de julho na cidade de Foz do Iguaçu/PR.

A 3ª etapa do Pro Tork Campeonato Brasileiro de Motocross foi uma realização da Federação de Motociclismo do Estado do Rio de Janeiro (FEMERJ), com apoio da prefeitura de Quissamã. O campeonato tem patrocínio de Pro Tork e Rinaldi, com supervisão da Confederação Brasileira de Motociclismo (CBM).