Jean-Claude Olivier

Yamaha chora a morte de Jean-Claude Olivier

O acampamento em Tucumán no Rally Dakar foi abalado ontem por uma notícia trágica. Jean-Claude Olivier, ex-chefe da equipe Yamaha França, morreu em um acidente de trânsito na França.

Jean-Claude Olivier

Jean-Claude Olivier

Ele não era apenas uma figura icônica da marca com os diapasões, para o qual ele trabalhou por 44 anos antes de passar o bastão em 2010, mas também testemunha e um jogador ativo na história do Dakar de várias maneiras. JCO, como era conhecido, foi um dos pioneiros que participaram da primeira edição, em 1979. Seu melhor desempenho foi em 1985, quando terminou “apenas” atrás do vencedor Gaston Rahier.

Sem negligenciar a sua própria carreira de piloto, seus maiores sucessos no Dakar vieram como  gerente de equipe, quando guiou Stéphane Peterhansel para a vitória em seis ocasiões, entre 1991 e 1998.

Este homem apaixonado por rally trabalhou duro para o retorno da Yamaha ao Dakar, o que se tornou uma realidade em 2004, com David Frétigné em uma motocicleta de 450 cc.

Só hoje, David Casteu assumiu o lugar de Dor Olivier no topo da classificação geral do rally. Ambos simbolizam a continuidade do trabalho de Jean-Claude Olivier há várias décadas.

Os organizadores do Dakar e, especialmente, David Castera, a quem Jean-Claude Olivier uma vez tomou sob “suas asas”, estendem suas condolências a sua família e amigos.