X-MAX-2506

Yamaha prepara X-Max 250

Yamaha X-Max 250: em fase adiantada de nacionalização

Yamaha X-Max 250: em fase adiantada de nacionalização

Não de forma oficial, mas oficiosa (conversas “off the record” – fora do microfone) confirmam que a Yamaha já está em fase final de preparação para lançamento no mercado brasileiro do scooter X-Max 250. O modelo que faz muito sucesso na Europa deve chegar por aqui talvez ainda no primeiro semestre e certamente movimentará este segmento “médio” de scooter que hoje é dominado pelo Dafra Citycom 300i.

Frente e verso: urbano, mas com boas condições de enfrentar outras "aventuras"

Frente e verso: urbano, mas com boas condições de enfrentar outras "aventuras"

O Yamaha X-Max 250 combina um chassi compacto  com rodas grandes e seu desenho está inspirado no irmão maior T-Max. Claro, som vocação urbana, o X-Max é mais fino e compacto para se mover melhor no trânsito. Mas segue a receita para quem gosta de scooter: proteção total para o corpo do piloto, com o escudo pronunciado e o grande para-brisa. O peso é 178 kg (sem ABS) e a capacidade do tanque de combustível é de 13,2 litros.

Cores para o mercado brasileiro devem seguir o padrão europeu: cinza e branco, mas deverá ter uma terceira opção

Cores para o mercado brasileiro devem seguir o padrão europeu: cinza e branco, mas deverá ter uma terceira opção

Outra característica é o grande espaço sob o banco que abriga dois capacetes integrais e o completo painel de instrumentos, com dois grandes mostradores redondos e um display digital de múltipla função. O motor é de um cilindro de 250cc, 4 tempos com refrigeração líquida alimentado por injeção eletrônica de combustível que desenvolve cerca de 21 cv de potência máxima a 7.500 rpm e torque de 2,2 kgfm a 6.000 rpm. A transmissão é automática tipo CVT e os freios são a disco nas duas rodas.

Painel amplo e muita proteção para o piloto com o grande para-brisa

Painel amplo e muita proteção para o piloto com o grande para-brisa

Amplo porta-objetos sob o banco

Amplo porta-objetos sob o banco

Em outubro passado, quando a Yamaha anunciou o lançamento do T-Max 530, o Motonline perguntou o real motivo do lançamento de um big scooter tão caro quando o mercado estava carente de um modelo de menor cilindrada e com preço mais acessível. A sugestão feita na época foi justamente de que o lançamento esperado seria o X-Max 250.

Ao que tudo indica o questionamento do Motonline foi ouvido pelo fabricante, que finalmente está trazendo o modelo para o Brasil. O anúncio, que já está causando suspiros e agitação no mercado. Confira a matéria anterior, clique aqui.