Foto: Jean Ramos, piloto da categoria Pro do Team Honda no Arena Cross

Wellington Garcia, Hector Assunção e Everaldo Filho mantêm liderança do Arena Cross

Foto: Jean Ramos, piloto da categoria Pro do Team Honda no Arena Cross

Foto: Jean Ramos, piloto da categoria Pro do Team Honda no Arena Cross

Team Honda teve outros destaques, como Swian Zanoni e Jean Ramos, vencedores das corridas das categoria Pro na quarta etapa em Indaiatuba (SP)

Indaiatuba (SP) – Diante de um público de oito mil pessoas, os pilotos do Team Honda deram show na quarta etapa do Arena Cross, realizada na noite deste sábado em Indaiatuba, interior paulista. Swian Zanoni e Jean Ramos venceram as corridas da categoria Pro, na qual Wellington Garcia manteve a ponta da tabela. Na Júnior, Hector Assunção continua invicto, sendo que Everaldo Filho, com um terceiro lugar na 85cc, também permanece na ponta da tabela. A próxima etapa do Arena Cross está marcada para o dia 22 de agosto em São Bernardo do Campo (SP).

A primeira bateria da categoria Pro marcou o retorno do paranaense Leandro Silva. Depois de ficar fora das últimas etapas para se recuperar de uma lesão no pulso sofrida durante a disputa do Campeonato Brasileiro, há dois meses, o piloto fez uma grande reestréia e já largou na frente. Ele manteve-se líder nas primeiras voltas, mas logo foi ultrapassado companheiro de equipe Swian Zanoni. O mineiro acelerou forte e abriu distância sem dar chances aos adversários, carimbando o primeiro lugar. Leandro acabou perdendo duas posições e terminou em quarto. Marcello “Ratinho” terminou em segundo, seguido de Jean Ramos.

Já a segunda corrida deu um susto nos espectadores por conta de duas adversidades do esporte. Marcello “Ratinho” machucou o pulso e abandonou a corrida, com suspeita de fratura. E, nos minutos iniciais, Swian Zanoni sofreu uma queda após um salto. O piloto do Team Honda precisou ser atendido pela equipe médica e saiu da pista consciente e fazendo sinal de positivo, apesar do forte tombo. O acidente provocou bandeira vermelha, quando Jean Ramos abria vantagem na liderança da prova. O paranaense manteve a concentração para a relargada, e na segunda vo lta já tinha ultrapassado Pipo Castro e assumido a ponta. Jean manteve o ritmo do início ao fim, cruzando a linha de chegada seguido por Wellington Garcia e Pipo Castro.

“Estou muito feliz por ter vencido esta prova. Quando acontece a relargada, é preciso manter a concentração e não deixar a adrenalina baixar”, disse Jean Ramos. Com o resultado, ele assume o segundo lugar na tabela com 98 pontos, apenas dois atrás de Wellington Garcia. O goiano sentiu o forte ritmo do Arena Cross, que é realizado em uma pista compacta e com 15 minutos de corrida – o Brasileiro de Motocross tem meia hora de provas. “Venho treinando forte para o Brasileiro e senti o ritmo do Arena, onde a explosão conta muito. Mantive a liderança e vou trabalhar mais para as próximas”, avisou.

Por não estar em plena forma, o paranaense Leandro Silva considerou o retorno excelen te. “A gente nunca sabe como vai voltar. Fisicamente ainda não estou como deveria, mas acompanhar o ritmo dos ponteiros foi muito importante para saber que estou no caminho certo”, disse. Ele ficou em quarto na primeira bateria e em quinto na segunda.

Júnior – Hector Assunção entrou na pista para a bateria da categoria Júnior disposto a manter a invencibilidade. O paulista não largou na frente, mas teve fôlego para esperar o momento certo e assumir a ponta. Vindo de trás, ele ultrapassou o líder Deni Marques e passou a dominar a prova. O pódio vermelho ficou completo com Gustavo Takahashi na segunda posição e Dudu Lima na terceira. “Para mim o Arena este ano está sendo muito bom. Melhor impossível”, frisou Hector. “Agora abri uma vantagem bem confortável e preciso administrar. Desde a primeira etapa tenho treinado muito forte.”

85cc – Thiago Formehl largou com força total na categoria 85cc. Mas o mato-grossense aos poucos perdeu posições e foi ultrapassado por Endrews Armstrong. Cézar Zamboni fez uma boa prova e subiu ao pódio na segunda colocação. Everaldo Filho ficou em terceiro. “Não veio a vitória, mas o resultado foi importante para eu continuar na liderança. Vou continuar trabalhando forte para levar o título”, disse o goiano.

Zamboni analisou a prova. “Tenho melhorado neste meio de ano. No começo não estava muito bem. Estou subindo no campeonato. Estou muito feliz, porque é muito sofrido para mim vir de tão longe”, destacou o piloto de Juína, no Mato Grosso.

Resultados – 3a Etapa Arena Cross Pro – 1ª bateria
1 – Swian Zanoni – Honda CRF 450R
2 – Marcello Lima “Ratinho” – Honda CRF 450R
3 – Jean Carlo Ramos – Hond a CRF 450R
4 – Leandro Silva – Honda CRF 450R
5 – Wellington Garcia – Honda CRF 450R
6 – Thales Vilardi – Honda CRF 450R

Pro – 2ª bateria
1 – Jean Carlo Ramos – Honda CRF 450R
2 – Wellington Garcia – Honda CRF 450R
3 – Pipo Castro
4 – Thales Vilardi
5 – Leandro Silva

Júnior
1 – Hector Assunção – Honda CRF 250R
2 – Gustavo Takahashi – Honda CRF 250R
3 – Dudu Lima – Honda CRF 250R
4 – Gabriel Gentil
5 – João Paulo Feltz
9 – Rodrigo Rodrigues

85cc
1 – Endrews Armstrong
2 – Cézar Zamboni
3 – Everaldo Filho
4 – Matheus Corguinha
5 – Kaio Miranda
7 – Thiago Formehl

Classificação após quatro etapas
Pro
1 – Wellington Garcia – 21 pontos
2 – Jean Ramos – 98
3 – Pipo Castro – 88
4 – Swian Zanoni – 84
5 – Marcello “Ratinho” – 83
7 – Leandro Silva – 64
9 – Thales Vilardi – 60

Júnior
1 – Hector Assunção – 80
2 – Gustavo Takahashi – 55
3 – Rodrigo Rodrigues – 50
4 – Gabriel Gentil – 47
5 – João Paulo Feltz – 47
7 – Rodrigo “Lama” – 26
11 – Dudu Lima – 15

85cc
1 – Everaldo Filho – 63
2 – Matheus Corguinha – 57
3 – Cézar Zamboni – 50
4 – Endrews Armstrong – 48
5 – Kaio Miranda – 47
9 – Thiago Formehl – 25