Foto: Vencedores da VX1

Witmarsum definiu os campeões catarinense e sul-brasileiro de velocross

Foto: Vencedores da VX1

Foto: Vencedores da VX1

A etapa decisiva dos campeonatos Catarinense e Sul-brasileiro de Velocross realizada nesse final de semana, 20 e 21 de novembro, na cidade de Witmarsum, no Alto Vale, teve disputas dignas de final de campeonato.

A começar pela categoria VX1, a principal do campeonato, onde Lui Fietz, Milton Jonathas Hobus e Markolf Berchtold protagonizaram umas das melhores disputas da tarde, brigando pela vitória até a última volta.

Milton saiu na frente seguido pelo líder do campeonato, Lui Fietz. O piloto representante da cidade de Rio do Sul impôs um ritmo muito forte e deu trabalho para Lui. A briga dos dois durou cerca de 10 minutos, foi quando o preparo físico falou mais alto e Lui conseguiu a ultrapassagem. Após Lui assumir a ponta, Markolf Berchtold que estava na quarta colocação, conseguiu fazer a ultrapassagem em Lipe Fietz, logo depois em Milton e foi para cima de Lui. Começava aí mais uma grande disputa. Markolf pressionou e conseguiu assumir a ponta. Lui ainda tentou retomar a posição, mas Markolf segurou e venceu a sua primeira prova no estadual e sul-brasileiro de velocross.

Foto: Vencedores da VX2

Foto: Vencedores da VX2

Para Lui, a segunda colocação na prova foi suficiente para sair de Witmarsum com o título estadual e sul-brasileiro da categoria nas mãos. “Foi um final de semana perfeito. Estive rápido em todos os treinos, mas na hora da corrida não foi fácil. O Milton largou bem e no início estava muito rápido, depois o Markolf chegou forte, pressionando. Senti que o pneu traseiro começou a esvaziar, mas felizmente consegui terminar bem, conquistando assim os dois títulos. Mas ainda falta um”, disse Fietz que pode conquistar o título Brasileiro, na final da competição em Paracatu, Minas Gerais, no dia 12 de dezembro.

A vitória em Witmarsum deu à Markolf o vice-campeonato sul-brasileiro. “Eu gosto muito do velocross. Eu nunca havia vencido uma prova dessa modalidade, ainda mais na principal categoria. E por isso dedico essa primeira conquista a toda minha família e equipe, que sempre me acompanha e incentiva, mesmo porque até então os resultados não eram expressivos. Vou continuar treinando e quem sabe, daqui para frente, me dedicar mais ao velocross”, falou Markolf.

Com o título estadual definido para Leandro Lemos com uma etapa de antecedência, a briga na categoria VX2 foi pelo Sul-brasileiro. Luis Felipe Fietz largou na frente e fez uma prova tranquila de ponta a ponta trazendo o irmão Lui, em segundo e Markolf Berchtold em terceiro. Com o resultado, Lipe ficou com o título Sul-brasileiro e o vice estadual, enquanto seu irmão Lui faturou o vice-campeonato Sul-brasileiro.

A categoria VX3 foi outra bateria muito disputada. João Francener largou na frente, seguido pelo campeão estadual da temporada, Braz dos Santos, que garantiu o título na etapa de Massaranduba, e Carlos Eduardo Coelho, o Duduca.

Já no início, João do Milho conseguiu abrir uma pequena vantagem, pois Braz teve trabalho para segurar Duduca. Quando Braz conseguiu se distanciar de Duduca foi a caça de João do Milho. A cada volta a diferença entre os dois diminuía, e Braz pressionava. Na metade da bateria, Braz fez a ultrapassagem e assumiu a ponta da disputa. João do Milho ainda tentou recuperar a posição, mas Braz segurou e encerrou a temporada com mais uma vitória e mais um título. Com o segundo lugar na etapa, João do Milho garantiu o vice-campeonato estadual e o título sul-brasileiro da categoria.

Entre as motos nacionais quem dominou foi Jacson Keil. O piloto de São Bento do Sul venceu as três baterias que disputou: Nacional 250cc, Nacional 230cc e Força Livre Nacional, e voltou para casa com dois títulos nas mãos.

Em todas as provas, Jacson saiu na frente e venceu de ponta a ponta com tranquilidade. Na Nacional 250cc, além da vitória, o representante de São Bento do Sul garantiu o título estadual da categoria. Com o terceiro lugar na prova, o paranaense Giovani Adriano ficou com o titulo sul-brasileiro.

Na Nacional 230cc, a vitória foi de Jacson, mas quem comemorou o título estadual foi Eduardo Leobet, que terminou a prova na 10ª colocação. O gaúcho Cássio Rossi Oliveira finalizou a prova na segunda posição e ficou com o título Sul-brasileiro da categoria.

O título estadual da Força Livre Nacional ficou com Leandro Lemos. O piloto de Lages sofreu uma queda durante os treinos de sábado e rompeu os ligamentos do joelho direito, mas no domingo foi para a pista e finalizou a prova, pois precisava apenas de dois pontos para ser o campeão da categoria. Mesmo com a vitória de Jacson, principal adversário na disputa pelo título, o 12º lugar na prova foi suficiente para Lele conquistar seu segundo título estadual na temporada.olocaçerminou a prova na Leobetemorou o t Giovani Adriano ficou com o titulo sul-brasileiro da categoria.is alguns t Já Jacson ficou com o título Sul-brasileiro da categoria.

Com o quarto lugar na prova, Fábio da Silva garantiu o título da categoria Nacional 150cc. Na Estreantes, Felipe Baum venceu e faturou o título da categoria. Na VX3 Nacional, João do Milho venceu com tranquilidade e confirmou o título estadual e Sul-brasileiro da categoria.

Na 65cc, Lucas Gadotti largou na frente e conseguiu administrar a posição com tranquilidade até o final, conquistando o título estadual da categoria. Já na 55cc a vitória foi de Igor Matte Farias, mas quem comemorou mesmo foi João Alfonso Claudino dos Santos, que com o segundo lugar na prova ficou com o título da categoria.

Classificação final Sul-brasileiro:
VX1
1º Lui Fietz
2º Markolf Berchtold
3º Rodrigo Volcan Tajes

VX2
1º Luis Felipe Fietz
2º Lui Fietz
3º Rodrigo Volcan Tajes

VX3
1º João Silvério Francener
2º Giovane Fernando Pick
3º Ademar Boettche

VX3 Nacional
1º João Silvério Francener
2º Ademar Boettche
3º Edu Lang Araújo

Força Livre Nacional
1º Jacson Keil
2º Fernando Henrique Dieter
3º Giovani Adriano

Nacional 250cc
1º Giovani Adriano
2º Tiago Krause
3º Oscar Honorato

Nacional 230cc
1º Cássio Rossi Oliveira
2º Fabrício Rosso
3º Douglas de Oliveira