Yamaha: ainda a repercussão

Yamaha: ainda a repercussão

Yamaha: ainda a repercussão

Caros leitores, nos £ltimos dois dias recebemos 63 mensagens sobre a resposta da Yamaha; recebi solidariedade de v rias pessoas, amigos e colegas de profissÆo e meu telefone tocou mais do que em casa de m‚dico pediatra. Alguns me questionaram o que ganhei com esta “briga”. Ganhei a credibilidade dos leitores e o respeito das marcas concorrentes da Yamaha, porque ficou claro ao mercado que esta pol¡tica de manipula‡Æo da opiniÆo especializada ‚ ran‡o do per¡odo militar, ditadura e persegui‡Æo pol¡tica.  uma pena que o jornalismo especializado tenha se permitido chegar ao ponto de aceitar a ingerˆncia dos anunciantes. Quando leio revistas inglesas e americanas percebo um n¡vel de imparcialidade tÆo grande que em alguns textos ‚ comum ler expressäes do tipo “esta moto ‚ tÆo ruim que ‚ surpreendente que consiga vender uma unidade sequer!” E logo em seguida aparece o an£ncio de p gina dupla da moto comentada.  uma pena que a imprensa especializada brasileira tenha pasteurizado os testes a ponto de nÆo existir moto ruim vendida no Brasil, sÆo todas boas, ¢timas ou excelentes.

Mas quando inverto a pergunta, “o que a Yamaha ganhou com aquela carta?”. Pelas 63 mensagens que recebi, acho que eles s¢ perderam. Se deixou de vender uma £nica moto sequer, a Yamaha perdeu muito mais do que o Motonline. Espero ter acesso … uma YS 250 Fazer e exercer minha capacidade de isen‡Æo ao analis -la. Mesmo sabendo que se trata de um produto fabricado pela f brica que me chama de burro. E pedirei licen‡a aos demais leitores, mas por motivos de espa‡o, decidimos nÆo publicar todas as mensagens. Lembro que todas as mensagens continuam arquivadas. Tite.

Li c/ absoluta aten‡Æo a missiva da Yamaha. Tite, vc sempre respondeu a todas minhas solicita‡äes aqui, por mail. At‚ de minha filha Tha¡s (aquela de 8 anos q perguntou sobre seguran‡a dos circuitos nas corridas). Falo agora diretamente … Yamaha: Brilhantes cabe‡as pensantes de mkt. Lembrem-se que ano retrasado o Presidente da Yamaha mundial pediu desculpas … popula‡Æo brasileira por trat -la sempre em segundo plano. Vcs marketeiros sempre pensam que sÆo os verdadeiros vendedores de tudo. NÆo! Quem vende ‚ o p£blico! Trabalhei em empresa que achava lindo que seus representantes deveriam sempre estar dispon¡veis para eventos inclusive com a fam¡lia. Apelidamos de LO (Lazer Obrigat¢rio). Pq? Pq vcs sempre impäem, acreditam serem acima do bem e do mal. O Presidente da Yamaha mundial deve ter dado um tapa na testa de desgosto.Que rev‚s, Yamaha. Leitores, Tite sempre nos apoiou, fa‡amos o mesmo!
Osmar Lima J£nior
Rio de Janeiro, RJ
adm_junior@xxxx.com.br

Lendo o artigo sobre a explica‡Æo da yamaha e a sua resposta vi que a yamaha internacional e a brasileira tem objetivos bem diferentes,a internacional quer ser a 1§ no mundo e esta lutando com unhas e dentes pra isso e a brasileira quer s¢ sobreviver como sempre fez, devagar e sempre. Do jeito que ela vai logo a Kasinski e a Sundown estarÆo lutando pelo 2§lugar no Brasil.
EstevÆo – cascavel-parana
pilotrace@xxxx.com

Tite, Parab‚ns por sua resposta ao Julio da Yamaha. Vocˆ continua o mesmo. Parab‚ns! Eu ia te enviar uma c¢pia do e-mail que eu enviei para a Yamaha, mas infelizmente nÆo coube aqui.
Euler Batista
Natal/RN
eulerbatista@xxxx.com.br

Eis a mensagem que envie a Yamaha: Prezados amigos, o Tite est  certo. O Rossi ‚ uma lenda e utilizar um travesti em uma feira de exposi‡äes foi puro comodismo e pregui‡a de pensar um pouco mais. Se liguem! Na minha opiniÆo o Motonline ‚ o melhor site de motos do Brasil. Sou leitor ass¡duo do Motonline e de outros sites semelhantes. Sempre falei para todos os meus amigos motociclistas que as motos yamaha eram melhores que as honda. Que o que a yamaha perde uma pouco ‚ no custo da manuten‡Æo e no valor da revenda, mas dizia que era a melhor. Agora nÆo sei o que direi mais. Sempre compro minhas motos 0 Km, a que tenho atualmente j  ‚ minha 4¦ moto, ano que vem estarei trocando de moto, deverei adquirir uma de 200cc s 250cc, s¢ nÆo sei se comprarei Honda ou Yamaha. Como nÆo sou especialista em motos, leio sempre a opiniÆo a alguns editores de determinados sites. Verei o que irÆo me recomendar. Um forte abra‡o e ju¡zo para todos!
Marcio Henrique Revorˆdo Ara£jo – Recife – PE
henrique@xxxx.com.br

Tite:Cara a tua resposta para o mkt da yamaha foi algo! Sempre te admirei muito pelo teu profissionalismo e j  comprei uma kawa 600 2001 zero por causa da tua opiniÆo no teste da revista Moto!Agora tudo o que eu sempre pensei sobre essa apaixonante marca vc falou direto para os interessados. Vc ‚ genial continue assim um fora de s‚rie!
Daniel Vist – Caxias do Sul, RS
danivist@xxxx.com.br

Tite, PARABNS por ter “quebrado as pernas” do Aur‚lio Maranha. Que cara arrogante, hein. Porra, a Yamaha se esfor‡a tanto pra colocar produtos de qualidade no mercado nacional e tentar assim liderar o mesmo, mas no entanto, opta por uma pol¡tica equivocada de marketing e ainda por cima ofende um jornalista? Essa grande marca merece um projeto de mkt mais eficiente.
Adriano – SÆo Paulo – SP
adrianodib@xxxx.com

Vi a resposta do mkt da Yamaha e como futuro dono da Fazer 250 (que deve ser entregue l  pelo dia 20/11), enviei um email para a Yamaha defendendo vcs e o site. Acredito tamb‚m que o mkt deles est  ainda na ‚poca do motor 2 tempos e que deveriam contratar uma equipe a altura da inje‡Æo eletr“nica! Ah, se quiser eu empresto a minha Fazer 250 para vcs testarem e tirarem as medi‡äes, desde q seja no final de semana!
Aldo Wojciechowski – ITAPEVI / SP
aldowoj@xxxx.com

Tite, sou mais um que est  solid rio ao Motonline e a sua pessoa. Vergonhosa a atitude da Yamaha. For‡a, que estamos com vocˆ e com o Motonline! Como dizemos aqui no RS: “nÆo t  morto quem peleia”. Um abra‡o bem chinchado pra t¡ e pro Harada.
Robinson C. Scheuermann – Iju¡ – RS
robincs_ml@xxxx.com

Da uma olhada na repercusÆo do “caso yamaha” no site dos manos http://www.twisteronline.com.br/xForum/viewtopic.php?t=6535&start=0
Douglas – Sao Bento do sul
doug_motta@xxxx.com.br