adsjgAJGSAFFD

Yamaha e Honda fazem doação de motos para Prefeitura de São Paulo

Na nova onda de “não custa nada pedir”, o novo prefeito de São Paulo, João Dória, tem tido sorte quando sai “com o pires na mão” para pedir doações para a Prefeitura às empresas da região. E a mais recente conquista foi com a Honda e a Yamaha, que doaram juntas 26 motocicletas para a Prefeitura. São 20 Honda XRE 300 e 6 Yamaha XTZ 250 Ténéré que serão destinadas ao uso pela Guarda Civil Metropolitana e na CET (Companhia de Engenharia de Tráfego).dscn2658

Dória destacou que as empresas doaram sem qualquer contrapartida. “As empresas fazem a doação por cidadania após aceitarem o pedido da Prefeitura e nós estendemos o pedido a todas as empresas que desejam ajudar, sobretudo aqui na CET, que não realiza a renovação de sua frota desde 2008″. No mesmo pacote, o prefeito informou que conseguiu doação da Mitsubushi e da Fiat.

Segundo informou o secretário de Mobilidade e Transportes, Sérgio Avelleda, as novas motocicletas serão usadas para apoiar o programa “Marginal Segura”, que faz a readequação das velocidades nas avenidas marginais Tietê e Pinheiros. O programa prevê ainda a ampliação do monitoramento e da segurança dos mais de 3 milhões de motoristas e motociclistas que passam diariamente pelas duas marginais.

Dória e Avelleda: pedir não custa nada!

Dória e Avelleda: pedir não custa nada!

Além do aumento das velocidades, Avelleda explicou que o programa “Marginal Segura” inclui um completo ajuste na sinalização aérea e de solo, a sinalização de alerta para os trechos onde há redução de velocidade nos trechos mais perigosos e a intensificação das campanhas de educação, da fiscalização e da punição. Indagado sobre a possibilidade de aumento dos acidentes por causa do aumento da velocidade, o secretário informou que há um monitoramento permanente dos dados e, apesar de não dizer claramente, deixou nas entrelinhas que “se isso ocorrer a Prefeitura poderá adotar novas medidas”.Separador_motos



Sidney Levy

Motociclista e jornalista paulistano, une na atividade profissional a paixão pelo mundo das motos e a larga experiência na indústria e na imprensa. Acredita que a moto é a cura para muitos males da sociedade moderna.